Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de fevereiro 2012

Tudo modifica visto do alto

29 de fevereiro de 2012 0

Por Miréia Borges, do Conselho de Blogueiros

Não pude resistir a uma visita que fiz ao último andar de um prédio na Rua Fernando Gomes. Ao chegar à janela, fiquei estupefata com a vista.

Do alto tudo muda, vemos o que não enxergamos de perto e lógico, mais harmônico o conjunto.
A Rua Fernando Gomes também tem um tapete verde, formado pelas copas das árvores, e com isso chego a conclusão que o bairro Moinhos de Vento tem a maioria de suas ruas fechadas com tapetes verdes ou túneis verdes como dizem, mas como estou olhando de cima, ouso dizer tapete verde.

E o que são os ângulos que captei do DMAE? Jardim impecável, seus tanques quietinhos formando um grande espelho d’água. E a antiga caixa d’água está lá para vermos a evolução da captação de águas.





Ergo o olhar e vislumbro o Guaíba ao longe. De fato é uma visão de tirar o fôlego, vocês não acham queridos leitores?

Espumante de aniversário

22 de fevereiro de 2012 0

Os aniversariantes deste mês que comemorarem a ocasião no Porto Alegre Bistrô vão ganhar um presente. Uma garrafa de espumante Chandon Passion será oferecida para o brinde na hora de apagar as velinhas no restaurante instalado no lobby do Sheraton Porto Alegre Hotel. Além disso, o aniversariante que chegar acompanhado de três amigos ou mais terá o seu jantar pago pelo Sheraton.

É preciso fazer a reserva antecipada e mencionar a promoção. A bebida, fora o espumante, não está inclusa. A pessoa tem que trazer identidade para comprovar o aniversário.

O bistrô funciona de segunda a sábado, das 12h às 15h e das 19h às 23h e nos domingos e feriados das 12h30min às 15h30min e das 19h às 23h. Reservas e informações pelos fones 2121-6064 e 2121-7003 ou pelo e-mail guestservicepoa@sheraton.com

EPTC adota projeto para identificar linhas nas paradas de ônibus

07 de fevereiro de 2012 0

Depois da iniciativa de publicitários do grupo Shoot the Shit, a EPTC definiu hoje que vai convidar os idealizadores do projeto de identificação de ônibus nas paradas para realizá-lo dentro das regras e normas existentes.

Confira abaixo o texto publicado pela prefeitura e clique aqui para ler a reportagem de ZH sobre a ação do grupo:


A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) definiu na tarde desta terça-feira, 7, que adotará a sugestão de grupo de publicitários para a identificação das linhas de ônibus nas paradas da cidade. A iniciativa será agregada a uma série de outras ações que visam ampliar a interação entre o sistema de transporte coletivo da Capital com o usuário.
Nesta semana, grupo batizado de Shoot the Shit aplicou em algumas paradas da cidade adesivos convidando as pessoas a informar quais linhas circulavam pelos pontos.
– Não podemos aceitar a adesivagem pois é irregular, mas iremos aceitar a ideia – enfatizou o diretor-presidente em exercício da EPTC, Carlos Pires.
– O que faremos é oficializar a ação, adequando às normas e regras existentes e garantindo que todo e qualquer dado informado seja fiel à realidade – complementou.
Os criadores da ideia serão convidados pela Prefeitura para discutir a melhor forma para exibição das informações.

Atualmente, a Prefeitura, em conjunto com a EPTC e diversas secretarias, está licitando o mobiliário urbano da cidade, incluindo as paradas e os abrigos de ônibus, o que vai ampliar e qualificar as informações aos usuários. O projeto inclui painéis de informação variável nos principais pontos da cidade, demonstrando as linhas que passam no local e o tempo que ela chegará.

Vamos fazer uma caminhada pelo Moinhos de Vento?

06 de fevereiro de 2012 2

Por Miréia Borges, do Conselho de Blogueiros


1. Saindo do Parque Moinhos de Vento, vamos entrar pela Rua Luciana de Abreu e seguir reto.



2. A Luciana de Abreu é uma rua muito calma, com um arvoredo lindo. Nos fins de semana, os skatistas aproveitam a área para suas manobras. Em uma das calçadas, vemos casas do século passado que estão interditadas.



3. Entrando à direita na Rua Barão de Santo Ângelo, podemos observar as casas antigas que viraram comércio e as árvores majestosas. Nessa rua, fiquei a pensar em um crime cometido no ano de 1962 que abalou a sociedade gaúcha, o caso Kliemann.


4. Retorno para a subida da Luciana de Abreu, sigo e paro à direita na Rua Santo Inácio, famosa por ser a moradia de muitos fazendeiros no passado e políticos renomados da nossa cidade.


5. Desço a Rua Engenheiro Álvaro Nunes Pereira e chego ao Morro Ricaldone, que hoje gradeado, deixou a vegetação crescer, fazendo com que a população não pudesse mais sentar em seus bancos distribuídos pela rua e ver o mais lindo por do sol de Porto Alegre.


6. Ao seguir por essa rua, temos a sensação de estar em um condomínio fechado como tantos espalhados pela cidade. Casas maravilhosas antigas, que contam histórias de nosso bairro, edifícios de luxo onde abrigam algumas personalidades da nossa sociedade.


7. No fim da rua, temos uma praça muito mal cuidada (Praça Dom Luiz Felipe de Nadal) que se torna outra rua, essa, sem saída. Nesse local há alguns anos muitos carros paravam, e ficavam os namorados num chamego só a observar o por do sol e ver o Rio Guaíba ao longe.



8. Bem, à direita me deparo com um caminho estreito como se fosse um corredor, ultrapasso e percebo que o antigo e famoso restaurante- Chalé Suíço – não existe mais.



9. Ao passar vejo a escadaria que ligava o fim do bairro Moinhos de Vento com o bairro Floresta, hoje fechada.



10. Não se consegue ver nada além da vegetação crescendo sem direção e sem cuidado. Chego ao entroncamento dos dois bairros onde também há uma escadaria ladeada por um edifício. Olho o encontro das três ruas e sigo a direta novamente pela Santo Inácio.



11. Aproveite: pare e olhe os casarões imponentes que ainda existam por ali. Alguns majestosos e conservados, outros abandonados pelos herdeiros de famílias de renome do bairro.



12. Com o sol “a pino”, entro à esquerda na Luciana de Abreu novamente e vejo a pracinha do Dmae, abandonada, com brinquedos sem pintura, vegetação rala e malcuidada, deixando a sensação de tristeza. Para mim, pracinha sem cores e sem crianças não é pracinha.



13. Entro à direita na Barão de Santo Ângelo em direção ao entroncamento das badaladas ruas Fernando Gomes e Padre Chagas. Nessa rua também temos um túnel verde maravilhoso ladeado pelo Dmae com seus plátanos nos dando uma sombra divina depois de uma caminhada longa, mas prazerosa.


14. O que encontro é de tirar o fôlego, pois me deparo com mesinhas nas calçadas tranquilas com um morador passeando com seu parceiro e lógico não poderia deixar de ser, com uma cuia de chimarrão num calor de 40°C.


15. Do outro lado da rua olho embevecida para uma obra de arte fixada nas grades do Dmae.


16. Olho a Padre Chagas do final para o início, momento único, pois naquele momento uma das ruas mais charmosas está vazia.


ZH Moinhos na região

02 de fevereiro de 2012 0

O ZH Moinhos de hoje traz na capa uma reportagem sobre a Avenida Cristóvão Colombo. Canteiros posicionados próximos a uma parada de ônibus dificultam o desembarque de passageiros no local.

Na página 7, o Gastronomia apresenta Carina Barlett, a chefe que mantém boulangeries francesas em Porto Alegre produz suas delícias na Avenida Nova York.

A reportagem da página 4 também mostra a transformação que pode ocorrer em um terreno no Auxiliadora, entre a Mata Bacelar e Coronel Bordini.

Boa leitura!