Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Dupla afinada na zaga do Grêmio

22 de julho de 2014 0

Se há um setor que se destaca positivamente na equipe do Grêmio é a dupla de zagueiros formada por Pedro Geromel e Rhodolfo. A bola alta na área do Grêmio vinha reafirmando a cada jogo vulnerabilidades fatais no sistema defensivo do Grêmio. Com esta dupla no centro da defesa, o time gremista passou a se impor com autoridade. E como nas bolas baixas Geromel e Rhodolfo têm levado a melhor na maioria das vezes, explica-se porque o Grêmio, com cinco gols sofridos, é a melhor defesa do Campeonato Brasileiro.

Bookmark and Share

O futuro da Seleção será plantado nesta terça

21 de julho de 2014 1

Às 11 horas desta terça será plantado o futuro da Seleção Brasileira. A CBF elegeu Dunga para ser o semeador de mudanças que não podem mais ser proteladas. Não será, certamente, tarefa para um homem só. Dunga precisará contar com afinada e competente assessoria para desenvolver um projeto que leve à reabilitação do futebol brasileiro. Por onde começará este trabalho, só o treinador poderá dizer. E, espero que diga, antes do meio-dia. O Brasil terá este ano mais alguns amistosos da Seleção. Será imperioso que não se cobre resultados imediatos. Não se reconstrói um sonho da noite para o dia. Dunga comandará o processo de campo mas será preciso que a CBF contribua com decisões institucionais que inibam o êxodo de jovens promissores. Se a entidade nacional não tiver poder suficiente para inibir o mercantilismo instalado, que tente mudar a situação oferecendo sugestões à Fifa. Algo precisa ser feito. Se não conseguirmos reter, por algum tempo, nossos talentos emergentes, será quase impossível, projetar um futuro melhor para o nosso futebol.

Bookmark and Share

Treinadores se comportam como donos dos clubes

20 de julho de 2014 0

A falta de dirigentes competentes produziu uma deformação hierárquica nos clubes: os treinadores, meros funcionários, passaram a se comportar como donos das instituições. Fazem o que bem entendem, não gostam de prestar contas e declaram-se ofendidos quando são cobrados. Recebem altos salários mas no interior dos vestiários praticam verdadeiras ações entre amigos. O torcedor esbugalha os olhos diante de certas escalações e não sabe que estas escolhas se escudam no “bruxismo” que infesta os vestiários e atraem derrotas.
Renovação
Os clubes investem nas suas categorias de base mas muitos treinadores desprezam garotos promissores preferindo jogadores maduros quando não veteranos em fim de carreira. Quando um garoto é escalado, também é o primeiro a ser substituído se alguma coisa não dá certo. Treinadores com estas preferências embaraçam as renovações dos elencos enquanto condenam os times a sofrer carregando veteranos.

Bookmark and Share

Homenagens ao capitão

19 de julho de 2014 0

Fernandão não foi o melhor jogador da história do Inter. Larry, Falcão, Carpeggiani, entre outros, foram superiores. Mas, inquestionavelmente, Fernandão foi o jogador mais importante dos 105 anos do clube e muitos outros que ainda virão. Por tudo o que o capitão representou nas maiores conquistas obtidas pelo Inter, faz muito bem o clube em eternizar a lembrança de Fernandão erguendo uma estátua em seu louvor e prestando homenagens como as que prestará neste domingo, na presença de Fernanda Costa, esposa do jogador. Será antes do jogo contra o Flamengo, no Beira-Rio. É preciso lutar contra a cultura do esquecimento. Muitos torcedores colorados, certamente, prestigiarão as solenidades programadas para este domingo. Depois será hora de desfrutar um grande clássico brasileiro.

Bookmark and Share

O mistério da escalação de Jorge Henrique

19 de julho de 2014 0

Juro que quando soube que Jorge Henrique estava escalado para enfrentar o Corinthians, bateu-me curiosidade irrespondível: qual seria a explicação para a escolha deste jogador que entrou em declínio técnico há quase um ano e deveria ser substituído na equipe colorada. É um mistério mas longe de ser exclusividade do Inter. Repetem-se casos semelhantes em inúmeros clubes sem que alguma justificativa razoável seja apresentada. Pelo contrário, se questões como a escalação de Jorge Henrique são colocadas para o treinador, provavelmente virá uma resposta grosseira e irritada. Já virou desagradável rotina.

Bookmark and Share

Dunga pode ser o cara

18 de julho de 2014 0

Não sei e nem imagino qual tenha sido a fonte da informação, segundo a qual Dunga seria convidado a voltar ao comando da Seleção Brasileira. Até terça-feira se saberá se a especulação estava certa ou não. Se Dunga for confirmado, a CBF terá contratado um dos melhores treinadores do país além de ser um cidadão de conduta irrepreensível. Dunga seria perfeito para o cargo não fosse a sua incurável paranóia, sempre pensa que alguém está contra ele. Fosse um pouco mais amável, seria uma ótima solução de longo prazo para tentar renovar a Seleção Brasileira e impor novos métodos de preparação. Dunga pode ser o cara, tanto quanto seria Tite.

Bookmark and Share

Quem será o próximo técnico da Seleção Brasileira?

16 de julho de 2014 0

Não pode existir dúvida alguma de que Tite é o treinador brasileiro mais bem preparado para conduzir o processo de renovação da Seleção Brasileira. Nenhum outro profissional da área tem se dedicado a buscar atualização como Tite. Ele deveria ser indicado, sem qualquer vacilação, para treinar o time brasileiro. Mas Tite tem um grande defeito, assim considerado por figuras ilustres do centro do país: é gaúcho. A CBF está dominada por paulistas e quase aposto que nesta quinta, quando José Maria Marin conceder a sua anunciada entrevista coletiva, anunciará Muricy Ramalho para ocupar o cargo.

Enfeites
Observação do leitor Roberto Venturella: quantos jogadores alemães usavam brincos, bonés, tatuagens e coloriram os seus cabelos? O caro leitor terá dificuldade para lembrar de algum atleta alemão que tenha se apresentado tão decorado como os jogadores brasileiros. No time nacional, alguns jogadores mais se pareciam com lagartos tantas eram as tatuagens que exibiam. Outra diferença, esta fundamental: enquanto na Seleção Brasileira predominava a roda de bobinho, na concentração alemã treinava-se com dedicação plena. Diferenças.

Lição
Os dois inesquecíveis vexames pagos pela Seleção Brasileira deveriam servir de lição para a maioria dos treinadores brasileiros que, por arrogância e prepotência, julgam-se os únicos entendedores de futebol do país. Um pouquinho só de humildade não faria mal algum.

Importação
Espero que a CBF não ceda à tentação de importar um treinador estrangeiro para comandar a Seleção Brasileira. Seria desperdício de tempo. Qualquer profissional europeu, por exemplo, cobraria disciplina e organização. Como não seria atendido, daria o fora sem concluir trabalho algum. Ah, e ainda teria que suportar a ciumeira dos treinadores brasileiros.

Horário
Circulam no Congresso Nacional projetos de lei que buscam proibir jogos às 22 horas. Este horário é um atentado contra o torcedor brasileiro. Mas, será que a televisão seguiria pagando fortunas aos clubes se não pudesse escolher os horários que favorecem a sua programação?

Bookmark and Share

As lembranças do Brasileirão

16 de julho de 2014 0

O Grêmio recepciona, nesta quarta, o Goiás e a torcida gremista, tanto como a colorada, tenta lembrar como era o seu time, posição na tabela de classificação e competência no campo. A Copa do Mundo lavou as lembranças de todos e precisaremos nos readaptar à nossa realidade. Pessoalmente, torço para que o Mundial tenha deixado lições que os nossos times tentarão aplicar.

Menos chutões para o ataque, mais aproximações que facilitam o trabalho de bola e futebol melhor jogado. Os primeiros jogos nos levarão, inevitavelmente, a fazer comparações. Que não nos falte tolerância para aceitar as limitações das equipes brasileiras e a falta absoluta de planejamento tático aplicado pelos milionários treinadores brasileiros. Enfim, que seja como Deus quiser.

Bookmark and Share

Inversões dentro de campo em Grêmio e Inter

15 de julho de 2014 0

Do lado vermelho
Luiz Carlos Winck era um bom volante que se transformou em um excelente lateral-direito. Hoje, Cláudio Winck, seu sobrinho, faz o caminho inverso: sai da lateral-direita para ser experimentado no meio-campo. Como tem bom passe e técnica apurada, pode dar certo.
Do lado azul
Quando surgiu no Grêmio, Saimon era zagueiro pelo lado direito com aprovação na lateral-direita. Agora, está para ser testado na lateral-esquerda. Nada impede que se dê bem nesta posição mas será surpreendente se acontecer. Qual foi o último defensor que jogou nas quatro posições da defesa? Eu, confesso, não lembro.

Bookmark and Share

Fifa poderia impedir "tráfico" no futebol mundial

14 de julho de 2014 4

Não será difícil montar uma boa comissão técnica para dirigir a Seleção Brasileira. Impossível será conter o êxodo de jovens e adolescentes antes mesmo que completem a sua formação técnica e desenvolvimento emocional. Só a Fifa poderia impedir o verdadeiro tráfico de garotos que se estabeleceu no futebol mundial. Mas a entidade vive de votos e os clubes ricos não abrem mão de contratar jovens promissores. Tampouco empresários e clubes brasileiros admitem que seja encolhido o seu balcão de negócios. Não tem saída.

Outra Copa
Desconfio que o Brasil não precisará esperar mais 64 anos para sediar uma Copa do Mundo. Calculo que dentro de 32 anos, em 2046, nosso país receberá a incumbência de organizar outro mundial. Imagino esta seqüência: Rússia (2018), Catar (2022), Ásia (2026), Europa (2030), Estados Unidos (2034), Arábia (2038), Europa (2042) e Brasil (2046). Por conta do sucesso desta Copa. Temos e sabemos tudo sobre o evento.

Bookmark and Share

Uma modificação de atitude

06 de junho de 2014 7
Miguel Schincariol / AFP

Miguel Schincariol / AFP

A Sérvia já estava anunciada como um adversário bem mais qualificado do que fora a seleção do Panamá. E foi o que se viu no Morumbi. O primeiro tempo da Seleção Brasileira foi fraco, confuso e cheio de erros. O Brasil não marcava e era marcado, saía lentamente de trás e, quando chegava na sua linha de ataque, os sérvios já estavam todos recuados tirando todos os espaços.

Além disso, a marcação deficiente do meio-campo brasileiro proporcionava contragolpes frequentes sobre Daniel Alves. Veio o intervalo e com ele uma modificação de atitude. Luiz Felipe Scolari sacou Oscar, que mais uma vez não esteve bem, colocando William no seu lugar. Desde o primeiro minuto da etapa final, o Brasil mostrou mais força de ataque, apressou as jogadas de transição e encurralou a Sérvia no seu campo defensivo.

Assim, o primeiro gol do jogo marcado por Fred não demorou a acontecer. Teve um segundo, mas este anulado por equívoco da arbitragem. Hulk estava em posição legal e mesmo assim teve seu chute anulado por alegada situação de impedimento.

O Brasil dominou todo o segundo tempo, chegando a arrancar aplausos da torcida presente. A partida terminou e com ela a fase de preparação da Seleção Brasileira. Foi um jogo razoável, o Brasil terá que jogar muito mais se quiser ter alguma chance neste campeonato. A luta pelo título começa na próxima quinta-feira, e a Croácia, já se sabe, foi melhor que a Sérvia nas Eliminatórias.

Bookmark and Share

Ave, Neymar

03 de junho de 2014 15

Foto: Wander Roberto/VIPCOMM, Divulgação                                Foto: Wander Roberto/VIPCOMM, Divulgação

Eu sei que o adversário do Brasil era fraco, e era apenas um amistoso, mas, com todas essas atenuantes, ainda assim impõe-se como obrigatório o reconhecimento que Neymar mereceu por sua atuação deslumbrante. O Brasil marcou quatro gols, Neymar fez um e participou de outros dois. Exibiu várias jogadas do seu leque de craque e demonstrou que está muito próximo de recuperar plenamente a sua forma física e técnica. O Brasil tem um craque em sua Seleção, que justifica as melhores expectativas.

A partida começou sonolenta, com o Brasil tocando a bola desinteressadamente, sem procurar dobrar o Panamá. Esse estado das coisas durou cerca de 25 minutos, quando Neymar cobrou a falta que abriu o escore para o Brasil. Dali em diante, a Seleção animou-se e até o fim do jogo se impôs, dominou e até aplicou um olé nos panamenhos.

Luiz Felipe Scolari pôde observar individualidades e o comportamento coletivo da Seleção. Foi uma partida proveitosa, como será, certamente, o jogo da próxima sexta-feira contra a Sérvia.

Bookmark and Share

Não tem Copa em Porto Alegre

14 de maio de 2014 131

Já estava me preparando para criticar o descaso de Porto Alegre com a Copa do Mundo quando me deparo com e-mail enviado por torcenauta antecipando as minhas preocupações e extrema desolação com a indiferença da Capital gaúcha com relação ao evento. Leiam com atenção o texto que vem a seguir:

“Estamos a menos de 30 dias da realização da Copa do Mundo FIFA 2014 aqui no Brasil. Para Porto Alegre, estão marcados 5 jogos, mas parece que nem vai haver Copa aqui na Capital Gaúcha.

Ontem transitei por algumas das principais ruas do centro e não vi uma loja sequer com decoração alusiva ao maior evento do mundo que é uma Copa do Mundo. Não vi uma bandeirinha nas ruas, nem um balão verde ou amarelo, sequer.

À exceção de algumas paradas de ônibus e alguns ônibus da Carris adesivados, nada se vê. A maior parte das obras prometidas não saíram do papel, ou não ficarão prontas para o grande evento. Não se vê um banner nos postes, uma placa de sinalização especial. Também não vi anúncios, nem decorações especiais em bares, hotéis e restaurantes. Nem em lancherias que costumeiramente exibem jogos pela televisão se vê algum tipo de decoração especial, como bandeiras do Brasil, bandeirolas, balões, faixas, fitas, etc..

Eu tinha 9 anos de idade na Copa do Mundo de 1966 e me lembro perfeitamente de ir a bancos, lojas, supermercados, etc, e pedir um carnê com os jogos da Copa. Eu os colecionei naquela época. Hoje, a menos de 30 dias Copa, ainda não vi um carnê, um folder, nada.

Não se vê uma vitrine decorada, uma faixa na frente das lojas. Não tenho ido a shoppings e ao aeroporto, mas, a exemplo do resto da cidade, também não deve haver muita coisa diferente.

Mas já tem gente montando as estruturas provisórias ao lado do Beira-Rio. Já há jornalistas estrangeiros chegando para preparar suas respectivas coberturas. Várias delegações estrangeiras já visitaram o Beira-Rio. Aliás, o Internacional nem um hot-site especial sobre sediar a Copa lançou.

E ainda se vê na TV, se ouve nas rádios e se lê nos jornais formadores de opinião manifestando-se contra a Copa, como se a esta altura adiantasse alguma coisa ser contra. Isto é um verdadeiro TIRO NO PÉ.

Aliás, desde dezembro/2007, quando o Brasil foi escolhido como país sede da Copa 2014, esses mesmos veículos sequer realizaram programas especiais sobre as oportunidades com a Copa do Mundo, não mobilizaram positivamente suas respectivas audiências. Só se falou em obras e seus correlatos (atrasos, superfaturamento, etc.). De tanto falarem mal da Copa, da FIFA, do Governo (em todas as suas esferas), acabaram por colocar a população contra a realização da COPA. Sequer uma bandeirola, um cartaz especial encartaram em nossos jornais.

Em várias outras cidades, sejam sede de jogos ou não, sejam zona turística ou não, as Entidades Empresariais estão incentivando as empresas a decorarem seus estabelecimentos, estão fazendo concursos da rua melhor decorada, ou seja, estão ajudando a construir um ESPÍRITO DA COPA. E as nossas Entidades aqui no sul, o que têm feito? Tive notícia de que até alguns cursos preparatórios foram cancelados.

Na imprensa só se lê sobre obra e sobre futebol, sobre os convocados para a Seleção. Sobre as oportunidades de negócio e sobre a melhor forma de aproveitá-las, nada se vê. Sobre como receber e como tratar os turistas, nada. Sobre como promover nossos produtos e serviços, nada. Sobre como promover o Brasil como destino turístico, nada.

Ontem, a Embratur lançou dois vídeos no exterior, promovendo o Brasil. Poxa, faltam 30 dias para a Copa. Ninguém programa uma viagem cara e com mais de 10 dias de duração faltando apenas 30 dias para o evento. Por que não fizeram isso antes?

Quer a gente queira, quer não queira, vai haver Copa do Mundo no Brasil e aqui em Porto Alegre, apesar da gente não estar preparado, apesar de nosso aeroporto não estar reformado, apesar de algumas obras previstas e prometidas sequer tenham sido licitadas, apesar de faltar muita coisa para melhorar o entorno do Estádio Beira-Rio, apesar de boa parte da população estar contra a Copa. Apesar de tudo isso, vai haver Copa. Os gastos já foram feitos. Os contratos já foram assinados.

Assim é, no mínimo, razoavelmente inteligente que façamos o que for possível para que, apesar de todos esses problemas, tenhamos o melhor evento possível e com os melhores resultados que a gente, desta forma, conseguir.

Nossos visitantes, sejam do estrangeiro, sejam de outros estados, merecem ser bem recebidos.

Vamos, então, por favor, tentar um “sprint” final, mobilizando todas as esferas do Governo, as SECOPA, as Entidades Empresariais, as Empresas, nossos grandes Grupos de Comunicação, tentando construir um ESPÍRITO DA COPA, decorando nossas ruas, nossas praças, nossos pontos turísticos, nossos shoppings, nossas lojas. Vamos pintar Porto Alegre de verde e amarelo.

Quantos funcionários públicos em nível federal, estadual e municipal temos aqui em Porto Alegre? Se cada um recortar somente 5 bandeirolas, teremos milhares de bandeirolas, quilômetros de barbante com bandeiras coladas para decorar nossas ruas. Se cada um encher 5 balões, quantos podemos ter? O exemplo e o início tem de vir de algum lugar. Alguém tem de provocar e incentivar essa mobilização. E o custo disso é extremamente pequeno, principalmente em se comparado com o que já foi gasto nas obras.

De hoje até a Copa, nossos jornais podem encartar em suas edições diárias bandeiras e cartazes do Brasil, fitas para a cabeça.

Vistam uma camisa da Seleção Brasileira no Laçador. Enfeitem a Ponte do Guaíba, decorem o caminho do centro até o Beira-Rio. Decorem o aeroporto.

Tivemos 7 anos para nos preparar e não o fizemos. Agora faltam menos de 30 dias. Vamos fazer alguma coisa. Não vamos correr o risco de um vexame internacional. Nosso povo tão sofrido não merece isso.

Coloco-me à disposição.

JOÃO CARLOS REGO

Criador do DIA DO CLIENTE”.

Nenhuma vírgula a acrescentar. Apenas endossar o que escreveu o João Carlos

Bookmark and Share

Chocolate não pode. Maconha, sim

06 de maio de 2014 51

A história da garotinha que foi obrigada a jogar no lixo os bombons que levara ao Beira-Rio, domingo, motivaram este questionamento da colorada Cristina Monteiro:

“Bombons não pode, mas a maconha continua liberada. Pelo menos nas superiores, onde estávamos”.

São, realmente, duas situações contraditórias. O caso dos bombons contempla inaceitável insensibilidade dos orientadores.

O futebol encareceu muito e os frequentadores de estádios estão optando por levar lanches de casa. Se tiverem que pagar ingressos e ainda pagar os preços escorchantes por alimentos e refrigerantes vendidos nos estádios, terão que abandonar o hábito de ver futebol ao vivo.

No que diz respeito à maconha, não sou consumidor, mas também não tenho certeza absoluta sobre os malefícios desta droga. Penso que deveria haver nos estádios espaços destinados aos fumantes. Não creio que esta turma se incomodaria com o cheiro da cannabis.

Porém, tenho a mais absoluta convicção de que deve ser permitido o ingresso nos estádios de alimentos. O objetivo do futebol deve ser o der atrair mais aficionados aos jogos, e não o de espantá-los.

Bookmark and Share

Leitor-médico suspeita que Luan está com medo

06 de maio de 2014 20
Mauro Horita / AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

Foto: Mauro Horita / AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

Luan não é o que pareceu ser, o garoto está estranhando as exigências do futebol profissional, Luan está cansado ou, afinal, o que está acontecendo com a mais esfuziante promessa surgida no Grêmio nos últimos tempos? A resposta pode estar na explicação oferecida pelo médico Cesar Chieli que este blog passa a reproduzir:

“Prezado Wianey

A explicação para a queda de rendimento é simples e singela. A explicação é médica. E por eu ser médico vou explicar-te.

Parece que todos esqueceram que o Luan fez uma cirurgia na mão recentemente. Não é por estar com uma proteção que o edema, a dor e o medo serão suprimidos. É totalmente óbvio que, por mais que “protejam” a mão, a cirurgia e as placas estão lá!!! O instinto defensivo de qualquer pessoa, independente de ser jogador de futebol ou não, impossibilita agir com naturalidade durante certo tempo. Imagina então numa profissão em que o contato físico é constante. Certamente o Luan ainda não tem a naturalidade para jogar. Pode acreditar que até o seu equilíbrio está afetado. O retorno dele foi precipitado pela absoluta necessidade, tendo em vista a mediocridade dos demais jogadores. O Luan é a mais grata surpresa do tricolor nos últimos anos. Já mostrou muito futebol e categoria. Se confirmará ou não tudo o que se espera dele só o tempo dirá. O que é inadmissível é que não tenha uma pessoa sequer com “luzes” para fazer a leitura correta deste momento específico.

Atenciosamente,

Cesar Chiele”.

Se o diagnóstico do doutor Chieli estiver correto – tomara que esteja – é apenas uma questão de tempo para Luan voltar a encantar com o seu singular talento. Mas, que não demore muito. Como já dizia Nelson Rodrigues, “times se acostumam com a derrota”. Luan precisa de apoio dos experientes da equipe gremista. Não pode se acostumar a jogar menos do que pode.

Bookmark and Share