Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Números de Pará não justificam contestação da torcida

24 de julho de 2014 52

Imagine que o seu time tem um jogador que, entre todos, é o que mais desarma, tem 82% de sucesso na recuperação de bola, acerta 94% dos passes e tem o maior tempo de posse de bola, você manteria este jogador como titular? Estes números refletem a produtividade de Pará, o jogador mais contestado pela torcida do Grêmio.

Leia também:
Como a defesa do Grêmio se tornou a menos vazada do Brasileirão

Bookmark and Share

Inter não tem responsabilidade em episódo de agressão a André Santos

23 de julho de 2014 5

Comparam-se, indevidamente, os episódios de racismo contra o ex-árbitro Márcio Chagas e as agressões perpetradas por torcedores do Flamengo contra André Santos. São fatos diferentes, óleo e vinho. O covarde atentado contra o ex-lateral do Flamengo foi provocado pela imprudência do jogador. Havia total segurança para a delegação do Flamengo deslocar-se do vestiário até o ônibus. André Santos, contudo, deixou o vestiário mais cedo e dirigiu-se para uma van que o levaria ao aeroporto já que pretendia viajar para Florianópolis. No caminho foi interceptado pelos flamenguistas que, inconformados com a goleada sofrida pelo seu time, descarregaram sua ira sobre o jogador. Não vejo responsabilidade do Inter pelo fato acontecido. Mas, se uma nova versão do acontecido indicar que o Inter não deu a proteção devida, que o clube seja punido. Em caso contrário, fica a agressão na conta da impunidade, mais uma, que tanto estimula a ação de marginais que se escondem sob a máscara de torcedores.

Leia também:
Agressão de flamenguistas a André Santos pode interditar o Beira-Rio por até 10 jogos

Bookmark and Share

Winck pode sair antes mesmo de se firmar no Inter

23 de julho de 2014 0

Não sei se Cláudio Winck se tornará um craque mas não duvido que, no mínimo será um ótimo jogador. O garoto não tem lugar entre os titulares do Inter – Welington Silva é o titular da lateral direita, posição de origem de Winck – e poderá deixar o Beira-Rio antes de se afirmar no Inter. Noticia-se na Europa que o Werder Bremen está disposto a pagar quatro milhões de euros para ter Winck. A direção do Inter nega a oferta mas, tudo indica, se os alemães vierem com esta grana, levam o garoto. Será mais um a deixar o Brasil antes mesmo de completar a sua formação técnica.

Bookmark and Share

E a CBF, nada?

22 de julho de 2014 9

Nos 60 minutos de apresentação de Dunga, a melhor e mais promissora manifestação foi a do treinador. Gilmar Rinaldi ocupou alguns minutos com algumas obviedades e clara preocupação com os motivos que o colocaram como alvo de forte rejeição. José Maria Marin fez pior: não anunciou nenhum plano da CBF para reabilitar o futebol brasileiro. Apresentou Dunga e não precisou dizer uma única palavra para que se entendesse que nada vai mudar, institucionalmente, no futebol do Brasil. Entregou o comando da Seleção para Dunga, Rinaldi e Gallo e tirou o seu cavalinho da chuva. Marin sintetizou uma triste verdade: não sai uma única idéia das cabecinhas da cartolagem. O futuro, portanto, será de Dunga e mais ninguém.

Mea culpa

Dunga reiterou os seus princípios de ética, transparência e comprometimento. Fez mais: admitiu que precisará melhorar o seu relacionamento com as pessoas, principalmente a imprensa. Mais de uma vez fez questão de dizer que durante este período em que ficou afastado da Seleção, refletiu e concluiu que precisa se entender melhor com a imprensa. Na verdade, só as rusgas com jornalistas é que comprometeram o bom trabalho que realizou com a Seleção.

Aprimoramento

Não faltaram convites para Dunga trabalhar no Brasil e no Exterior. Só aceitou o da CBF porque, segundo suas palavras, “trabalhar na Seleção é muito prazeroso”. Sobre o seu aprimoramento profissional, Dunga informou que, nestes quatro anos, viu muitos jogos, tendo viajado e conversado com jogadores e treinadores. Deu a entender que está atualizado com os novos rumos do futebol.

Modelo alemão

Dunga trabalhou na Alemanha e fez questão de lembrar que a Alemanha sempre estimulou as escolinhas e academias de futebol, não se tratando de uma novidade. Citou, apropriadamente, o exemplo de Thomas Müller que, mesmo sendo atacante, era visto muitas vezes marcando e defendendo na sua área. Dunga não escondeu o seu entusiasmo com o modelo tático da Seleção da Alemanha.

Rejeição

Perguntado sobre as pesquisas que indicam forte rejeição ao seu nome, Dunga declarou que não sentiu esta rejeição nos seus contatos com torcedores. Na verdade, ma maior parcela de rejeição está na imprensa. O torcedor brasileiro não esquece que Dunga foi capitão da Seleção Brasileira e ergueu o troféu de tetracampeão mundial.

Futuro

Entre os jogadores brasileiros que disputaram a Copa no Brasil, cinco ou seis mostraram potencial para estar no próximo mundial. Estes serão chamados por Dunga. Os demais, talvez nenhum seja convocado. Dunga terá que encontrar valores pelo mundo afora. Mas, mesmo que demore a surgir novos craques, pode-se apostar que a Seleção de Dunga será, taticamente, muito superior a de Felipão. Ah, e nenhum jogador se dará bem arrastando a bunda como aconteceu com Fred.

Bookmark and Share

Dupla afinada na zaga do Grêmio

22 de julho de 2014 3

Se há um setor que se destaca positivamente na equipe do Grêmio é a dupla de zagueiros formada por Pedro Geromel e Rhodolfo. A bola alta na área do Grêmio vinha reafirmando a cada jogo vulnerabilidades fatais no sistema defensivo do Grêmio. Com esta dupla no centro da defesa, o time gremista passou a se impor com autoridade. E como nas bolas baixas Geromel e Rhodolfo têm levado a melhor na maioria das vezes, explica-se porque o Grêmio, com cinco gols sofridos, é a melhor defesa do Campeonato Brasileiro.

Bookmark and Share

O futuro da Seleção será plantado nesta terça

21 de julho de 2014 3

Às 11 horas desta terça será plantado o futuro da Seleção Brasileira. A CBF elegeu Dunga para ser o semeador de mudanças que não podem mais ser proteladas. Não será, certamente, tarefa para um homem só. Dunga precisará contar com afinada e competente assessoria para desenvolver um projeto que leve à reabilitação do futebol brasileiro. Por onde começará este trabalho, só o treinador poderá dizer. E, espero que diga, antes do meio-dia. O Brasil terá este ano mais alguns amistosos da Seleção. Será imperioso que não se cobre resultados imediatos. Não se reconstrói um sonho da noite para o dia. Dunga comandará o processo de campo mas será preciso que a CBF contribua com decisões institucionais que inibam o êxodo de jovens promissores. Se a entidade nacional não tiver poder suficiente para inibir o mercantilismo instalado, que tente mudar a situação oferecendo sugestões à Fifa. Algo precisa ser feito. Se não conseguirmos reter, por algum tempo, nossos talentos emergentes, será quase impossível, projetar um futuro melhor para o nosso futebol.

Bookmark and Share

Treinadores se comportam como donos dos clubes

20 de julho de 2014 15

A falta de dirigentes competentes produziu uma deformação hierárquica nos clubes: os treinadores, meros funcionários, passaram a se comportar como donos das instituições. Fazem o que bem entendem, não gostam de prestar contas e declaram-se ofendidos quando são cobrados. Recebem altos salários mas no interior dos vestiários praticam verdadeiras ações entre amigos. O torcedor esbugalha os olhos diante de certas escalações e não sabe que estas escolhas se escudam no “bruxismo” que infesta os vestiários e atraem derrotas.
Renovação
Os clubes investem nas suas categorias de base mas muitos treinadores desprezam garotos promissores preferindo jogadores maduros quando não veteranos em fim de carreira. Quando um garoto é escalado, também é o primeiro a ser substituído se alguma coisa não dá certo. Treinadores com estas preferências embaraçam as renovações dos elencos enquanto condenam os times a sofrer carregando veteranos.

Bookmark and Share

Homenagens ao capitão

19 de julho de 2014 1

Fernandão não foi o melhor jogador da história do Inter. Larry, Falcão, Carpeggiani, entre outros, foram superiores. Mas, inquestionavelmente, Fernandão foi o jogador mais importante dos 105 anos do clube e muitos outros que ainda virão. Por tudo o que o capitão representou nas maiores conquistas obtidas pelo Inter, faz muito bem o clube em eternizar a lembrança de Fernandão erguendo uma estátua em seu louvor e prestando homenagens como as que prestará neste domingo, na presença de Fernanda Costa, esposa do jogador. Será antes do jogo contra o Flamengo, no Beira-Rio. É preciso lutar contra a cultura do esquecimento. Muitos torcedores colorados, certamente, prestigiarão as solenidades programadas para este domingo. Depois será hora de desfrutar um grande clássico brasileiro.

Bookmark and Share

O mistério da escalação de Jorge Henrique

19 de julho de 2014 9

Juro que quando soube que Jorge Henrique estava escalado para enfrentar o Corinthians, bateu-me curiosidade irrespondível: qual seria a explicação para a escolha deste jogador que entrou em declínio técnico há quase um ano e deveria ser substituído na equipe colorada. É um mistério mas longe de ser exclusividade do Inter. Repetem-se casos semelhantes em inúmeros clubes sem que alguma justificativa razoável seja apresentada. Pelo contrário, se questões como a escalação de Jorge Henrique são colocadas para o treinador, provavelmente virá uma resposta grosseira e irritada. Já virou desagradável rotina.

Bookmark and Share

Dunga pode ser o cara

18 de julho de 2014 19

Não sei e nem imagino qual tenha sido a fonte da informação, segundo a qual Dunga seria convidado a voltar ao comando da Seleção Brasileira. Até terça-feira se saberá se a especulação estava certa ou não. Se Dunga for confirmado, a CBF terá contratado um dos melhores treinadores do país além de ser um cidadão de conduta irrepreensível. Dunga seria perfeito para o cargo não fosse a sua incurável paranóia, sempre pensa que alguém está contra ele. Fosse um pouco mais amável, seria uma ótima solução de longo prazo para tentar renovar a Seleção Brasileira e impor novos métodos de preparação. Dunga pode ser o cara, tanto quanto seria Tite.

Bookmark and Share

Quem será o próximo técnico da Seleção Brasileira?

16 de julho de 2014 13

Não pode existir dúvida alguma de que Tite é o treinador brasileiro mais bem preparado para conduzir o processo de renovação da Seleção Brasileira. Nenhum outro profissional da área tem se dedicado a buscar atualização como Tite. Ele deveria ser indicado, sem qualquer vacilação, para treinar o time brasileiro. Mas Tite tem um grande defeito, assim considerado por figuras ilustres do centro do país: é gaúcho. A CBF está dominada por paulistas e quase aposto que nesta quinta, quando José Maria Marin conceder a sua anunciada entrevista coletiva, anunciará Muricy Ramalho para ocupar o cargo.

Enfeites
Observação do leitor Roberto Venturella: quantos jogadores alemães usavam brincos, bonés, tatuagens e coloriram os seus cabelos? O caro leitor terá dificuldade para lembrar de algum atleta alemão que tenha se apresentado tão decorado como os jogadores brasileiros. No time nacional, alguns jogadores mais se pareciam com lagartos tantas eram as tatuagens que exibiam. Outra diferença, esta fundamental: enquanto na Seleção Brasileira predominava a roda de bobinho, na concentração alemã treinava-se com dedicação plena. Diferenças.

Lição
Os dois inesquecíveis vexames pagos pela Seleção Brasileira deveriam servir de lição para a maioria dos treinadores brasileiros que, por arrogância e prepotência, julgam-se os únicos entendedores de futebol do país. Um pouquinho só de humildade não faria mal algum.

Importação
Espero que a CBF não ceda à tentação de importar um treinador estrangeiro para comandar a Seleção Brasileira. Seria desperdício de tempo. Qualquer profissional europeu, por exemplo, cobraria disciplina e organização. Como não seria atendido, daria o fora sem concluir trabalho algum. Ah, e ainda teria que suportar a ciumeira dos treinadores brasileiros.

Horário
Circulam no Congresso Nacional projetos de lei que buscam proibir jogos às 22 horas. Este horário é um atentado contra o torcedor brasileiro. Mas, será que a televisão seguiria pagando fortunas aos clubes se não pudesse escolher os horários que favorecem a sua programação?

Bookmark and Share

As lembranças do Brasileirão

16 de julho de 2014 8

O Grêmio recepciona, nesta quarta, o Goiás e a torcida gremista, tanto como a colorada, tenta lembrar como era o seu time, posição na tabela de classificação e competência no campo. A Copa do Mundo lavou as lembranças de todos e precisaremos nos readaptar à nossa realidade. Pessoalmente, torço para que o Mundial tenha deixado lições que os nossos times tentarão aplicar.

Menos chutões para o ataque, mais aproximações que facilitam o trabalho de bola e futebol melhor jogado. Os primeiros jogos nos levarão, inevitavelmente, a fazer comparações. Que não nos falte tolerância para aceitar as limitações das equipes brasileiras e a falta absoluta de planejamento tático aplicado pelos milionários treinadores brasileiros. Enfim, que seja como Deus quiser.

Bookmark and Share

Inversões dentro de campo em Grêmio e Inter

15 de julho de 2014 12

Do lado vermelho
Luiz Carlos Winck era um bom volante que se transformou em um excelente lateral-direito. Hoje, Cláudio Winck, seu sobrinho, faz o caminho inverso: sai da lateral-direita para ser experimentado no meio-campo. Como tem bom passe e técnica apurada, pode dar certo.
Do lado azul
Quando surgiu no Grêmio, Saimon era zagueiro pelo lado direito com aprovação na lateral-direita. Agora, está para ser testado na lateral-esquerda. Nada impede que se dê bem nesta posição mas será surpreendente se acontecer. Qual foi o último defensor que jogou nas quatro posições da defesa? Eu, confesso, não lembro.

Bookmark and Share

Fifa poderia impedir "tráfico" no futebol mundial

14 de julho de 2014 15

Não será difícil montar uma boa comissão técnica para dirigir a Seleção Brasileira. Impossível será conter o êxodo de jovens e adolescentes antes mesmo que completem a sua formação técnica e desenvolvimento emocional. Só a Fifa poderia impedir o verdadeiro tráfico de garotos que se estabeleceu no futebol mundial. Mas a entidade vive de votos e os clubes ricos não abrem mão de contratar jovens promissores. Tampouco empresários e clubes brasileiros admitem que seja encolhido o seu balcão de negócios. Não tem saída.

Outra Copa
Desconfio que o Brasil não precisará esperar mais 64 anos para sediar uma Copa do Mundo. Calculo que dentro de 32 anos, em 2046, nosso país receberá a incumbência de organizar outro mundial. Imagino esta seqüência: Rússia (2018), Catar (2022), Ásia (2026), Europa (2030), Estados Unidos (2034), Arábia (2038), Europa (2042) e Brasil (2046). Por conta do sucesso desta Copa. Temos e sabemos tudo sobre o evento.

Bookmark and Share

Uma modificação de atitude

06 de junho de 2014 7
Miguel Schincariol / AFP

Miguel Schincariol / AFP

A Sérvia já estava anunciada como um adversário bem mais qualificado do que fora a seleção do Panamá. E foi o que se viu no Morumbi. O primeiro tempo da Seleção Brasileira foi fraco, confuso e cheio de erros. O Brasil não marcava e era marcado, saía lentamente de trás e, quando chegava na sua linha de ataque, os sérvios já estavam todos recuados tirando todos os espaços.

Além disso, a marcação deficiente do meio-campo brasileiro proporcionava contragolpes frequentes sobre Daniel Alves. Veio o intervalo e com ele uma modificação de atitude. Luiz Felipe Scolari sacou Oscar, que mais uma vez não esteve bem, colocando William no seu lugar. Desde o primeiro minuto da etapa final, o Brasil mostrou mais força de ataque, apressou as jogadas de transição e encurralou a Sérvia no seu campo defensivo.

Assim, o primeiro gol do jogo marcado por Fred não demorou a acontecer. Teve um segundo, mas este anulado por equívoco da arbitragem. Hulk estava em posição legal e mesmo assim teve seu chute anulado por alegada situação de impedimento.

O Brasil dominou todo o segundo tempo, chegando a arrancar aplausos da torcida presente. A partida terminou e com ela a fase de preparação da Seleção Brasileira. Foi um jogo razoável, o Brasil terá que jogar muito mais se quiser ter alguma chance neste campeonato. A luta pelo título começa na próxima quinta-feira, e a Croácia, já se sabe, foi melhor que a Sérvia nas Eliminatórias.

Bookmark and Share