Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "música"

Para piás da região

21 de agosto de 2013 0

Por Úrsula P. Dutra Christini, do Conselho de Blogueiros

Parapiás. Esse é o nome do Programa de Arte e Educação que a compositora, professora de música infantil, e ex-moradora do bairro Auxiliadora, Alice Borges de Castro criou para exercer sua vocação. Diz que gosta de música “desde que se conhece por gente”. Ela faz do seu talento sua forma de se sustentar e viver de bem com a vida.

Ursula-post

Sempre com um sorriso estampado no rosto, que é sentido em suas músicas, ela cativa crianças desde a mais tenra idade. Dá aulas em escolas infantis na região, nos bairros Auxiliadora e Bom Fim, e também fora dela.

Natural de Rio Pardo, quando veio para Porto Alegre, há 10 anos, cantava para o público adulto, em pubs da região, especialmente, na Padre Chagas e redondezas. Hoje, se dedica exclusivamente para atividade musical infantil.

Em seu programa Parapiás criou, também, a opção de levar sua música nos aniversários infantis. Uma forma de se ter algo diferente, mas instrutivo, onde as crianças participam cantando e tocando instrumentos. Aliás, essa interação das crianças acontece em suas aulas, onde até os bebês podem tocar no violão, no órgão e em outros instrumentos musicais. Outro de seus projetos é o lançamento de um CD com as músicas de sua composição. A canção Acalma o Coração, por exemplo, é trilha sonora para acalmar qualquer bebê e embalar seu sono. E para não dizer que estou exagerando, com autorização da Alice, trago uma “palhinha” da música na versão acústica (confira abaixo). Um verdadeiro talento para piás.

O Lado B do Parcão

13 de junho de 2013 2

Por Simone Guardiola, do Conselho de Blogueiros

O lado B de um vinil sempre foi aquele onde os hits não estavam, mas com o tempo descobrimos que ali estavam os clássicos. Isso é papo de quem viveu a era do vinil na sua essência.

O Parque Moinhos de Vento para mim é assim. O Lado A sempre foi o do lago, do moinho, do estacionamento, da corrida e das crianças. Onde todos vão para ver e serem vistos e onde quase todos consideram apenas existir.

Mas, se você atravessar a avenida há outro o lado. Aquele que tem o esporte, os concertos comunitários de final de ano, onde os cachorros brincam livres e onde tem a escola. Esse é o Lado B.

Durante um tempo, ele foi mal cuidado. Seus canteiros não eram margeados, ali não tinha flores, poucas crianças brincavam nos clássicos brinquedos e onde os cachorros brincavam felizes, soltos. O Lado B do Parcão era a essência da liberdade canina.

No dia da foto fui levar minhas cachorras para passear. Estava frio e havia chovido no dia anterior. Percebi que tinha mudado. Os canteiros ganharam trato e mostravam seu resplendor, a grama foi cortada, as quadras estavam todas ocupadas, muitas crianças brincavam nos tradicionais brinquedos, outras muitas patinavam e um som me chamou a atenção. Não vinha de carro, era acústico. Neste dia o Lado B do Parcão ganhou trilha sonora de um músico que trouxe seu ensaio para o quintal. E, ao som de Beatles, a luz do final de um sábado de outono ganhou graça junto a felicidade dos cachorros.

O Lado B do Parcão já é um clássico.

Música instrumental no Instituto NT

19 de setembro de 2012 0

O projeto Música Instrumental para Todos apresenta novos talentos e profissionais reconhecidos e é promovido pelo Instituto NT de Cinema e Cultura, com apresentações até outubro. Nesta quinta-feira, feriado, a partir das 19h, será a vez do Quarteto Quatricelli, formado pelas violoncelistas Bianca d’Avila do Prado, Carla Bohrz Pacheco, Milene Jorge Aliverti e Mônica Nascimento Lima.

Formado exclusivamente por mulheres, o quarteto nasceu da necessidade sentida pelas amigas de fazer música de uma maneira mais fina e sensível. A ideia não é ser frágil, mas sim delicado, buscando na música um sentido mais amplo e profundo.

Os encontros do Música Instrumental para Todos são sempre gratuitos e abertos a todos os interessados.

Serviço:

Música Instrumental para Todos — Quarteto Quatricelli, dia 20 de setembro, às 19h

Onde: Instituto NT de Cinema e Cultura (Rua Marques do Pombal, 1111, Moinhos de Vento)

Informações: telefone 3361-3111 ou no site do Instituto.

Da gramática ao cabelo e ao rock

04 de janeiro de 2012 0

Por Miréia Borges, do Conselho de Blogueiros

Ela é meiga, baixinha, olhos grandes, perspicazes e expressivos, mãos ágeis e ecléticas para ninguém botar defeito, pele pálida e lisinha, cabelo versátil e cabeça super inteligente.

De dia, ela é uma artista nos cabelos das mulheres, fazendo verdadeiras manobras com aquelas mãos pequeninas e frágeis. À noite, ela se transforma em uma roqueira de fazer inveja a qualquer roqueiro. Canta, toca e tem uma banda que se apresenta em alguns bares na Cidade Baixa, aqui em Porto Alegre.

Mora e trabalha durante o dia no Moinhos de Vento, se veste super descolada, eu particularmente adoro seu figurino.
Fez a faculdade de Letras, sabe gramática como ninguém, fala e entende inglês, lê autores românticos, polêmicos e CDFs, mas conversa de tudo com suas clientes que sentam em sua cadeira para lhes entregar suas madeixas que serão transformadas pela química em poucos minutos.
Um dia sentei em sua cadeira e nunca mais saí, pois a transformação que ela fez em meus cabelos foi algo que mexeu com a minha auto-estima e até minha personalidade.
Na conversa, ela vai captando a pessoa que está ali na sua frente e… Puft!!! Vem a transformação.
Porém, a transformação mesmo é quando ela, Célia Maschmann, com sua banda MedroidE, solta a voz e toca sua guitarra completamente solta e desencanada.

É, o Moinhos de Vento esconde tantos artistas que aos poucos eu vou descobrindo-os e contando por aqui.
Parabéns Celinha, pelo belo trabalho que fazes com as cabeças, da gramática, ao cabelo e ao Rock.