Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts na categoria "inter"

A posição da BM no clássico da Arena

20 de abril de 2015 10

O Grêmio pretendia oferecer aos colorados 10% da lotação da Arena, 5,5 mil lugares. Entretanto, a Brigada Militar vetou este número de ingressos para a torcida visitante e liberou apenas 3,5 mil, sendo 2,5 lugares para a área de visitantes e um mil para a torcida mista.

Não será por falta de boa vontade do Grêmio que não haverá mais espaço para os colorados. Louve-se, mesmo assim, o gesto da direção gremista. É uma pena que a BM se manifeste incapaz de dar segurança para pouco mais de cinco mil colorados. Mais uma vitória dos vândalos.

Bookmark and Share

Não adianta, o Inter não aprende

11 de abril de 2015 15

O Inter jogou neste sábado a partida de ida da fase semifinal. Foi à Rio Grande para enfrentar o Brasil de Pelotas. No dia 16, próxima quinta-feira, estará no Chile enfrentando La U, pela Libertadores. Cinco dias, portanto, separam os dois jogos.

Foi justificável que, mesmo assim, titulares fossem poupados, como aconteceu na quarta-feira? Não seria mais recomendável tivesse sido escalado o time que jogará no Chile, aprimorando o entrosamento e fazendo as correções necessárias?

O Inter possui elenco suficiente para substituir algum jogador que, eventualmente, se lesione. Jogar contra o Brasil não escalando titulares não foi decisão exclusiva de Diego Aguirre. É política do Inter. Já foi adotada em temporadas passadas com péssimos resultados.

Não adianta, o Inter não aprende. No Beira-Rio, parece, ignoram que time se forma e fortalece pelas repetição.

Bookmark and Share

Inter está melhor do que o Grêmio

08 de abril de 2015 20

Até a semana passada, o Grêmio mostrava-se superior ao Inter. Estava organizado, jogando bem enquanto o Inter continuava com escalação e esquema tático indefinidos.

Entretanto, terminada a fase inicial do Gauchão, o Inter está com quatro pontos à frente do Grêmio, disputou muitos jogos com equipes mistas e reservas e ainda atendeu vários compromissos pela Libertadores. É verdade que o Grêmio perdeu dois jogos na Arena, mas liderou a competição até a penúltima rodada.

Conclusão: os números indicam que o Inter está melhor, ainda que só tenha cumprido um jogo com desempenho satisfatório, o último.

Bookmark and Share

A insistência de Aguirre no esquema que ainda não deu certo

08 de abril de 2015 8

Escalação do Inter para enfrentar o Cruzeiro, esta noite, no Beira-Rio: Alisson; Willian, Ernando, Juan e Geferson; Rodrigo Dourado, Jorge Henrique, Valdívia, D´Alessandro, Sasha e Nilmar.

Única dúvida: Sasha será companheiro de Nilmar ou jogará na abominável linha de três armadores, quando Sasha se distancia do centroavante e o deixa isolado no ataque, entre os zagueiros adversários.

Se valer a preferência já demonstrada por Diego Aguirre, o Inter voltará a jogar no esquema tático que ainda não deu certo: 4-2-3-1. Teria melhor chance se mudasse para o 4-2-2-2. Enfim, Aguirre é quem decide.

Bookmark and Share

As intenções de Diego Aguirre são as melhores

24 de março de 2015 3

Não existe discussão com menor possibilidade de resposta do que questionar o esquema tático do Internacional.

É provável que nem mesmo Diego Aguirre tenha resposta definitiva para esta questão. E tudo porque o Inter já provou um sistema tático no seu time titular, outro para a equipe reserva e ainda uma terceira alternativa quando joga o time misto. No início, os titulares atuavam sob o esquema 4-2-3-1. Como o Inter sofria muitos gols e não podia perder para o Emelec, Aguirre experimentou o 3-5-2 que também foi visto como 3-6-1.

No domingo passado, foi escalado um conjunto formado apenas por reservas e o esquema mudou novamente. Em Veranópolis, Diego Aguirre adotou o tradicional 4-4-2. Está dito que doravante o time principal disputará todas as partidas. Aguirre concluiu que só assim poderá surgir uma equipe com força coletiva nascida da repetição de time e esquema tático. A escalação ainda não terá Nilmar, Lizandro López e D´Alessandro, três titulares indiscutíveis.

As intenções de Diego Aguirre são as melhores, mas ainda torpedeadas pelas lesões.

Bookmark and Share

Inter tem dois laterais precários que também são péssimos alas

20 de março de 2015 6

O Inter tem dois laterais precários que também são dois péssimos alas. Qualquer adversário entra na defesa colorada vindos pelos lados.

Os zagueiros são lentos e não conseguem fazer cobertura – Rever é quase a exceção – enquanto Fabrício e Léo apóiam pouco e marcam menos ainda. Com estes dois jogadores, o Inter terá poucas possibilidades de se dar bem na Libertadores.

Ou Diego Aguirre encontra soluções dentro de casa ou a direção trata de reforçar estas posições.

Bookmark and Share

Inter conquista ponto de ouro no Equador

18 de março de 2015 12

O Inter foi pragmático, procurou trazer um ponto do Equador e conseguiu cumprir a tarefa. Não jogou bem, pelo contrário, mas a sua atuação deficiente nada tem a ver com esquema tático.

Com um a mais, Inter empata com Emelec no Equador

O problema que durou o jogo inteiro foi exclusivamente técnico. Passes errados e chutões para o ataque ofereceram ao Emelec, sempre, a possibilidade do contra-ataque.

No final do jogo, o Emelec, com um jogador a menos, pressionou explorando as costas de Fabrício e desperdiçou pelo menos três possibilidades de conseguir a vitória. Diego Aguirre terá que encontrar uma solução para a sua lateral esquerda. Sasha foi um atacante destemido.

Lutou contra os defensores do Emelec e terminou o jogo merecendo o título de destaque do jogo. O Inter não jogou bem mas conseguiu o ponto que quase o coloca nas oitavas.

Bookmark and Share

A sopa de números de esquemas táticos do Inter não nada significa

18 de março de 2015 1

Sinceramente, às vezes desconfio que o futebol não seja mais disputado por equipes com 11 jogadores cada uma, que gol se faz contra o próprio goleiro e zagueiros jogam na frente e atacantes atrás.

O Inter joga esta noite no Equador e estabeleceu-se a mais inútil das discussões, ou seja: o esquema tático será 3-6-1, 3-5-2 ou 3-4-2-1? Esta sopa de números nada significa. Importa são as funções que cada jogador cumprirá.

Que o Inter viajou preocupado em não sofrer gol é inquestionável. Mas que também se organizará buscando atacar e buscar, igualmente, a vitória, também é verdade.

Vanderlei Luxemburgo já disse que estas definições numéricas se desmancham quando a bola começa a rolar. É isso mesmo. Inter e Emelec jogam esta noite. Acho que haverá um trio de árbitros e a bola será redonda. Desde que não surja outra discussão sobre a influência das barbas do camarão sobre as correntes marítimas.

Repetindo Renato Russo e mais recentemente Renato Duque: mas que futebol é esse? Acho que é 1-10.

Bookmark and Share

Um volante seria suficiente no Inter

12 de março de 2015 8

Quem aprecia equipes faceiras, que jogam “para dentro deles”, não pode exaltar o esquema tático com três zagueiros e dois volantes de contenção. Para meu gosto pessoal, um volante seria suficiente.

Bambis são animais bonitinhos, faceirinhos e da andar alegrinho. Usei-os para brincar com coleguinhas que adoram times cheios de atacantes e sistemas defensivos frágeis. Outro dia, o Inter jogou no 4-3-3 que o Fernando Carvalho definiu como 4-2-4. A bambilândia exultou. Gostam de perder jogando faceiramente.

O meu amigo Diogo Olivier revelou-se integrante da família dos bambis e defendeu sua argumentação usando Barcelona e Real Madrid como exemplos. Diogo, Diogo. Vais ter que pagar o cafezinho com pão de queijo.

Bookmark and Share

Alex foi brigador, pensador, a liderança técnica do Inter

11 de março de 2015 4

Não foi uma atuação inesquecível, longe disso. Mas ficou clara uma evolução no time colorado. Com o novo esquema tático, desapareceu aquele imenso espaço livre no meio-campo. A defesa esteve mais bem protegida, não permitindo situações de perigo por parte do ataque do Aimoré. 

O Inter não sofreu gol, uma novidade. E ofensivamente também não foi diminuído pela presença de três zagueiros e dois volantes de contenção.

Alguns destaques individuais agradaram a torcida: Lisandro López mostrou que é capaz de criar soluções, fazer assistências corretas e concluir quando possível. Foi muito boa a amostragem do centroavante. Sasha teve mais uma atuação de bom nível, ele está mantendo uma média alta e positiva de produtividade. Alex, mais uma vez, mostrou que consegue substituir D’Alessandro sem prejuízos para a equipe. Foi brigador, pensador, a liderança técnica da equipe.

O resultado fez jus à superioridade do Inter, e agora Diego Aguirre só terá que aprimorar o posicionamento dos atletas nessa nova esquematização. Juan pareceu o jogador mais fora de sintonia, porque deveria ser um líbero, mas muitas vezes ultrapassou a linha dos defensores. É preciso melhorar o posicionamento.

Nas laterais, Fabrício melhorou na etapa final, mas o Inter precisa de alas mais qualificados para que o esquema renda melhor. Por fim, Réver teve ótima atuação. Este sabe como se joga no 3-5-2.

Bookmark and Share

Com três volantes, o Grêmio dominou o Gre-Nal

01 de março de 2015 30

O Inter começou jogando um futebol intenso e até se impôs ao adversário, na primeira meia hora de jogo. Depois, o Grêmio cresceu e passou a jogar no campo do Inter. Com três volantes, o Grêmio dominou o jogo e assim permaneceu até o fim do jogo.

Caminho do gol
Mais de 30 mil torcedores, gremistas e colorados, fizeram o “caminho do gol” em uma festa modelar e uma demonstração que a maioria dos torcedores cansou de tanta violência e prefere a convivência cordial com os seus adversários. Para não dizer que foi um domingo perfeito, a turma das torcidas organizadas destoou e protagonizou momentos de violência. É preciso não esquecer o valor da iniciativa. O Gre-Nal deste domingo fez história. Quem sabe servirá de modelo no país.

Banheiros
Lamentável que parcela das torcidas organizadas do Grêmio tenha vandalizado os banheiros do Beira-Rio. Tudo o que o Grêmio não precisa é arcar com depredações promovidas por sua torcida.

O melhor
Parece ser contraditório mas foi Marcelo Grohe quem foi escolhido o melhor jogador do Gre-Nal. Ele fez, pelo menos, duas espetaculares defesas. Não fosse as suas intervenções e o Grêmio teria perdido o clássico.

Giuliano
Giuliano preferia começar o Gre-Nal jogando. Mesmo assim, Luiz Felipe Scolari preferiu colocar Giuliano em campo apenas no segundo tempo. O meia-atacante movimentou-se muito mas poderia ter feito mais do que fez.

Alex
Alex foi substituído por Luque quando já não aguentava mais correr em campo. Alex é quase titular.

Bookmark and Share

Diego Aguirre deve aprender com o Felipão

20 de fevereiro de 2015 27

Luiz Felipe Scolari, em Passo fundo, escalou três volantes e deixou Douglas liberado para armar. O resultado todos viram. Douglas foi, talvez, o melhor jogador em campo.

Diego Aguirre deve aprender com o Felipão: fechar o meio-campo e dar liberdade a D’Alessandro para que este possa exercer plenamente as funções de criação.  E  não faria mal o treinador colorado se esquecesse este esquema tático com uma linha de três armadores finais. O que se vê é que todos se atrapalham voltando para tentar marcar e deixando de atacar.

Alguém precisa dizer ao Aguirre que o melhor é simplificar: 4-2-2-2 ou 4-4-2. E os laterais que tratem de marcar os adversários que jogam pelos flancos. Se não conseguem, que sejam substituídos.

Bookmark and Share

Aránguiz deve jogar mais e falar menos

20 de fevereiro de 2015 5

Se Nilton está em boa forma física, deve ser retirado do time por insuficiência técnica e excesso de lerdeza. Quanto ao Aránguiz, o chileno deve jogar mais e falar menos. Repetir que gosta de jogar como segundo volante sem ter capacidade para cumprir as tarefas desta função só tem atrapalhado o Inter.

As duas primeiras posições do meio-campo devem ser ocupadas por volantes capazes de proteger a zaga, dar cobertura aos laterais e encaminhar as saídas de jogo com um mínimo de qualidade.

Neste momento, considerando o que Nilton e Aránguiz estão jogando, os dois volantes devem ser Bertotto e Rodrigo Dourado. Quem sabe, Nico Freitas, mas este precisa ser observado.

Bookmark and Share

O time de Aguirre está mal formado

19 de fevereiro de 2015 10

Diego Aguirre só está treinando o Inter há 30 dias. É muito pouco para que se afirmem as ideias de um treinador. É possível, entretanto, que muitos 30 dias consecutivos serão incapazes de melhorar a equipe colorada tornando-a candidata a conquistar grandes títulos.

O elenco está mal formado. Nilton, trazido para proteger a defesa está se revelando um volante lento e insuficiente para cumprir as tarefas inerentes à sua função. Aránguiz não é volante, mas quanto tempo será preciso para que se descubra esta obviedade que se escarra a cada jogo?

No ataque, Nilmar ameaça ser mais uma frustração. E a defesa pode melhorar com Réver, mas as laterais seguirão sendo carentes.

Sendo assim, que treinador conseguirá consertar o Inter?

Bookmark and Share

Inter que joga esta noite ainda não venceu no Gauchão

17 de fevereiro de 2015 6

O Inter que joga esta noite ainda não conseguiu vencer no Gauchão. As duas vitórias obtidas até agora vieram por meio dos reservas.

Diego Aguirre mantém-se fiel a idéia de que é possível ter bom trabalho de contenção no meio-campo com Nilton, Araguiz contando, ainda, com os recuos de Ânderson e Sacha. Tenho severas dúvidas.

Aránguiz nunca demonstrou ter capacidade de desarme e o Nilton já é lento no nível do mar, imagine-se como será no altiplano. Porém, apesar destas restrições o Inter poderá vencer se jogar mais do que vem jogando. Com o rendimento mostrado no Centenário, por exemplo, será difícil.

Bookmark and Share