Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de outubro 2009

Um jardim que virou rua

31 de outubro de 2009 10

Vila Jardim Christoffel. Por um bom tempo, passei por esse pórtico sem saber muito se tratava-se de um condomínio, de uma rua fechada, de uma vila ou de um jardim. Sua localização é no início da 24 de Outubro, a uma quadra da Rua Ramiro Barcelos. Acabei descobrindo que se trata de uma bela rua sem saída.

E agora, lendo o livro Moinhos de Vento, de Carlos Augusto Bissón (sei que, como blogueira do ZH Moinhos e moradora da região, deveria ter lido há mais tempo), fiquei sabendo que a Vila Jardim Christoffel era a via lateral situada no imenso terreno da residência de Friedrich Cristoffel – montador da primeira cervejaria de Porto Alegre e a maior do Brasil, em 1873. Ou seja, essa rua era mesmo um jardim.

Quem olhar mais atentamente para o local, poderá observar uma placa da Associação dos Moradores da Rua Jardim Christoffel (Amojac) em agradecimento aos colaboradores Hospital Moinhos de Vento, Ivo Rizzo – Construtora e Incorporadora e Hotelaria Accor, pela inauguração do pórtico em 05/12/2001. É isso mesmo, a rua, pelo visto, tem até uma associação.

E não é a toa que esse nome se mantém. Ao fotografar o pórtico para este post, resolvi conhecê-la de perto, até o seu final. Árvores, casas antigas, sons de pássaros, pouca movimentação de veículos. Um verdadeiro jardim.

Como é bom descobrir esses lugares.

E você? Conhece alguma rua do tipo? Algum recanto escondido? Conte para nós.

Postado por Úrsula Petrilli Dutra, Conselho de Blogueiros

Uma noite de vinhos e de alegria

30 de outubro de 2009 15

Foi uma noite inesquecível para os amantes do vinho e da boa mesa.  A convite da importadora Grand Cru, localizada nos altos da Quintino, no bairro Rio Branco, a proprietária da tradicional vinícola de mesmo nome, Marilisa Allegrini, apresentou, ontem, 29, seus vinhos da região que tem os tintos mais famosos da Itália, o Vêneto, em degustação para profissionais do ramo, jornalistas e clientes.

Essa vinícola, localizada na romântica Verona, é a mais tradicional produtora do renomado Valpolicella (vale de muitas bodegas) e existe desde 1535. É importante destacar que a Itália é líder mundial em produção e consumo de vinho.

No país da bota, há mais de um milhão de vitivinicultores, para um consumo per capita de 60 litros. Só para comparar, o brasileiro consome, em média, 2 litros per capita. O jantar completo foi elaborado exclusivamente pelo chef da renomada e tradicional casa italiana Atelier das Massas.

No wine diner, foram degustados os seguintes rótulos: Soave DOC 2008, La Grola IGT 2005, Amarone Della Valpolicella 2004, Recioto Della Valpolicella e Classico Giovanni Allegrini 2005, todos com pontuação próxima ou superior a 90 pontos pela avaliação de um dos críticos mais influentes do mundo, o americano Robert Parker

A alegre Marilisa concedeu a entrevista abaixo ao blog da ZH Moinhos:

Blog ZH Moinhos – Por que a escolha do mercado brasileiro?

Marilisa Allegrini - Os jornais da Europa todos dizem que a economia brasileira é muito sólida e a que mais promete. Foi o primeiro país a sair da crise. Ainda que não tenhamos uma presença maior por aqui, queremos crescer num mercado tão emergente. É a quarta vez que venho ao Brasil e, em cada oportunidade, percebo claramente que o país está melhor, em crescimento. Estive em São Paulo e, depois de Porto Alegre, ainda vou para o mesmo evento em Belo Horizonte, antes de retornar à Itália, no sábado. Do Bric (bloco de países formado por Brasil, Rússia, Índia e China), o Brasil, na nossa visão, é quem possui as maiores potencialidades de mercado, diferentemente, por exemplo, da Rússia e da Índia.

Blog – Por que os vinhos italianos não têm uma maior presença no Brasil?

Marilisa - Temos a concorrência forte dos vinhos do novo mundo, especialmente Chile e Argentina, além do problema do câmbio. Mas temos uma filosofia que seguimos sempre: l) fazer vinhos de qualidade, que vem do nosso terroir diferenciado, e 2) trabalhar cada vez mais junto aos nossos distribuidores, que, na verdade, são os nossos embaixadores.

Blog – E a questão do preço para ser competitivo?

Marilisa - O vinho italiano tem um custo maior, mas o consumidor sabe distinguir. A nossa qualidade pesa mais. Além disso, a cozinha italiana é a mais conhecida no mundo e a harmonização com os nossos pratos pede um vinho nosso.

Fotos: arquivo pessoal

Postado por Paulo Renato Rodrigues, Conselho de Blogueiros

Jantar-Baile de Confraternização

30 de outubro de 2009 6

Em comemoração aos 30 anos de fundação do Veteran Car Club-RS.
Assim é a Veteran Car. Pensam que só falam de automóveis antigos? Não, eles têm diversas atividades, onde logicamente têm a oportunidade de falar de suas relíquias.

No dia 17 de outubro, mostraram o brilho de seus carros na Passarela das Noivas, no evento da Associação dos Moradores e Amigos da Independência. Dia 24, estiveram na General Motors e lá aproveitaram para expor seus carros e conhecer a moderníssima linha de montagem da empresa.

A Veteran Car Club do Brasil – RS busca congregar apreciadores de automóveis antigos, trocar idéias e incrementar a preservação e conservação dos carros, cultivando a tradição e valorizando o patrimônio automobilístico, que também é uma forma de cultura. Com essas exposições, eles buscam o público jovem, para que, olhando o belo e valoroso, aprendam a respeitar o patrimônio, lembrando que tudo que se faz com amor se recebe o retorno.

Os associados na modalidade amadorística, junto à atividades recreativas, sociais e culturais, estarão recebendo a todos os que sabem dar valor a preciosidade dessas peças antigas.

No Shopping Total, mostram, nos terceiros domingos do mês, esses veículos. É um encontro com o passado, relembrando o bom e velho “calhambeque”, “Ford De Bigode”, “meu primeiro Fusca”, a brilhosa DKV, um finíssimo Simca Chambord, o Luxuoso Cadillac ou a nossa velha amiga de todas as horas, a Kombi. Os automóveis ficam expostos das 9h às 13h, sob o olhar atento dos seus orgulhosos donos.

No dia 27 de novembro, será a vez do Jantar-Baile de Confraternização em comemoração aos 30 anos de fundação do Veteran Car Club – RS . Será na AABB (Rua Coronel Marcos, 1.000 – Ipanema), com música e show a cargo do Musical Caravelle e bufê Niros Gourmet.

Convites e informações na Alameda das Artes, 3.014, no Shopping Total.

Postado por Marília Costa Cardoso, Conselho de Blogueiros

Nossos vizinhos além fronteiras

29 de outubro de 2009 5

Hoje fala-se que, aproximadamente, 5 milhões de brasileiros estão vivendo fora do país. Muitos buscam qualificação profissional e melhores condições de vida para si e sua família. Outros se aventuram. Deixam as seguranças oferecidas pela família e amigos e partem.

A vida de quem parte muda. A vida de quem fica também. Nos dois lados tem-se: esperanças, medos, saudades, alegrias, tristezas, frustrações, dores, incertezas…

Quem teve a experiência de viver em outro país sabe do que estou falando. Quem tem um parente ou amigo que está longe, também sabe.

Vamos mapear os moradores dos nossos bairros que vivem no exterior?

Veremos o que acontece.

Postado por Eduardo Geremia, Conselho de Blogueiros

Hoje nas bancas

29 de outubro de 2009 2

O ZH Moinhos que chega às bancas hoje traz na capa uma reportagem a respeito de carros estacionados permanentemente em vias da região e o que a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) pode fazer a respeito do assunto.

Na seção O Nome, apresentamos o perfil de Tainá da Silva Corrêa, funcionária do Hotel Sheraton, que entrou na empresa por meio do Projeto Pescar. O programa abre espaço para a formação pessoal e profissional de adolescentes em situação de risco.

Nas páginas centrais do caderno, você confere o resultado do teste que fizemos em um shopping da região, para ver o que é possível ser feito durante o tempo de isenção no pagamento do estacionamento desses locais.

Boa leitura!

Postado por Anna Martha Silveira, Redação ZH

Violência é tema do Espaço Moinhos

28 de outubro de 2009 0

Será hoje, as 19h30min, a reunião de outubro do Espaço Moinhos, promovido pela Associação Moinhos Vive. A temática em discussão será a da violência urbana.

O encontro contará com a presença de representantes do Instituto Chega de Violência, que apresentarão os dados do projeto piloto realizado no bairro Petrópolis. Estarão presentes, além da presidente do instituto, Eny Toschi, Corina Breton e o major Róbinson Vargas de Henrique, comandante da 1ª Companhia do 11º BPM.

A reunião será no Quality Hotel – Sala Moinhos II (Rua Comendador Caminha, 42).

Participe!

Postado por Anna Martha Silveira, Redação ZH

O tobogã da Bordini

28 de outubro de 2009 2

Acompanhei a obra do Conduto Álvaro Chaves em parte por morar na Rua Dr. Timóteo, junto à Goethe, e também por meu escritório ser sediado na Rua Cel. Bordini, entre a 24 de Outubro e a Marquês do Herval. Ficamos em torno de dois anos em função dos trabalhos.

Até onde percebo, a obra melhorou a drenagem da água que ficava alagando a Goethe, mas, desde que ficou pronta, percebo que a qualidade do asfalto, ou algum outro problema de execução, não ficou como era antes. Ou melhor, ficou muito ondulado. Foi daí que tirei o apelido de Tobogã para a parte da Rua Cel. Bordini, entre a 24 de Outubro até a Avenida Cristóvão Colombo.

Outras ruas do bairro e da região também têm o mesmo problema, como por exemplo, a Rua Eudoro Berlink, que sempre está com enormes buracos, fora a ondulação que hoje é normal e muitas vezes não percebemos.


Fotos: arquivo pessoal

Será que isso terá alguma solução?

Postado por Mariano Christini, Conselho de Blogueiros

Delicinhas de verão

27 de outubro de 2009 0

Com a claridade dos dias se estendendo um pouco mais, a vontade de dar uma esticada para o happy hour também aumenta. Uma das opções para quem quer curtir um bom petisco é o Happy Hour do Bistrô Porto Alegre, no Sheraton. O chef Mauro Sousa elaborou um rodízio delicioso, servido das 17h às 20h, com escondidinho de carne seca, siri na casca, minisanduíche de salmão, ricota e parma e minipizza de vários sabores.

Além das novidades, seguem no cardápio os já clássicos bolinho de bacalhau, filé xadrez, camarão paulista, tábua de frios e queijos. No menu das bebidas, o cliente pode escolher entre as marcas de cerveja, ideal para o verão, e uma carta com mais de 50 vinhos nacionais e importados, além de drinks especiais, sucos, coquetéis com e sem álcool e destilados.

Boa pedida!

Postado por Anna Martha Silveira, Redação ZH

Revitalização do lixo também?

27 de outubro de 2009 7

Não posso deixar de comentar a matéria do leitor-repórter da edição do ZH Moinhos de quinta, 22 de outubro.

Acho fantástico que a comunidade da galeria pretenda revitalizá-la. Mudanças para o bem sempre são bem vindas. Porém, sempre há um porém, penso que é necessário mais do que música ao vivo, troca de nome, reformas e desfiles de moda.

Há mais de um ano, mostro e reclamo, aqui no blog e também no caderno, do lixo atirado sobre a calçada da Rua Dr. Timóteo. Este lixo empilhado, sujo, misturado orgânico com seco, é colocado diariamente pelo lojistas da galeria. A calçada imunda, os ratos taludos que circulam por ali, e dali se alimentam, também são da galeria. Todos os dias após às 18h, começa a romaria dos lojistas com seus sacos pretos que ali depositam.

Então pergunto: vão começar a revitalizar por ali também?

Eu moro há 37 anos aqui na 24, bem em frente à galeria, e isso acontece ao longo deste tempo. Não adianta trocar de nome, pois o lixo segue o mesmo!

Por favor, vamos respeitar a comunidade, revitalizar a calçada encardida, fazer a lixeira decente e programar um serviço de coleta, em vez de deixar seus resíduos para os moradores.

Postado por Simone Guardiola, Conselho de Blogueiros

Desrespeito no trânsito

26 de outubro de 2009 3

Com o absurdo que é o cruzamento das ruas 24 de Outubro e Florêncio Ygartua/Hilário Ribeiro, resolvi ficar de tocaia para mostrar ao público a falta de educação de alguns motoristas no trânsito, o que leva também ao engarrafamento desse cruzamento.

Observem o táxi vindo da Florêncio Ygartua para a Hilário Ribeiro. Não respeitou o cruzamento da 24 de Outubro, fechando a rua.

Percebendo que a sinaleira da 24 ia abrir, fez uma manobra indevida, assustando um pedestre que estava atravessando na faixa. Subiu em cima da calçada, pois tinha um carro branco estacionado na esquina. Fez o que não se deve fazer no trânsito – ser imprudente.

Com essa falta de respeito que existe por parte dos motoristas, os moradores sofrem com as buzinas insistentes. Alguns se acham no dever de protestar, buzinando insistentemente para os carros que estão na sua frente, como se com a buzina ele pudesse pular três ou quatro carros.

É um desrespeito à toda prova. Teríamos que ter mais policiamento nessa área para poder colocar ordem e respeito no trânsito.

 

Postado por Miréia Borges, Conselho de Blogueiros

Noite Apimentada no Cult Pub

26 de outubro de 2009 0

O Cult Pub será o palco do próximo show da banda Pimenta Buena. O grupo de jazz pop se caracteriza por uma forte poética hispânica. A banda é formada por Daniel Finkler (baixo), André Chiesa (bateria), João Corrêa (guitarra), e pelo uruguaio Vicente Botti (vocal). A apresentação será amanhã, às 21h. Ingressos a
R$ 20 no local.

O Cult fica na Comendador Caminha, 348.
Informações e reservas pelo telefone 3346-2257, pelo e-mail contato@cultpub.com.br e pelos sites www.cultpub.com.br e www.pimentabuena.com

Postado por Anna Martha Silveira, Redação ZH

Gafieira Ziriguidum

23 de outubro de 2009 1

A Calçada Cultural de amanhã, no Shopping Total, receberá o grupo Gafieira Ziriguidum. O grupo tem em seu repertório sambas com pitadas de maxixe, baião, salsa e ijexá. Os integrantes da banda são Caio Martinez, Júlio Rizzo, Rafael Lima, Anjinho, Güinter, Zé Ramos, Luís Arnaldo, Miguel Tejera, Fernando Sessé e Mano Gomes.

O show será na Alameda dos Artistas, em frente ao Lápis Café e Livraria Nobel, a partir das 16h.

A entrada é franca.

Informações pelo telefone 3018-7310.

Em caso de chuva o evento será cancelado.

Postado por Anna Martha Silveira, Redação ZH

Dia da Família no Total

23 de outubro de 2009 0

Hoje é o último dia do Dia da Família no espaço John Bull, programação desenvolvida pelo Centro Cultural Banco do Brasil Itinerante pelo mês da criança.

Na programação, diversos filmes e animações de curta metragem, com intervenção teatral antes da sessão e com oficinas recreativas ministradas por Karine Borges e Daniela Wasserstein. A inspiração vem do Family Day, que ocorre no exterior.

A partir das 15h, será apresentada a seleção Decididamente Animados – Curtas Franceses de Animação. Em seguida é a vez da oficina Bichinhos de Balões, onde as crianças irão aprender a manipular bexigas e balões e fazê-los tomar formas de vários bichos.

No Shopping Total – Espaço John Bull (Av. Cristóvão Colombo, 545 – Floresta)
Entrada: gratuita
Classificação indicativa: livre

Postado por Anna Martha Silveira, Redação ZH

Ele faz a cabeça do Moinhos

22 de outubro de 2009 7

Seu nome: Paulo Roberto Ribeiro, mais conhecido como Beto.
Aos 14 anos, trabalhou em uma fábrica de vidros. Aos 18 anos, foi trabalhar na recepção de um salão de beleza. Como era tímido, observava muito os profissionais e os clientes. Chegando a casa, cortava as “pontinhas” dos cabelos dos vizinhos. Com a mãe, aprendeu valores e a realidade da vida.

Sem curso de cabeleireiro, fazia seus cortes por instinto, sem se dar conta que era um “autodidata”, que seria famoso em um dos bairros mais badalados da cidade.

O amigo Luiz Pimentel incentivou Beto a fazer um curso numa escola de cabelereiros, e lá foi ele trabalhar em Canoas numa estética por três anos.
Como sentiu necessidade de se aprimorar mais, fez um curso no Senac, conheceu a Sra. Horáida, e ela, fascinada pelo “artista”, lhe recomendou para um novo salão que estava abrindo em Porto Alegre – o Hugo Beauty. Isso tudo há uns 20 anos.

Hoje, Beto sente prazer em participar da transformação das pessoas. Mesmo assim, não satisfeito, fez um curso de “visagista” e aprendeu a conheceu o interior e exterior dos seus clientes.
Beto conheceu Luciano Florence no salão onde os dois estavam começando e com ele travou uma amizade sincera. Lu, como é conhecido, é o braço direito de Beto. Conduz as clientes ao lavatório, fiscaliza a agenda, e tudo isso com uma elegância de fazer a gente parar e pensar, “será que isso ainda existe hoje em dia?”

Quando passei a conversar com os dois juntos, percebi que são pessoas sensíveis e que o salão tem a sua cara, pois eles se sentem em casa trabalhando no Moinhos de Vento. Sentem-se fazendo parte do bairro.

Alguns clientes os convidam para um cineminha, um café onde podem desabafar com tranquilidade com aqueles profissionais que os transformam por fora.
Beto tem a sensibilidade de um artista nato, e Luciano, a sensibilidade de um verdadeiro gentleman.

Assim foi a minha visita ao salão mais concorrido do bairro Moinhos, onde entram desde artistas, noivas, políticos e jornalistas, até pessoas do bairro e pessoas que não são do bairro.

Espero encontrar também os leitores do blog por lá, para conhecerem o Beto e o Luciano, personagens que valem a pena.

Você já conhece o Beto?

Foto: Miréia Borges, arquivo pessoal

Postado por Miréia Borges, Conselho de Blogueiros

Hoje nas bancas

22 de outubro de 2009 2

No ZH Moinhos que chega às bancas hoje você conhecerá um pouco mais da vida noturna do Parcão. Na reportagem, mostramos que o parque continua vivo, e bem frequentado, mesmo com o cair da noite. O texto do blogueiro Eduardo André Viamonte, que você pode conferir no post abaixo, mostra a visão de quem frequenta o bairro nesse horário.

Na seção Conheça seu vizinho, mostramos as preferências do presidente da Associação Cultural Tcheca-Brasileira em Porto Alegre, Martin Jiri Musel, morador do bairro Auxiliadora.

Também trazemos informações sobre o movimento de revitalização do Galeria Shopping Center, organizado pelos comerciantes do local. A proprietária do Sanduíche Oriental, Ana Paula Mundstock, com o auxílio de seu marido, Roberto Marques, contou o que está programado para o dia 24 – quando haverá uma grande festa no centro comercial.

Boa leitura!

Postado por Anna Martha Silveira, Redação ZH