Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

A polêmica abertura da Pinheiro Machado

03 de junho de 2013 7

Por Paulo Renato Rodrigues, do Conselho de Blogueiros

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) vem, há tempos, realizando uma série de intervenções no trânsito do bairro Moinhos de Vento e adjacências. Assim foi com a inversão de mão da André Puente e a liberação nos dois sentidos da rua Tiradentes.

Para este mês, está prevista a mão inglesa no entorno da Praça Júlio de Castilhos, permitindo que os motoristas que estão na Rua 24 de Outubro e precisam ingressar na Mostardeiro possam fazer o retorno pela esquerda sem ter de ir até a Ramiro Barcelos. Outra alteração prevista, ainda sem data para ser implementada, é na Tobias da Silva, que terá o sentido invertido da Félix da Cunha até a Quintino Bocaiúva.

Mas a mais polêmica de todas as mudanças voltou à pauta da EPTC, segundo o seu presidente, Vanderlei Cappellari. Trata-se da abertura da Rua Pinheiro Machado na esquina com a Independência.

– É fundamental para completar as alterações para escoar o trânsito no bairro – considera Cappellari.

Cappellari afirma ainda que, com a abertura da Pinheiro Machado, os motoristas poderão entrar à esquerda na via, facilitando o acesso à Gonçalo de Carvalho, Ramiro, Farrapos e demais ruas do bairro, sem a necessidade de ir até a Praça Júlio de Castilhos para fazer o retorno. Isso resolve um crônico problema do trânsito da região, minimizando o problema da proibição de dobrar à esquerda na Garibaldi.

O tema é polêmico, pois os moradores sempre resistiram a qualquer alteração, alegando que a rua perderia suas características, transformando-se em um “corredor de passagem”. No passado, os moradores fizeram intensa mobilização política, colheram mais de mil assinaturas e evitaram a abertura. E agora? O que é melhor para o trânsito na região? A polêmica está de volta.

O ZH Moinhos gostaria de saber a sua opinião sobre o tema. Você é a favor ou contra? Por quê? Envie sua resposta, com nome completo, para moinhos@zerohora.com.br

 

Comentários (7)

  • Eduardo diz: 3 de junho de 2013

    Aplicar a mão inglesa na Praça Julio de Castilhos é absolutamente desnecessário. Pois, a 100 metros antes, há a Dr. Vale/Miguel Tostes. Quem está vindo pela 24 de Outubro ou pela Dr Vale e quer ingressar na Mostardeiro pode ir por ali. A única razão seria para quem sai de uma rua sem saída, chamada Vila Cristofel (Jardim Cristofel), que não precisaria andar 50 metros a mais. Essa mudança não vai fazer diferença nenhuma no tráfego do entorno.

  • Leonardo diz: 4 de junho de 2013

    Sou a favor de abrir, pois vai melhorar o fluxo do trânsito. Para os moradores é muito bom ter uma rua particular, mas temos que deixar o egoísmo de lado.

  • Maria Aparecida diz: 6 de junho de 2013

    Concordo plenamente com o Leonardo!
    Aquela região é bastante carente em alternativas de tráfego e a abertura desta rua certamente vai colaborar para a fluidez do trânsito.
    Deixemos de pensar só nos nossos umbigos e pensemos no bem da coletividade!

  • Marcelo Cabral Ghilardi diz: 7 de junho de 2013

    Se na Av independencia pudesse dobrar a esquerda para a rua Garibaldi, se o ponto de taxi da ramiro em frente ao hospital fosse descolado para a rua Gonçalo de Carvalho, melhoraria o transito, se abrir a rua Pinheiro Machado continuaremos com tranqueira na Ramiro e uma nova tranqueira na Av. Independencia.
    Se prefeirura/EPTC tivesse planejamento de longo prazo, saberia que devemos parar com paliativos e desenvolver obras que façam o transito fluir, neste caso um viaduto/túnel na Ramiro.

  • Lindsay diz: 23 de agosto de 2013

    Irônico falar de coletividade, umbigos e egoísmo quando o trânsito vive congestionado por carros que levam mais que freqüentemente ninguém além do próprio motorista. Mais irônico numa cidade em que se precisa fazer uma campanha educativa pedindo pra que não atropelem pessoas – sem grande sucesso, diga-se de passagem. E os que não conseguem ir de casa até a esquina sem tirar o carro da garagem?
    A cidade e todos tem que se adaptar e se curvar ao conforto dessa “coletividade”. Construam, cortem, derrubem casas e parques, passem por cima…A questão do trânsito, assim como várias outras que envolvem o bem estar comum, tem sido uma desculpa definitiva pra atender interesses legitimamente egoístas de políticos, empresários e uma parcela de cidadãos sempre em busca de mais privilégios, por meio de paliativos ordinários e onerosos, sem nunca ser atacada na raiz. Egoismo por egoismo, a opinião de quem vive lá deveria ter mais relevância do que a opinião de alguém que vive apenas de passagem.

  • Isabel diz: 10 de novembro de 2013

    Moro na Rua Tiradentes, na parte que é paralela à Rua Gonçalo de Carvalho e minha opinião sobre a abertura da Rua Pinheiro Machado é a melhor possível. Não preciso mais “dar para trás” indo fazer o contorno na Praça Júlio de Castilhos e ser obrigada a entrar na Gonçalo de Carvalho toda vez que preciso chegar em casa. Pra quem vem do centro foi uma ótima alternativa para quem mora naquelas redondezas e acredito que para quem precisa acessar a Cristóvão Colombo também.

  • Arno Rainer Steyer diz: 19 de novembro de 2013

    Concordo plenamente com o Marcelo. A desculpa para nao haver conversao a esquerda na Garibaldi para quem vem pela Independencia era q nao podia cortar o fluxo das lotacoes e onibus q vem no sentido contrario (ouvi esta desculpa pessoalmente do.Sr. Capellari uma reuniao da associacao de bairro. Ora, no meu entender, e de muitas outras pessoas, a abertura da Garibaldi facilitaria em muito a vida de quem vem do centro e qjer ir para a Farrapos/Rodoviaria/cristovao/Canoas. A abertura da Pinheiro Machado so serve.para congestionar ainda mais a Ramiro e transtornos na esquina Tiradentes/Ramiro. Onde esta a inteligencia da engenharia de transito? Ou ela serve ao interesse de alguns seletos moradores?

Envie seu Comentário