Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Faz tempo que desaperceu o prazer de ver Grêmio e Inter jogar

25 de outubro de 2014 0

É possível, até provável, que Inter e Grêmio passem por esta rodada com vitórias. Os adversários representam ameaça mediana, com um pouco de superação a Dupla Gre-Nal poderá avançar e se manter candidata a vaga na próxima Libertadores.

O futebol que se vê no Beira-Rio e na Arena é pecaminoso

Os desempenhos que os representantes gaúchos estão tendo não estimulam muitas expectativas. Faz tempo que desapareceu o prazer, alegria de ver Grêmio e Inter jogar. Mas, como disse o Felipão, agora importam os resultados. Jogar bem e bonito fica para outra ocasião. Então, que seja.

O time do Grêmio tem o equilíbrio de um bêbado

Bookmark and Share

Como justificar a titularidade de Wellington Silva?

24 de outubro de 2014 7

Foto: Mateus BruxelFoto: Mateus Bruxel

É preciso ser hábil argumentador para justificar a titularidade de Wellington Silva (foto acima). E para justificar Gilberto no banco de reservas a tarefa é ainda mais complicada. No Maracanã, Diogo que é melhor do que os dois laterais levados por Abel, não estava. Opção do treinador. E Cláudio Winck, chamado para integrar a seleção sub-21, foi afastado do jogo porque, segundo Abel, voltou “travado” da Seleção. Travado? Mas o que é isso, meu Deus?

Mais: alguém consegue explicar que Alan Patrick seja escalado e Valdívia só seja chamado quando o Inter já está perdendo? E alguém justifica que Rafael Moura e Wellington Paulista sejam colocados em um  jogo para tentar a vitória? Pobre Inter. Infelizes colorados.

Bookmark and Share

O time do Grêmio tem o equilíbrio de um bêbado

24 de outubro de 2014 5

 

Foto: Ricardo DuarteFoto: Ricardo Duarte

Luan e Dudu são atacantes. Contra o Figueirense, Luiz Felipe Scolari confiou-lhes as tarefas de armadores. Poderia ter escalado Alán Ruiz (foto acima), único armador do elenco gremista, mas este jogador não conta com a simpatia de Scolari. Colocar Ruiz em campo aos 47 minutos da etapa final foi quase uma maneira de dizer: eu te odeio.

O Grêmio perdeu o pudor tático e os gremistas já acham que começar o jogo com três volantes e acrescentar mais um durante a partida é fato normal. O time do Grêmio tem o equilíbrio de um bêbado. Mesmo assim, a torcida não reclama, anestesiada pelo chá amargo que lhe é servido em todos os jogos.

Bookmark and Share

O futebol que se vê no Beira-Rio e na Arena é pecaminoso

24 de outubro de 2014 5

Montagem sobre fotos de Bruno Alencastro e Omar Freitas

Não entendo de futebol mais do que ninguém. Mas, sou beneficiado pela minha absoluta falta de atrelamento emocional com qualquer clube. Assim, acima dos resultados vejo desempenhos. Foi o que aconteceu com o Inter. Mesmo no período das cinco vitórias consecutivas, tentei alertar para a produtividade deficiente do time. Fui soterrado por xingamentos.

O Kenny Braga chegou a identificar negativismo nas minhas observações e nada adiantou tentar dizer-lhe que minha visão era, apenas, realista.

Compreendo o torcedor e a sua paixão. Engulo as ofensas como inevitável parcela estragada do cardápio. O Inter está servindo ao seu torcedor, faz tempo, a comida mais cara e mais indigesta. A sobremesa é composta de soberba e arrogância.

É uma pena um estádio bonito como o Beira-Rio abrigar um time tão desqualificado. Considere-se, ainda, que os associados colorados, mais de 100 mil, permanecem fieis ao clube mesmo sendo traídos cada vez que a sua equipe entra em campo.

Assim como o Beira-Rio, que abriga um time tão desqualificado, ninguém pense ser diferente o cenário que se vê lá pelos lados do Humaitá. Um estádio gigantesco, lindo e um time que quase cheira mal.

O torcedor gremista enfrenta intempéries, preços altos e o cansaço dos dias trabalhados para torcer por uma espantosa mediocridade de chuteiras.

Assim como a torcida colorada, a nação tricolor esbanja paixão e solidariedade. Embora lhe seja dolorido ver em campo um time que mais se parece com aqueles timecos que se enchem de volantes apostando em alguma escapada para festejar uma vitória. Só mudam as cores.

O futebol que se vê no Beira-Rio e na Arena é tão pecaminoso que os seus responsáveis deveriam ser condenados a passar uma temporada no inferno.

Bookmark and Share

D'Alessandro conquistou respeito e admiração dos gaúchos

22 de outubro de 2014 16

Foto: Fernando Gomes/Agência RBSFoto: Fernando Gomes/Agência RBS

D’Alessandro conquistou respeito e admiração dos gaúchos, inclusive gremistas. Não são poucos os casos em que o argentino interrompeu sua refeição com a família para deixar-se fotografar por torcedores rivais.

A sua iniciativa em promover o jogo beneficente no dia 27 de dezembro cuja arrecadação irá para entidades assistenciais revela, claramente, a sua identificação com a sociedade gaúcha.

Não me surpreenderia se D´Ale ficasse morando em Porto Alegre quando pendurar as chuteiras.

Bookmark and Share

Já imaginaram Barcos e Moreno formando o ataque do Grêmio?

22 de outubro de 2014 18

Montagem sobre fotos de Fernando Gomes e Cristiane Mattos/Estadão ConteúdoMontagem sobre fotos de Fernando Gomes e Cristiane Mattos/Estadão Conteúdo

Romildo Bolzan, presidente eleito do Grêmio, admite a possibilidade de Marcelo Moreno voltar para o Grêmio, em 2015. Não sei se Moreno deseja retornar mas estou certo de que não cabe rejeição entre os jogadores. Kleber, que seria um desafeto de Marcelo Moreno a ser superado, está no Vasco da Gama e não integrará o elenco gremista na próxima temporada.

Imaginem Barcos e Moreno formando o ataque do Grêmio. Seria possível conciliar os dois estilos? Penso que sim. E tento imaginar o número de gols que a dupla marcaria. Não seriam poucos.

Bookmark and Share

A defesa do Inter entregou o resultado

19 de outubro de 2014 43

O Inter terminará a temporada lamentando por não ter reforçado o seu sistema defensivo durante o ano. Ontem, o time de Abel dominou o Corinthians de Mano Menezes, mas acabou sendo derrotado por duas bolas altas erguidas na área colorada. Mais uma vez, a defesa do Inter entregou o resultado. O Inter teve posse de bola maior, intensidade de jogo e gana, muita gana. Não existe injustiça em futebol, mas o Inter não merecia sair de campo derrotado. Embora venha perdendo, sistematicamente, para as melhores equipes do campeonato.

Vilões
A torcida colorada deixou o Beira-Rio indicando os dois jogadores considerados responsáveis pela derrota: Paulão e Fabrício. O lateral que melhor apoia no Inter, desperdiçou pelo menos três oportunidades de marcar gol. Paulão apenas reiterou suas deficiências.

Centroavante
Nilmar jogou os 90 minutos, marcou o gol do Inter, mas o time terá de se ajustar a suas características. Nilmar não é atacante de ficar posicionado entre os zagueiros. Precisa de espaço para aproveitar a sua velocidade. É atacante para vir de trás. Nilmar, quando surgiu, era quase um ponteiro direito. Para explorar suas virtudes, Abel terá de incluí-lo no time segundo as suas qualidades.

Bookmark and Share

Inter não deve subestimar Corinthians após goleada

19 de outubro de 2014 0

A pergunta mais repetida desta semana: será que o revés sofrido pelo Corinthians diante do Atlético Mineiro trará vantagens ou complicações para o Internacional? Penso que a goleada sofrida pelos corintianos não entrará em campo no Beira-Rio, neste domingo. O resultado sofrido pelo Corinthians foi apenas sintoma que indica estar o time paulista padecendo de enfermidade. Os jogadores visitantes farão grande esforço para mostrar que o jogo em BH foi um acidente mas também carregarão para o jogo a vergonha pelo acontecido.

Resumindo: o Corinthians será apenas espelho dele próprio. Equipe alguma joga mais do que pode, mas é possível que renda menos do que lhe for possível. Pode ter acontecido em Minas Gerais. Seria grave erro de avaliação se os colorados vissem o Corinthians menor do que é em função da goleada mineira.

Luiz Zini Pires: um camisa 9 na mira do Beira-Rio

Bookmark and Share

Grêmio disputa dois jogos neste sábado

18 de outubro de 2014 1

Este será um sábado especial para a nação gremista. A partir das 9h até às 17h os associados do Grêmio escolherão o próximo presidente do clube. Às 18h30min, o time entra em campo no Estádio Serra Dourada para enfrentar o Goiás. É possível que até o momento de a bola rolar, já seja conhecido o resultado das urnas. Certo, mesmo, é que o resultado de campo não influenciará o voto de ninguém.

Leia mais opiniões de Wianey Carlet

O jogo, obviamente, é complicado mas o Grêmio já mostrou força suficiente para, pelo menos, não perder em Goiânia. E não creio que alguns metros a mais no tamanho do gramado seja suficiente para impedir que o Grêmio alcance um bom resultado. Seria bom para os gremistas se pudessem entrar na noite deste sábado celebrando duas vitórias: no campo eleitoral e no de jogo. O Grêmio, hoje, disputa dois jogos.

Grêmio não terá Rhodolfo e Giuliano para o jogo contra o Goiás

 

Bookmark and Share

Inter precisa eliminar comportamento passivo

17 de outubro de 2014 3

Embora o Corinthians faça campanha inferior ao Inter, penso que seria razoável colocar os dois times em um mesmo patamar. Alguns quesitos, entretanto, favorecem o Inter: não se desgastou com jogo no meio da semana, terá um grande público a apoiá-lo e Nilmar estará apto e liberado para jogar grande parte da partida.

O valorizado quarteto colorado formado por Aráguiz, Alex, D´Alessandro e Nilmar estarão em campo, não é pouca coisa. O Inter pode derrotar o Corinthians mas precisará não repetir o comportamento passivo e indiferente de outros jogos. A hora é de pegar com toda a força.

Luiz Zini Pires: um camisa 9 na mira do Beira-Rio

Bookmark and Share

Trégua gremista aos árbitros

17 de outubro de 2014 10

O vestiário gremista decidiu e anunciou que cessarão os ataques aos árbitros. O time se concentrará, doravante, apenas nos jogos. Uma atitude inteligente.

Não existe vantagem alguma em colocar-se contra as arbitragens, pelo contrário. Mesmo que os apitadores neguem, o corporativismo acabaria ferindo o Grêmio, mais vezes.

Bookmark and Share

Só se caracterizará estelionato eleitoral de Koff se o negócio não for concluído

16 de outubro de 2014 8

Não posso ignorar os e-mails de gremistas que chegam interpretando o anúncio da compra da Arena pelo Grêmio como uma jogada eleitoral de Fábio Koff. É simples: a negociação só estará sacramentada quando o contrato entre Grêmio e OAS for assinado, não sem antes ser aprovado pelo Conselho Deliberativo do Grêmio.

Penso que Fábio Koff tinha duas alternativas a seguir: silenciava sobre o acerto até o fechamento formal do negócio ou anunciava agora. Obviamente, antecipar a informação traz vantagens eleitorais para o candidato de Koff. Mas, em que muda o acordo feito pelo clube e a construtora se as partes já chegaram a um acordo?

Não acredito que Fábio Koff permitiria que o chamassem de ingênuo por esconder a transação. Só se caracterizará estelionato eleitoral se o acerto não for concluído. Neste caso, caberiam puxões de orelhas em Koff. Mas, se tudo está acertado, verdadeiramente, não se percebe qualquer deslize ético no comportamento do atual presidente do Grêmio.

Mau exemplo
Quem prefere reprovar o comportamento de Fábio Koff não deve estar acompanhando o processo eleitoral que monopoliza as atenções do país. Nestas eleições, do pescoço para baixo é canela. Falta pouco para alguém ser acusado de engravidar a Virgem Maria. Se comparar-mos as duas eleições, o lance de Koff é cócega na orelha do adversário.

Bookmark and Share

Bellini não se atreverá a reprovar a compra da Arena

15 de outubro de 2014 7

Homero Bellini não se comoveu com o anúncio feito por Fábio Koff de que o Grêmio concluíra a compra da Arena.

— Foi um anúncio de nada — interpretou o pretendente oposicionista à sucessão de Koff.

Bolzan diz que Koff não iria “expor reputação” sem autorização da OAS

Tecnicamente, Bellini tem razão. Não existe documento assinado e, para valer, a negociação precisa ser aprovada pelo Conselho Deliberativo. Por outro lado, não seria razoável duvidar da palavra do maior presidente da história do Grêmio. Tampouco deve-se duvidar que a compra não seja aprovada pelos conselheiros.

Para a torcida gremista, o que importa é que o Grêmio, finalmente, tomará posse da sua casa. Para Bellini, anunciar a compra da Arena na semana que antecede as eleições do clube foi uma cartada eleitoral. Mais uma vez, o candidato da oposição não está errado. Mas onde está escrito que Fábio Koff não poderia anunciar a compra alguns dias antes das eleições? Ainda não foi revogada a sabedoria política.

Fábio Koff já deu demonstrações de que é um político fino e esperto. Vai puxar votos para o seu candidato, é claro. Mas ninguém pode desconsiderar a sua luta com a OAS para conquistar o direito de o Grêmio mandar na sua própria casa. Bellini não se atreverá a reprovar a compra da Arena. Se não quiser aplaudir Koff, acho que vaiar o presidente não pegará bem.

Bookmark and Share

Quarteto do Inter pode desequilibrar o Gre-Nal

15 de outubro de 2014 14

Não sou capaz de prever como Inter e Grêmio chegarão para o Gre-Nal. O resultado do clássico deverá indicar o time que estará produzindo melhor neste final de temporada. Penso, desde já, que medidas especiais devem ser tomadas tanto pelas autoridades encarregadas da segurança como da CBF. Melhor seria se importassem um quinteto de árbitros da Albânia que ignorassem, até mesmo, as cores de Grêmio e Inter. Tudo para evitar lágrimas.

Quem é o melhor

O primeiro critério para encontrar o melhor time entre Grêmio e Inter seria analisar as campanhas que ambos vem fazendo. O Inter, sabe o Brasil, se mantém no G-4 a quase 20 rodadas. É difícil deixar de identificar na sua performance uma superioridade sobre o Grêmio. Porém, também se chegará a mesma conclusão comparando os dois times. Penso que o Inter tem melhor qualificação por ter em sua equipe jogadores como D´Alessandro, Alex, Aránguiz e agora Nilmar. Este quarteto desequilibra em favor do Inter. Nada, porém, que signifique favoritimo para o Gre-Nal ou, até mesmo, no restante do campeonato. Mas, é uma análise comparativa que tem boa clareza de observação.

Bookmark and Share

Grêmio e Inter sabem que não serão campeões

14 de outubro de 2014 19

Perguntinha: se o Inter terminar o campeonato em quinto lugar e o Grêmio em sexto, ambos sem título e sem vaga para a Libertadores, os colorados festejarão ter chegado à frente do Grêmio? E se as posições forem invertidas com o Grêmio chegando em quinto lugar e o Inter em sexto, haverá celebrações entre os gremistas?

Como antigo morador da aldeia, só posso responder afirmativamente para os dois casos. É cultura da caboclada e, acima de tudo, o que tem restado para Grêmio e Inter que têm reiterado nos últimos tempos a incapacidade de conquistar um grande título. Trata-se de briguinha local de significado zero. Mas é o que está colocando a província em chamas. Grêmio e Inter sabem que nenhum deles será campeão e até a vaga para a Libertadores é objetivo difícil de ser alcançado. Daí o rastilho de ódio que percorre o Rio Grande amado. Como sofrem por quase nada.

Valdívia é o culpado

Se o Inter tivesse empatado o jogo contra o Fluminense, os ares da terrinha estariam mais leves. Mas Valdívia colocou álcool na fogueira ao marcar o gol da vitória que recolocou o Inter na vice-liderança do Brasileirão. Se alguém negar que este gol causou o tremendo mal estar que se identifica nas discussões e nas correspondências enviadas para as redações, chegou de uma viagem espacial ou estava hibernando há muitos anos. Quem é da taba conhece a indiada.

Bookmark and Share