Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "EPTC"

Ampliação de shopping prevê alargamento da Doutor Timóteo

27 de março de 2014 0

Shopping

Medida sugerida pela EPTC para receber maior fluxo de veículos pode acarretar em corte de árvores

Matheus Beck ➧ matheus.beck@zerohora.com.br

A possibilidade de alargamento da Rua Doutor Timóteo inquieta os moradores do Moinhos de Vento. Isso porque o futuro acesso ao Moinhos Shopping deve causar impacto no trânsito da região, e várias árvores podem ser cortadas para que um trecho da via receba o recuo de ingresso dos veículos.

A medida proposta pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) como compensação à ampliação do empreendimento foi apresentada em uma plenária realizada na última semana no Fórum Regional de Planejamento da Região 1 (RGP1). Na ocasião, a comunidade conheceu as exigências das secretarias e órgãos públicos para que o Estudo de Viabilidade Urbanística seja aprovado.

Como o projeto prevê uma nova entrada e saída de veículos pela Doutor Timóteo, a EPTC exigiu a implementação de uma faixa adicional de aceleração e desaceleração para que a fila de veículos que acessam o prédio não cause congestionamentos. De acordo com a gerente de planejamento da EPTC, Carla Meinecke, a medida segue um cálculo que leva em consideração as 685 novas vagas e o número de cancelas em operação nos horários de maior movimentação:

– Não tem erro. É um cálculo matemático.

Os moradores, entretanto, estão receosos. Muitos acreditam que a alteração não resolverá o problema do trânsito a longo prazo. Isto porque, há poucos meses, foi invertido o sentido da Rua Tobias da Silva sob a alegação de atenuar o tráfego na região, e um novo acesso pela Doutor Timóteo poderia causar engarrafamentos no cruzamento com a 24 de Outubro e demais vias.

O arquiteto e urbanista Alan Furlan, delegado do RPG1, decidiu compilar as dúvidas e encaminhar à prefeitura. A intenção dele é pedir mais informações para saber o que será atenuado e o que será compensado pela construtora.

– Não vemos um aumento das exigências (de contrapartida) na mesma proporção do aumento da interferência no trânsito. Não que a comunidade não queira o empreendimento. É que agora é o momento de contestar. Senão, daqui a pouco vão ter que fazer outra medida para resolver a que não foi bem pensada – diz Furlan.

Plano diretor reserva espaços para possíveis expansões

A gerente da EPTC, porém, assegura que os estudos de impacto de tráfego se baseiam no crescimento da frota de veículos para os próximos cinco a 10 anos. Conforme Carla, a aplicação será fiscalizada de perto pelo órgão. Ela garante que as intervenções viárias estão previstas no plano diretor, que reserva espaços para possíveis expansões ou alargamentos.

– Qualquer tipo de ampliação só é feita onde há previsão de alterações do traçado viário. Não se sai alargando indiscriminadamente. A 24 de Outubro, por exemplo, já tem recuos previstos. Todo o trânsito tem de estar funcionando bem, seja o tempo de semáforo, a segurança dos pedestres ou a fluidez da circulação nos pontos mais críticos – afirma.

Remoção ou transplante dos vegetais depende da autorização da Smam

Carla ressalta que medidas como o alargamento de vias fazem parte de um plano funcional. Embora o estudo de tráfego tenha sido aprovado pela EPTC, elas não são definitivas. O corte de árvores se enquadra nesta situação. Segundo ela, a remoção ou transplante dos vegetais depende da autorização pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente. Ainda assim, a jornalista e escritora Tania Jamardo Faillace questiona se, mesmo com adequações, as remoções irão respeitar o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Ambiental (PDDUA):

– São ruas muito arborizadas, com árvores antigas mas saudáveis, que fazem o orgulho do bairro, e constituem túneis verdes. Qualquer alargamento, mesmo de meio metro, exige corte e remoção de vegetais. Parece uma maneira de poupar investimentos públicos, fazendo-os serem pagos pelos empreendimentos, mesmo à custa de tolerar eventuais inadequações ao PDDUA e ao interesse da população.

Procurado pela reportagem, o Moinhos Shopping informou apenas que o projeto de ampliação “se encontra em fase de tramitação junto ao município, em etapa de aprovação” e que “oportunamente serão divulgadas informações e detalhes”. Estão previstas a ampliação do centro comercial e a construção de sete novos pavimentos – quatro deles no subsolo –, em uma área de 10,5 mil metros quadrados.

Rua Pinheiro Machado será aberta nesta sexta-feira

07 de novembro de 2013 1

 

PINHEIRO 009

Após finalização de obras pela Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov), a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) confirmou para amanhã, a partir das 9h, a abertura da Rua Pinheiro Machado ao trânsito de veículos. A alteração, precedida por asfaltamento e nova sinalização, ocorre com a retirada do passeio junto à Avenida Independência. Na esquina com a Pinheiro Machado, funcionará um semáforo para organizar a conversão à esquerda, para quem segue no sentido Centro/bairro.

mapaPinheiro

A partir desta sexta, a Rua Pinheiro Machado terá sentido único da Independência até a Rua Professor André Puente, e, a partir daí, mão dupla até a Rua Gonçalo de Carvalho. Serão retirados pontos de estacionamento da Área Azul na Independência para a melhor circulação dos veículos.

Todas as alterações serão monitoradas pelos técnicos e

PINHEIRO 005

agentes de fiscalização da EPTC.

— Será realizado acompanhamento para avaliar a eficácia e ajustar ou alterar o que for necessário — afirmou Vanderlei Cappellari, diretor-presidente da EPTC, em entrevista ao blogueiro Paulo Renato Rodrigues (leia a íntegra da entrevista)

De acordo com o órgão de trânsito, a medida objetiva qualificar o tráfego na região, criando uma alternativa de rota em direção à Avenida Cristóvão Colombo, e diminuindo o fluxo de veículos na esquina da Avenida Independência com a Rua Ramiro Barcelos.

O anúncio da abertura, porém, provocou reação contrária de moradores da região em junho deste ano, alegando que a rua perderia suas características, transformando-se em um’ corredor de passagem’. No passado, eles fizeram uma intensa mobilização política, colheram mais de mil assinaturas e evitaram a abertura.

Leia mais:

> A polêmica abertura da Pinheiro Machado

> Enquete no Facebook sobre a mudança de trânsito

Abertura da Pinheiro Machado marcada para o dia 8

30 de outubro de 2013 2

mapaEPTC

Após finalização de obras pela Smov, a EPTC confirmou para 8 de novembro, sexta-feira, a partir das 9h, a abertura da rua Pinheiro Machado ao trânsito de veículos. Junto à Avenida Independência, funcionará um semáforo de conversão à esquerda, sentido Centro/bairro.

De acordo com EPTC, a medida objetiva qualificar o trânsito na região, criando uma alternativa de rota em direção à Cristóvão Colombo, e diminuir o fluxo de veículos na esquina da Independência com a Ramiro Barcelos.

A Pinheiro Machado terá sentido único da Independência até a André Puente, e, a partir daí, mão dupla até a Gonçalo de Carvalho. Serão retirados pontos de estacionamento da Área Azul na Independência para a melhor circulação dos veículos.

Clique aqui para ler um post do blogueiro Paulo Renato Rodrigues sobre a abertura da Pinheiro Machado.

logozhmoinhos> Acompanhe as notícias da região pelo ZH Moinhos no Facebook

Eduardo Berlink ou Eudoro Berlink?

29 de outubro de 2013 0

EduardoBerlinkmenor

A moradora do bairro Auxiliadora e jornalista Karina Zorzato estranhou o nome na placa e tirou a foto abaixo. Onde está escrito “Eduardo Berlink” deveria estar “Eudoro Berlink”.

De acordo com a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), as placas onde tem propaganda são instaladas pelas empresas responsáveis pelo espaço. A reportagem contatou a RSBC Ativa Comunicação Visual – indicada pela Bona Imóveis como responsável pela propaganda. A empresa informou que o conserto será feito assim que possível, sem passar mais informações.

logozhmoinhos> Acompanhe as notícias da região pelo ZH Moinhos no Facebook

ZH Moinhos nas bancas

04 de julho de 2013 1

No ZH Moinhos que circula nesta quinta-feira, você confere:

- Cadê o bicicletário? EPTC diz que equipamento instalado por escola de ioga foi retirado pois excedia o limite de tamanho para permitir a circulação de pedestres.

- Minha Turma: alunos do Leonardo da Vinci Alfa discutem a maioridade penal

- Sala Redenção reabre com ciclo em homenagem a Fellini

- Muito além do pão francês: a recém inaugurada Padarie oferece pães, bolos e cafés para apreciar no local ou levar para casa

- Conheça o vizinho Marcelo Cabrera, um dos responsáveis pelas fotos da exposição Banho da Cachorrada, que será inaugurada neste sábado na Boutique do Bicho (Rua Irmão José Otão, 582)

ZH Moinhos nas bancas

26 de junho de 2013 0

No ZH Moinhos que circula nesta quinta-feira, leia:

Reportagem aborda a situação de cada uma das três mudanças de trânsito que, juntas, devem mudar a cara do trânsito na região.

Leitor-repórter mostra como o Ánandam, um centro de ioga e de atividades culturais, presenteou a vizinhança na Ramiro Bareclos com uma arte em crochê.

Em artigo de leitor, a arquiteta e urbanista Caroline Kuhn sugere um projeto alternativo para a Rua Pinheiro Machado.

Nas páginas 4 e 5, saiba como funciona a discussão do novo Código de Posturas da cidade.

Na seção Blogueiros, Úrsula P. Dutra Christini chama a atenção dos leitores para que todos verifiquem se o lixo da coleta seletiva está tendo a destinação correta em seu prédio.

Sessentão bom de copo e de garfo – na seção gastronomia, conheça um pouco da história do restaurante Lourival e aprenda a receita do prato comemorativo Filé Lourival 60 Anos.

ZH Moinhos nas bancas

05 de junho de 2013 0

No ZH Moinhos que circula amanhã, você confere: Na capa e na página 2, reportagem sobre a abertura da Rua Pinheiro Machado, com texto do blogueiro Paulo Renato Rodrigues, um mapa de como deve ficar o trânsito e um histórico da questão.  Vote na enquete que criamos em nosso perfil do Facebook ou mande a sua opinião sobre a mudança no trânsito para moinhos@zerohora.com.br, com seu nome completo.

Na página 7, publicamos um artigo de Magda de Almeida sobre o ato de envelhecer.

Na contracapa, conheça a história do morador do Rio Branco Peter Hans Sternberg, que foi cônsul da Holanda no Rio Grande do Sul.

Boa leitura!

A polêmica abertura da Pinheiro Machado

03 de junho de 2013 7

Por Paulo Renato Rodrigues, do Conselho de Blogueiros

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) vem, há tempos, realizando uma série de intervenções no trânsito do bairro Moinhos de Vento e adjacências. Assim foi com a inversão de mão da André Puente e a liberação nos dois sentidos da rua Tiradentes.

Para este mês, está prevista a mão inglesa no entorno da Praça Júlio de Castilhos, permitindo que os motoristas que estão na Rua 24 de Outubro e precisam ingressar na Mostardeiro possam fazer o retorno pela esquerda sem ter de ir até a Ramiro Barcelos. Outra alteração prevista, ainda sem data para ser implementada, é na Tobias da Silva, que terá o sentido invertido da Félix da Cunha até a Quintino Bocaiúva.

Mas a mais polêmica de todas as mudanças voltou à pauta da EPTC, segundo o seu presidente, Vanderlei Cappellari. Trata-se da abertura da Rua Pinheiro Machado na esquina com a Independência.

– É fundamental para completar as alterações para escoar o trânsito no bairro – considera Cappellari.

Cappellari afirma ainda que, com a abertura da Pinheiro Machado, os motoristas poderão entrar à esquerda na via, facilitando o acesso à Gonçalo de Carvalho, Ramiro, Farrapos e demais ruas do bairro, sem a necessidade de ir até a Praça Júlio de Castilhos para fazer o retorno. Isso resolve um crônico problema do trânsito da região, minimizando o problema da proibição de dobrar à esquerda na Garibaldi.

O tema é polêmico, pois os moradores sempre resistiram a qualquer alteração, alegando que a rua perderia suas características, transformando-se em um “corredor de passagem”. No passado, os moradores fizeram intensa mobilização política, colheram mais de mil assinaturas e evitaram a abertura. E agora? O que é melhor para o trânsito na região? A polêmica está de volta.

O ZH Moinhos gostaria de saber a sua opinião sobre o tema. Você é a favor ou contra? Por quê? Envie sua resposta, com nome completo, para moinhos@zerohora.com.br

 

Moradores, comerciantes e prefeitura debatem sobre a região

24 de abril de 2013 0

Por Miréia Borges, do Conselho de Blogueiros

Uma reunião com prefeitura, moradores e comerciantes de três bairros, Auxiliadora, Independência e Moinhos de Vento, foi realizada no dia 22, às 19h, no Thomas Pub. A pauta da reunião foi a limpeza urbana e o trânsito nessas regiões.

O encontro, organizado pelo Centro Administrativo Regional da Região Centro (CAR-Centro) contou com a presença do prefeito em exercício, Sebastião Melo, do diretor do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) André Carús, do diretor de Trânsito da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Carlos Pires, além de outros representantes da administração municipal.

Entre as principais reivindicações da comunidade, estavam o fim do descarte irregular de lixo nas ruas do Moinhos de Vento e uma alteração no trânsito da Praça Júlio de Castilhos, no entroncamento da Avenida Independência com a Rua Ramiro Barcelos (leia mais sobre a implantação de mão inglesa na praça). No bairro Independência, foi pedido pela comunidade à EPTC que tome alguma ação para que os lotações diminuam a velocidade entre a Rua Ramiro Barcelos e o Complexo Hospitalar Santa Casa, pois os atropelamentos e freadas têm sido diários nesse trecho.

No Facebook do ZH Moinhos, lançamos uma enquete sobre o que os moradores pensam a respeito dessa alteração de trânsito. Se quiser enviar dúvidas ou comentários sobre a mudança ou o trânsito na região, envie um e-mail para moinhos@zerohora.com.br, com seu nome completo.

Em resposta à reivindicação de moradores do Moinhos de Vento, o DMLU informou que irá intensificar na região os trabalhos de fiscalização quanto à maneira correta de descartar o lixo, que ocorre diariamente na cidade. Agentes da assessoria comunitária do órgão irão percorrer a vizinhança e bater de porta em porta para orientar sobre os dias e horários da coleta e sobre o modo apropriado de separar o lixo seco do orgânico.

O departamento prometeu também revisar as lixeiras pequenas instaladas nas ruas, verificando se os locais e os horários de limpeza estão de acordo com a demanda. O supervisor operacional do departamento, Adelino Lopes Neto, afirmou que já está sob análise a frequência da varredura da Padre Chagas — trabalho que ocorre diariamente, mas ainda é alvo de queixas. Também está prevista a extensão dos contêineres no bairro Auxiliadora e imediações, passando pela Avenida Goethe até a Terceira Perimetral. O projeto está em processo de licitação e deve ser implantado até 2014. Na próxima reunião, no dia 13, às 19h, no mesmo local, os órgãos da prefeitura responderá outros questionamentos levantados nesse encontro.

Alteração de trânsito na Praça Júlio de Castilhos

23 de abril de 2013 1


Reivindicadas por moradores dos bairros Moinhos de Vento e Rio Branco, as alterações no trânsito nas imediações da Praça Júlio de Castilhos, no entroncamento da Avenida Independência com a Rua Ramiro Barcelos, entraram na pauta da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). A previsão é que até o final de maio o tráfego fique em mão inglesa no local. Ou seja: aqueles motoristas que estão na Rua 24 de Outubro e precisam ingressar na Rua Mostardeiro poderão fazer o retorno pela esquerda sem ter de ir até a Ramiro Barcelos. Faltam apenas os últimos ajustes no projeto para dar início à mudança.

No Facebook do ZH Moinhos, lançamos uma enquete sobre o que os moradores pensam a respeito dessa alteração de trânsito. Se quiser enviar dúvidas ou comentários sobre a mudança ou o trânsito na região, envie um e-mail para moinhos@zerohora.com.br, com seu nome completo.

– O objetivo é desafogar o trânsito na região, e, como qualquer outra modificação que fazemos, vamos avaliar os efeitos e consequências – explica o diretor de trânsito da EPTC, Carlos Pires.

Para ônibus, táxi-lotações e veículos de grande porte, a circulação permanece a mesma: é preciso contornar a praça para entrar na Mostardeiro. A alteração no sentido da via foi anunciada em encontro organizado pelo Centro Administrativo Reginal da Região Centro (CAR-Centro), que contou com a presença de representantes da prefeitura e moradores dos bairros Moinhos de Vento, Auxiliadora e Independência.

Em função das mudanças, a localização do ponto de táxi também será alterada na Praça Júlio de Castilho _ mas não deverá permanecer na mesma via.

ZH Moinhos nas bancas

27 de março de 2013 1

No ZH Moinhos que circula nesta quinta-feira, confira reportagem sobre a insegurança no entorno do Shopping Total, com uma entrevista com o capitão Márcio Fernandes, comandante da 4ª companhia do 9º BPM.

O caderno traz também dois textos de leitor-repórter e, na seção Minha Turma, depoimentos sobre os 20 anos do Leonardo da Vinci Alfa.

Publicamos ainda o texto do blogueiro Eduardo Viamonte sobre placas da nova área azul instalada no Parcão, com um contraponto da EPTC, um texto da blogueira Miréia Borges sobre o cotidiano na 24 de Outubro e um convite lançado pela blogueira Úrsula P. Dutra Christini, para enviar fotos de outono.

A ideia da blogueira, aliás, inspirou a nova MissãoZH no Instagram: registrar imagens da nova estação.

Boa leitura!

Cruzamento da Protásio Alves com a Ramiro Barcelos será bloqueado neste sábado

18 de janeiro de 2013 1

O cruzamento das avenidas Protásio Alves e Ramiro Barcelos ficará bloqueado para veículos em razão das obras do BRT. A conversão à direita, da Ramiro Barcelos para a Protásio Alves, seguirá sendo permitida. O bloqueio, que se inicia neste sábado, tem previsão de liberação até 8 de fevereiro.

O desvio proposto pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) para quem está na Ramiro Barcelos e pretende cruzar a via é utilizar Jerônimo de Ornelas, Santa Teresinha, Venâncio Aires, Osvaldo Aranha, Felipe Camarão, Bento de Figueiredo e Ramiro Barcelos. Para quem quer evitar a região, a alternativa é a Avenida Silva Só. Os trabalhos serão realizados diariamente das 8h às 17h. Conforme a EPTC, o monitoramento e a orientação aos condutores e pedestres serão intensificados.

Os cruzamentos mais perigosos da Capital

06 de junho de 2012 0

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) divulgou na última quarta-feira (6/6), a pedido de Zero Hora, uma lista dos 10 cruzamentos com maior número de acidentes na Capital. Eles foram responsáveis por 170 acidentes este ano, com 17 feridos e nenhuma morte. Seis deles ficam na Ipiranga, via de 10 quilômetros de extensão que permite velocidade de até 60 km/h e atravessa boa parte da cidade.
O cruzamento em décimo lugar na lista dos mais perigosos da Capital é o da Mostardeiro com a Goethe, no limite entre os bairros Moinhos de Vento e Rio Branco.
O alto número de acidentes na Avenida Ipiranga leva a EPTC a cogitar a volta dos caetanos, os aparelhos que flagram quem passa no sinal vermelho – que funcionaram na Capital entre o final da década de 90 e início dos anos 2000. Ainda não foram definidas que vias receberiam o equipamento.

Confira os 10 cruzamentos com maior número de acidentes na Capital
1. Ipiranga x Silva Só = 31 acidentes, cinco feridos
2. Ipiranga x Salvador França = 31 acidentes, quatro feridos
3. Ipiranga x Antonio de Carvalho = 18 acidentes, dois feridos
4. Assis Brasil x Bernardino Silveira Amorim = 15 acidentes
5. Assis Brasil x Sertório = 13 acidentes, um ferido
6. Ipiranga x São Manoel = 13 acidentes
7. Farrapos x Ceará = 13 acidentes
8. Ipiranga x Santana = 12 acidentes e três feridos
9. Ipiranga x Borges de Medeiros = 12 acidentes e dois feridos
10. Mostardeiro x Goethe = 12 acidentes

EPTC adota projeto para identificar linhas nas paradas de ônibus

07 de fevereiro de 2012 0

Depois da iniciativa de publicitários do grupo Shoot the Shit, a EPTC definiu hoje que vai convidar os idealizadores do projeto de identificação de ônibus nas paradas para realizá-lo dentro das regras e normas existentes.

Confira abaixo o texto publicado pela prefeitura e clique aqui para ler a reportagem de ZH sobre a ação do grupo:


A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) definiu na tarde desta terça-feira, 7, que adotará a sugestão de grupo de publicitários para a identificação das linhas de ônibus nas paradas da cidade. A iniciativa será agregada a uma série de outras ações que visam ampliar a interação entre o sistema de transporte coletivo da Capital com o usuário.
Nesta semana, grupo batizado de Shoot the Shit aplicou em algumas paradas da cidade adesivos convidando as pessoas a informar quais linhas circulavam pelos pontos.
– Não podemos aceitar a adesivagem pois é irregular, mas iremos aceitar a ideia – enfatizou o diretor-presidente em exercício da EPTC, Carlos Pires.
– O que faremos é oficializar a ação, adequando às normas e regras existentes e garantindo que todo e qualquer dado informado seja fiel à realidade – complementou.
Os criadores da ideia serão convidados pela Prefeitura para discutir a melhor forma para exibição das informações.

Atualmente, a Prefeitura, em conjunto com a EPTC e diversas secretarias, está licitando o mobiliário urbano da cidade, incluindo as paradas e os abrigos de ônibus, o que vai ampliar e qualificar as informações aos usuários. O projeto inclui painéis de informação variável nos principais pontos da cidade, demonstrando as linhas que passam no local e o tempo que ela chegará.

Poda de árvores no Floresta

16 de janeiro de 2012 0

Equipes da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) e da Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC) realizaram o serviço de poda em diversos pontos da Capital para proporcionar a melhor visibilidade da sinalização de trânsito aos motoristas. A ação deu continuidade aos trabalhos de manejo da arborização em conflito com a sinalização urbana. No Floresta, foi realizada uma intervenção na Ernesto Alves.

Preste atenção: Para solicitar a desobstrução de placas de trânsito e sinaleiras, as pessoas devem ligar para o 156 – Fala Porto Alegre.