Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de julho 2010

Inauguração de vanguarda

31 de julho de 2010 1

Por Miréia Borges, Conselho de Blogueiros

Como sempre, deixo os leitores do Blog do Moinhos por dentro de alguns acontecimentos. Aí vai um para as mulheres aficionadas por sapatos.

Em uma tarde gelada de Porto Alegre, a Padre Chagas estava em festa com a inauguração da Loja 208 Sapatos Schutz. O estilista Alexandre Birman, de São Paulo, veio para a abertura dessa mega store dos sapatos.

Não preciso dizer para vocês que a mulherada estava em polvorosa com aqueles sapatos maravilhosos, feitos com apuro. Alexandre desfilava entre as convidadas, mas prestando atenção em tudo, desde a maneira que as meninas estavam atendendo até um risco de sapato feito no chão. Não lhe escapava nada, por isso ele conseguiu criar essa coleção selvagem, captando assim o gosto apurado das mulheres. Segundo ele, a loja neste bairro, que é comparado a Rodeo Drive de Beverly Hills, vai fazer muito sucesso pela qualidade dos sapatos e pelo bom gosto das gaúchas.

A loja vai ter um staf de meninas da sociedade, que são Eliza Sucolotti, Maria Fernanda Carchedi, Taysa Polto e Laura Bier Moreira. Elas deixarão as clientes à vontade, conversando sobre atualidade e dando dicas de restaurantes e lugares para turistas.

Noiva em fuga no Moinhos

30 de julho de 2010 6

Por Lu Kolesny, Conselho de Blogueiros

Tive o privilégio de levar minha amiga Simone Mallmann Garrafielo do salão de beleza do Moinhos até o local onde seria realizada sua cerimônia de casamento, com meu amigo César Fochesato. Só que, no trajeto, aconteceu uma coisa muito engraçada, que gostaria de compartilhar com vocês.

No início de julho, havia conversado com o César sobre a possibilidade de fazermos uma despedida de solteira para minha amiga. Mas não teve jeito, o cara não liberou, nem mesmo com minha pergunta direta: pô, não confia em mim? A resposta foi: NÃOOOOOO.

Bom, a estas alturas já tínhamos desistido da festa, mas não poderia deixar passar em branco. No trajeto entre o salão e o clube, parei o carro num posto, mais precisamente numa lojinha de conveniência, e todas as amigas que acompanhavam a noiva (Soninha, outra Lu e eu) desceram do carro e foram comprar uma champanha para brindar a noite. Foi a despedida de solteira mais curta, mas a mais legal que vivi até hoje.

Foi muito divertido ver o espanto das pessoas vendo uma noiva entrando numa loja de conveniência e escolhendo a champanha que iria brindar sua despedida com as amigas. Após os brindes e várias ligações do noivo (a noiva sempre atrasa), fomos de pisca alerta ligado até o clube. No caminho, eu buzinava, e a noiva acenava pra todos na rua. Chegando lá, deparamos com uma fila enorme de carros para entrar na garagem do clube. Não tive dúvida, fui cortando todo mundo por fora e, quando chegamos na entrada da garagem, a noiva baixou o vidro do carro e pediu prioridade, pois estava atrasada para a cerimônia. Foi tudo muito engraçado, nós chorávamos de rir, mas com o cuidado de não estragar a maquiagem. Aos noivos, muito sucesso, carinho, compreensão, amor, parceria, união e tudo de bom no caminho daqui pra frente.

Hoje, nas bancas

29 de julho de 2010 0

A edição do ZH Moinhos que chega hoje nas bancas da região traz, em sua capa, opiniões distintas sobre a abertura da Ramiro Barcelos.

Na página 2, a vice-presidente da Associação Amigos da Memória do Hospital Psiquiátrico São Pedro, Renata Horowitz, convida para um brechó, neste domingo.

O caderno também apresenta a emocionante final da Liga do Parcão, com a vitória do Moinhos de Vento sobre o Vila Real. O suplemento traz, ainda, detalhes do Plano Diretor na região e das mudanças na Garibaldi e na Santo Antônio.

Na página 6, um chamado para que os moradores recebam os recenseadores do IBGE, que começam, no domingo, a coleta de dados do Censo 2010.

Semáforo para pedestres será instalado na Ramiro

28 de julho de 2010 0

Após estudos e reclamações de pedestres e moradores, a Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC) vai instalar um semáforo para pedestres na Rua Ramiro Barcelos, próximo à esquina com a Avenida Protásio Alves.

O cruzamento foi  aberto no dia 17, devido a uma obra do Departamento de Esgotos Pluviais (DEP) na Avenida Venâncio Aires. Após analisar o trânsito, a ideia do órgão é tornar permanente a medida.

A partir das 9h desta quinta-feira, o semáforo para a travessia de pedestres entrará em funcionamento. Acionado por botoeira, o equipamento terá o reforço de uma faixa de segurança, com a passagem direcionada por gradil. A instalação faz parte das ações de qualificação da circulação na via.

* Confira mais sobre a polêmica da abertura do cruzamento da Rua Ramiro Barcelos com a Avenida Protásio Alves no ZH Moinhos de amanhã.

Dia de luta contra hepatites

28 de julho de 2010 0

Hoje, 28 de julho, é o Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais, instituído pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Em alusão à data, a Secretaria Municipal de Saúde realiza blitz, das 14h às 17h, no térreo do Shopping Total, para divulgar formas de prevenção e diferentes aspectos da doença.

Serão distribuídos material informativo e fôlderes sobre hepatite, e técnicos da secretaria irão passar orientações sobre o assunto.

Uma difícil travessia

27 de julho de 2010 3

Por Mariano Christini, Conselho de Blogueiros

Vocês já tentaram atravessar de carro a Rua Quintino Bocaiúva, vindo pela Rua Marquês do Herval?
Eu acho um cruzamento muito perigoso, já que o fluxo da Rua Quintino é relativamente rápido naquele trecho e possui uma pequena curvatura, o que não dá a visão completa da travessia.
Na minha opinião, este local, merece uma sinaleira. Assim, teríamos menos riscos para os pedestres e motoristas.

Este espaço está aberto para manifestação da EPTC.

Segurança, ela existe?

26 de julho de 2010 2

Por Simone Guardiola, Conselho de Blogueiros

Ao ler o post da Marília sobre segurança, fiquei tentada a responder com ponderações. Então, percebi que deveria escrever um post com tais considerações.]

Percebe-se que a polícia, preocupada com a segurança do contribuinte, nos coloca numa posição um tanto desconfortável. Temos que entrar em casa, fechar a casa, não usar metal para isso, olhar para os lados, não falar com ninguém, não estacionar na rua, não andar à noite, não se distrair, não, não, não. Percebo que devemos deixar de viver. Sorrir, conversar com amigos na rua, andar com o cachorro de dia ou ao entardecer, sair de casa, estacionar o carro na rua, tudo é perigoso!

Claro, enquanto deixamos nossa vida passar pela janela e a entregamos à marginalidade, morremos seguros. A marginalidade aproveita as ruas, a vida, enquanto desfrutamos do nosso lar que quase sempre será invadido, porque as ruas já não serão o suficiente para eles. É mais fácil para o polícia e, assim, acreditamos que a vida seja como ela é.

Pois discordo! Penso que se voltarmos a ocupar nosso espaço, todos nós, em massa, seremos em maior número que eles! Se formos para a rua e ocuparmos os bancos das praças, se exigirmos iluminação pública eficiente, se ocuparmos as vitrines iluminadas, os cafés tão aconchegantes e, se olharmos para nosso vizinho, cidadão ao lado, para protegê-lo, assim como ele a nós, poderemos agir melhor.

Não devemos guardar o grito de socorro pelo vizinho, a denúncia pelo incômodo real, a denúncia com as informações que temos porque somos moradores do bairro e que poderão ajudar a polícia a investigar melhor as situações que nos afligem pelo conforto de sermos coitados. Hoje, não podemos mais sair com nossos cachorros, pois eles são seqüestrados, roubados, seja para pedir resgate ou para venda em troca de drogas. Isso aconteceu aqui no Moinhos e agora no Petrópolis. Minha prima foi almoçar num restaurante a quilo na Independência e ficou sem sua bolsa, ou seja, sua vida! Ela conta rindo que algo de muito bom deve acontecer com ela, já que sua casa foi assaltada em 9 de julho e nenhum tiro foi disparado. Só foram levados eletrodomésticos. Temos que agradecer por estarmos vivos!!!! Muito pouco!!!

A Associação do bairro Auxiliadora começou uma ação: os moradores são os olhos da rua. E somos mesmo! Essa ação propõe identificar, denunciar e segurar as ocorrências relacionadas à Segurança Pública na comunidade do bairro Auxiliadora. De que forma? Intercâmbio direto com agentes do Estado.
Hoje, entrei em contato com Alda Maria Py Velloso, da Associação Moinhos Vive . Levei até ela essa ação do bairro Auxiliadora, limítrofe ao Moinhos de Vento.

Unir ações gerando uma cadeia de segurança. É isso que penso. É isso que acho ser possível.

Qual não foi minha surpresa ao procurar no site da Polícia Civil o Tele-denúncia. Descobri que é preciso garimpar muito. Lá, no delegacia online,  é que fui descobrir os números que nos protegem. Deve ser por causa dos trotes. Mas, e os cidadãos honestos, como ficam? Saindo ou não para a rua, vivendo ou não, denuncie. Na verdade, é a única coisa que podemos fazer, além de nos esconder da vida.

Exemplo de vida aos 80 anos

25 de julho de 2010 0

Por Lu Kolesny, Conselho de Blogueiros

Nesta vida agitada que levamos, muitas vezes não temos tempo de parar para conversar com um vizinho, um amigo. Aqui no meu prédio, temos 64 unidades e, às vezes, cruzamos com pessoas que não sabemos se são visitantes ou moradores.

Fiquei muito feliz em receber o convite de minha vizinha Lurdes Giordani Sprandel para comemorar seus 80 anos. Foi uma festa muito bonita, que reuniu toda a sua família, e foi o que me motivou a falar um pouco mais dela, conhecer a sua história de vida.

Ela e o marido, então deputado estadual Ivo Sprandel, acompanhados de quatro filhas e uma sobrinha, vieram de Sarandi em 1967. Inicialmente, moraram no centro pela proximidade com a Assembleia Legislativa.

Em 13 de junho de 1971, vieram morar na Cristóvão Colombo. Hoje, ela está viúva, mas se emociona ao falar do marido, que foi uma grande pessoa. Prova está que uma prima bancou parte das comemorações dos seus 80 anos em retribuição a tudo que seu marido tinha feito a ela e sua família.

Com várias habilidades, trabalha com tapeçaria, toca teclado, faz hidroginástica, musculação e está aprendendo a usar o computador. Já possui MSN e fala com frequência com os netos que moram distantes. Sempre com um sorriso pronto a dar a cada vizinho que passa, esta é uma vizinha nos dá um belo exemplo de vida. Parabéns dona Lurdes, e que muitos desafios venham a sua frente para que a senhora seja cada vez mais feliz, disposta e dinâmica!

Caminhada das Vitoriosas será neste domingo

24 de julho de 2010 0

Por Úrsula Petrilli Dutra, Conselho de Blogueiros

Em razão do mau tempo, a Caminhada da Vitoriosas 2010, evento do Instituto da Mama do Rio Grande do Sul (Imama) que ocorreria no domingo passado, 18 de julho, foi transferida para amanhã, 25.
No ano passado, eu havia postado a iniciativa do instituto, que aderiu ao movimento Outubro Rosa com a iluminação cor-de-rosa em prédios e monumentos, objetivando a informação sobre os cuidados com a saúde da mama.

Neste ano, recebi por e-mail um convite para participar da caminhada, que inclusive foi capa do caderno ZH Moinhos. Então, faço questão de registrar aqui no blog o convite para o evento. A concentração ocorre às 10h no Parcão, com a saída prevista para as 11h, rumo à Redenção. Estão sendo vendidas camisetas, e a renda será revertida às ações do instituto, que é uma organização sem fins lucrativos.

As camisetas podem ser adquiridas na Panvel ou na própria Sede do Imama, localizada na Rua Ramiro Barcelos, 850, bairro Floresta. Também haverá venda de camisetas hoje, dia 24, no Parcão, das 11h às 17h. No domingo, as camisetas estarão à venda no Parcão e na Redenção a partir das 10h.

Espero que cada um vista a camiseta no domingo, 25, e contribua com o Imama na busca da saúde da mulher.

Lixo na calçada

23 de julho de 2010 1

Por Simone Guardiola, Conselho de Blogueiros

São 23h40min de uma quarta-feira. Minhas amigas saem da minha casa, e eu, como guardiã de uma segurança inexistente, fico na janela com o telefone caso algo aconteça. Olho para baixo e percebo um saco de lixo na frente da entrada da minha garagem. Onde? Na entrada da minha garagem.

Lá não tem lixeira, mas sim a entrada da garagem. Absolutamente, vi isso porque minhas amigas saíam nesse horário. Pode acontecer sempre? Pode. Aconteceu apenas hoje? Não sei, mas por convivência, acho que não. Poderia imputar culpas? Sim, mas sem poder provar.

Todas nós usamos, como reciclagem, os sacos de supermercados para lixo. Apenas não entendo como ainda os supermercados não se utilizam da cobrança desse sacos, como forma de preservar o meio ambiente.

Leve seu carrinho, leve seus saquinhos, peça para entregar se não tem elevador, e então ele irá sem sacos plásticos. Faça sua parte. Condomínios, faça sua lei pelo saco plástico preto. Assim, poderá ter respaldo para discussão. Sejamos responsáveis para reclamar e para nos defender. Sejamos mais responsáveis pelo planeta.

Hoje, nas bancas

22 de julho de 2010 0

O ZH Moinhos que chega hoje às bancas da sua região traz em sua capa uma matéria sobre a confusa lógica dos endereços. Texto da blogueira Simone Guardiola mostra que nem sempre o bairro denominado pelos Correios está de acordo com a classificação da prefeitura.

A blogueira Úrsula Petrilli Dutra escreve sobre os bastidores de produção do Blog do ZH Moinhos, que completa dois anos hoje. O caderno também mostra o percurso da Caminhada das Vitoriosas, que ocorre no domingo.

O leitor Sidney Charles Day relata abandono em uma praça da Casemiro de Abreu. Na página 7, matéria sobre a ação de estudantes do Colégio Bom Conselho, que coletaram 26 toneladas de papel para reciclagem. Na seção O Nome, a arte e o pioneirismo de Nayá Corrêa Santos, artista plástica de 81 anos. 

Em Gastronomia, a culinária franco-italiana do Umberto Restaurante.

O arco-íris

21 de julho de 2010 1

Por Miréia Borges, Conselho de Blogueiros

Com esses dias tristes de chuva na estação de inverno, ficamos cabisbaixos, incomodados, muitas vezes sem saber o porquê.

Depois de uma terça-feira ensolarada, onde os gaúchos puderam sair de casa tranquilos, amanhecemos com uma quarta-feira com cara de “não sei o que vou ser”. Mesclou sol com nuvens cinzentas, chuva e vento.

Bem, mas o que avistei de minha janela naqueles momentos em que você não sabe como vai sair foi de tirar o fôlego. Deparei com um lindo arco-íris rasgando o céu em arco. E, olhando melhor, vi que eram dois.

Viva! A minha ótica no momento deu para perceber que esse colorido já nos traz algum alento do vai não vai do tempo dos gaúchos. Sim, pois o arco-íris é considerado uma miragem, ou seja, ele não existe. Nós o percebemos dependendo da posição que estamos olhando.

Maravilha, fui contemplada no meu “posto” de observação, que é minha janela. Ainda bem que ela não é a janela indiscreta!

Blog completa dois anos

21 de julho de 2010 4

Por Úrsula Petrilli Dutra, Conselho de Blogueiros

Em 23 de julho, o Blog do ZH Moinhos completa dois anos. Este ano, para homenagear blogueiros, repórteres, editores, leitores, internautas e comentaristas, trago um pouco dos bastidores do blog.

De tempos em tempos, os blogueiros, juntamente com a equipe da Redação do ZH Moinhos e dos cadernos de bairros, se reúnem para “ajustar o foco”.

São tratados os mais diversos temas. Desde pautas para os posts a orientações de como enviar um post (lembre-se, blogueiro, além de remeter o texto no anexo, envie no corpo do e-mail. Da mesma maneira, não envie a foto  no corpo do e-mail, mande em anexo).Discutimos o retorno dos leitores através dos comentários, muitas vezes apimentados, tantas outras incentivadores e construtivos.

Na reunião, ficamos sabendo do número de acessos que os posts tiveram durante o mês. Os que vão para a capa da Zerohora.com, geralmente, são os mais acessados. Mas quem escolhe o que vai para a capa é o pessoal da capa, então os blogueiros que se puxem para ter um post na capa.

Aliás, na última reunião, ficamos sabendo que o número de acessos do mês de junho foi o maior da história destes dois anos de blog: 19.230 acessos.

Há, também, aqueles posts que acabam saindo no caderno impresso do ZH Moinhos e, muitas vezes, são pontos de partida para uma reportagem. Quando isso ocorre, os repórteres nos perguntam mais informações sobre o contato e a fonte da notícia.

Falando em caderno impresso, não poderia deixar de contar que, quando a reunião é realizada na quarta-feira à noite, nós já recebemos o exemplar do ZH Moinhos do dia seguinte, o que acaba virando pauta do encontro também.

E é exatamente esse retorno, esse contato com o pessoal da Redação e o acolhimento dos leitores e comentaristas, que gratifica e impulsiona o blogueiro a continuar sempre mantendo o blog atualizado, com notícias, curiosidades e discussões.

Parabéns, Blog do ZH Moinhos, pelo seu 2º aniversário! Fico feliz em acompanhar sua trajetória!

Achei blogueiras no bairro Rio Branco

20 de julho de 2010 1

Por Miréia Borges, Conselho de Blogueiros

Gabriela Casartelli e Luisa Abreu são duas blogueiras profissionais e residem no bairro Rio Branco. Gabriela é jornalista e fez seu blog Fazendo Gioconda, inspirado em Marília Pêra.

Não ter vergonha de nada, se adaptar nas situações do momento e curtir, diz Gabriela. Na moda, a pessoa não tem que seguir o que todos ditam que é moda.

Luisa Abreu é estudante de Letras, ama sapatos e criou o blog Pronto, Calcei, visitado por muitas pessoas, pois ela é aficionada por sapatos e tem muitas dicas de modelos, lugares para comprar mais barato e por aí vai. A garota é muito inteligente e muito madura para a idade que tem. Trabalha montando sites e blogs para empresas.

Com essa febre de blogs e tendo essa enxurrada de blogueiros por aí, Luisa teme que os blogs estejam se banalizando, ficando sem conteúdo, muitos tendo em sorteios e brindes a sua sobrevivência.

Um blog tem que ter um conteúdo linguístico bom para ser um verdadeiro blog e ter credibilidade no mercado. Afinal, blog é a tendência do momento.

Teve conserto

19 de julho de 2010 0

Por Lu Kolesny, Conselho de Blogueiros

Não reservo este espaço apenas pra malhar os órgãos municipais e empresas responsáveis pelas licitações de obras públicas. Tenho de dar os parabéns para dois problemas crônicos que foram resolvidos: os buracos da obra inacabada da Avenida São Pedro, que foi asfaltada, e o famoso bueiro da Avenida Pernambuco que, após várias chuvas, aguentou o volume de água e não transbordou. Assim, fica muito mais fácil de transitar pela cidade. Aos responsáveis pelas obras, o meu muito obrigada.