Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 14 abril 2009

Vamos tomar um café?

14 de abril de 2009 2

Carla Melani, Arquivo Pessoal

Café, líquido maravilhoso, seja fumegante, quente, frio ou gelado.

Ao visitarem os cafés do Moinhos, vocês irão saborear o tão maravilhoso líquido negro e também provar o bombom de café, o mousse de café, a torta de café e os vários tipos de bebidas que levam o café.

No Moinhos, além de encontrarmos cafeterias maravilhosas, encontramos também um profissional antes desconhecido, o barista, profissional especializado em café, que tem seu dia comemorado no dia nacional do café.

Encontrei vários sites sobre a comemoração do dia do café:

07/04 – Dia do café

14/04 – Dia internacional do café

21/04 – Dia do café

24/05 – Dia nacional do café

29/11 – Dia do café

O café já foi tachado de vilão e agora faz bem para a saúde, lógico, tomado com moderação, como tudo na vida. Hoje, é usual ir tomar café com um amigo (a) em algum dos muitos cafés espalhados pelos bairros de Porto Alegre.

Então, vamos tomar um café aqui no Moinhos?

Postado por Miréia Borges, Conselho de Blogueiros

A carrocinha de cachorro-quente da Zilma

14 de abril de 2009 7


Em meio a uma região com ampla e requintada oferta gastronômica, uma carrocinha de cachorro-quente conquistou seu espaço – e sua freguesia. O cachorro-quente da dona Zilma é o mesmo há 20 anos e ela garante que tem gente que vai até a sua carrocinha há 20 anos.

- Tenho fregueses que foram e voltaram do bairro, mas continuam vindo comprar meu cachorro-quente. Tem cliente que eu já sei o gosto e o tempero preferido -, afirma.

Ela comprova a fidelidade de seu público logo em seguida, quando um senhor se aproxima da carrocinha:

- Não tem linguiça hoje! – avisa Zilma.

O cliente sorri e pede dois cachorros-quentes de duas salsichas.

- Quinta-feira é dia de cachorro-quente, toda semana eu venho aqui. Gosto mais do de linguiça, mas já que não tem… _ alfineta o freguês.

Zilma não se importa com a puxada de orelha. Para ela, todo cliente é um amigo. Até porque, nas palavras dela, de bom mesmo em seu negócio só tem a clientela, pois trabalhar na rua é muito penoso:

- Estamos expostos à chuva e o frio, não temos acomodações adequadas nem para nós nem para os clientes.

A vontade de Zilma era abrir uma lancheria ou então trabalhar em algum ambiente fechado, desde que seja na área de alimentação.

- É isso que eu gosto de fazer. Antes de abrir a carrocinha, eu era merendeira em escolas.

Atualmente, a carrocinha de cachorro-quente da 24 de Outubro é sua única fonte de renda. Renda essa que ela sabe aproveitar. Durante o expediente, que vai das 10h30min às 16h30min, de segunda a sexta-feira, Zilma usa um chapeuzinho branco bordado com o nome da cidade onde nasceu esta blogueira que vos escreve: Gramado.

- Adoro aquela cidade! No inverno, sempre que posso, passo o dia lá, mas nunca posei. Meu sonho é ir a Gramado para posar um fim de semana.

A revelação do sonho mostra também o jeito humilde desta mulher que, de mansinho, com vontade de trabalhar e muita simpatia, conquistou seu espaço na rua e na preferência dos clientes. O cachorro-quente da foto é um daqueles de duas salsichas que o cliente pediu no lugar da linguiça que não tinha. Foi preparado no capricho para deixar o leitor na vontade.

Postado por Taís Seibt, Conselho de Blogueiros