Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de junho 2009

Freguês de caderno

30 de junho de 2009 2

Bairros ainda contam com seus pequenos armazéns/Maria Rita Horn

Até os anos 50, eram comuns os armazéns nos bairros. Pequenos empórios que ofereciam toda a sorte de mercadorias para o uso diário de seus clientes, que eram assíduos, diariamente. Gêneros alimentícios a granel, que eram pesados à frente do freguês, artigos de limpeza, de higiene, ferramentas e até acessórios de eletricidade.

O surgimento do supermercado foi, pouco a pouco, tomando o lugar destes armazéns, mas alguns resistiram ao tempo. Não são poucos os bairros que, ainda, ostentam suas “vendinhas”, que, na minha opinião, desenvolvem uma atividade de caráter social.

Vejamos: a grande maioria das pessoas trabalhadoras vive com um salário contado, pago ao final de cada mês. É difícil contar com dinheiro no dia a dia, salvo alguns trocados. No armazém do bairro, às vezes, o preço não é o mais baixo, considerados os preços do supermercado, mas ali é possível fazer compras fiado, e as despesas são anotadas em uma caderneta para controle dos gastos e pagamento futuro.

Quem tem acesso, desta forma, aos bens de consumo mais necessários torna-se, efetivamente, um freguês de caderno.

 

Você conhece armazéns na região que ainda anotam no caderninho os gastos de antigos clientes para pagamento posterior? Deixe seu comentário.

Postado por René Guedes da Luz Filho, Conselho de Blogueiros

Todos contra o crack no BarraShoppingSul

29 de junho de 2009 0

O Grupo RBS, instituições de Ensino Superior de Porto Alegre e da Região Metropolitana e o BarraShoppingSul convidam para o painel Todos Contra o Crack. O evento será realizado hoje, das 19h às 21h, no Centro de Eventos do BarraShoppingSul (Av. Diário de Notícias, 300). A entrada é franca, por ordem de chegada.

Haverá transmissão ao vivo pela TVCOM, Rádio Gaúcha e clicRBS. Veja quem entrevistará convidados e especialistas sobre o tema:

- Cristina Ranzolin

- Paulo Sant`Ana

- Túlio Milman

- Rosane de Oliveira

- Cláudio Brito

- Galera do Pretinho Básico

- Luciano Périco

- Manoel Soares

*Saiba mais sobre a campanha no site www.cracknempensar.com.br

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

Obra e bloqueio parcial na Dr. Barcelos

28 de junho de 2009 0

Amanhã, dia 29, o Departamento de Esgotos Pluviais (DEP) começa as escavações da obra de drenagem da Rua Dr. Barcelos, na Tristeza. A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) bloqueará a via em meia pista, do número 280 até a Rua Sargento Nicolau Dias de Farias. A previsão é de que os trabalhos durem 90 dias.

 

> Leia mais sobre a obra em reportagem publicada no ZH Zona Sul de 12 de junho de 2009

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

Teatro por São Vicente Mártir

26 de junho de 2009 0


 

 

O CLJ da Paróquia São Vicente Mártir, na Rua Victor Silva, no bairro Camaquã, convida a comunidade para participar de uma apresentação teatral em homenagem ao padroeiro. O evento está marcado para amanhã, sábado, às 20h. A entrada será um quilo de alimento.

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

Desabafo de motorista

26 de junho de 2009 2

O leitor Carlos Arce enviou um e-mail ao ZH Zona Sul com um desabafo:

“Hoje foi de lascar o congestionamento frente ao BarraShoppingSul. A CEEE estava trocando um poste e um transformador bem na curvinha, deixando só uma faixa para passar a fila, que chegava na Assunção. Acho que a EPTC teria que ter feito um desvio invertendo o retorno na Avenida Chuí, frente ao Big, ou uma faixa pela Fundação Iberê Camargo.”

Você também enfrentou o engarrafamento citado pelo leitor?

Leia a reportagem publicada hoje no caderno sobre as duplicações que a Zona Sul aguarda

 

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

Hoje nas bancas da região

26 de junho de 2009 1


O ZH Zona Sul circula hoje encartado em Zero Hora nos bairros Camaquã, Cavalhada, Cristal, Ipanema, Tristeza, Vila Assunção e Vila Conceição.

Na capa, as duplicações que a região aguarda: a Diário de Notícias (trecho até a Wenceslau Escobar) e a Vicente Monteggia.

Outros destaques desta edição: o adeus ao cinamomo da Rua Jataí, eventos com queijos e vinhos na região e Pedrolina Pinto Silveira, a moradora centenária da Rua Liberal.

 

O ZH Zona Sul circula toda sexta-feira. Tem sugestões para a edição da semana que vem? Escreve pra gente: zonasul@zerohora.com.br

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

Encontros pela comunidade no CCD

25 de junho de 2009 1

O Centro Comunitário de Desenvolvimento da Tristeza Pedra Redonda Vilas Conceição e Assunção (CCD) organizará dois eventos nos próximos dias e convida a comunidade a participar. Os encontros ocorrerão na sede, localizada na Rua Landel de Moura, 430, no bairro Tristeza. Confira:

- Segurança & comunidade – nesta sexta-feira, dia 26, às 19h30min, mais uma palestra dentro da série de atividades sobre o tema

- Reunião mensal do CCD – no dia 1º de julho, às 15h

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

Detalhe delicado na Assunção

25 de junho de 2009 6

Melissa Becker

Teia em árvore na Praça Caraíbe, em frente ao Santuário de Schoenstatt, na Vila Assunção

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

Segurança, um problema de todos (parte 2)

24 de junho de 2009 3

Para que um programa como o Neighborhood Watch (Vizinhança Atenta) funcione, é importante a unanimidade da participação dos moradores de uma rua ou quadra do bairro. Se não, aqueles que participam e contribuem se sentirão prejudicados e desprezados pelos outros, que além de omissos se beneficiam indiretamente das providências e iniciativas criadas por seus vizinhos.

Sabemos de ruas que têm serviço de segurança bastante precário e em que os moradores não conhecem a maioria de seus vizinhos e nem sabem quais são os que contribuem para a manutenção desse tipo de serviço.

As nossas ruas estão cheias de guaritas de segurança. Porém, poucos moradores sabem quais delas pertencem a empresas devidamente credenciadas pela Brigada Militar e se os vigilantes estão identificados e autorizados a prestar esse tipo de serviço.

Para que um programa desses tenha sucesso, é necessário que as pessoas abram mão de suas individualidades e tenham um espirito comunitário, dedicando parte de seu tempo a participar de um programa coletivo cujos resultados certamente lhes farão se sentir gratificadas.

Todos podemos dedicar uma pequena quantidade de nosso tempo em prol desse trabalho comunitário.

Em resumo, é isso que se pretende: uma participação ativa da comunidade em busca de uma melhor segurança.

Sei que é uma utopia que tudo isso venha a ser posto em prática, mas se algumas dessas recomendações forem seguidas já seria uma grande avanço para quem não tem nada.

Em um trecho da minha rua, já adotamos algumas dessas medidas preventivas e boa parte da vizinhança já está integrada e conscientizada de suas responsabilidades.

O programa Neighborhood Watch surgiu em consequência da preocupação dos americanos quanto ao agravamento de atos terroristas no país após a destruição das torres gêmeas em 11 de setembro de 2001, o que deixou toda a nação abalada e amedrontada.

 

Post relacionado:

> Segurança, um problema de todos (parte 1)

Postado por José Augusto Roth, Conselho de Blogueiros

Segurança, um problema de todos (parte 1)

24 de junho de 2009 5

Iniciativa prevê que comunidade organize uma rede de contatos na vizinhança/Marcos Nagelstein, Banco de Dados, 02/10/2008

Tomei conhecimento, por meio de amigos que moram nos EUA, da existência de um programa posto em prática em diversas cidades, visando integrar as comunidades em uma ação conjunta de prevenção e defesa diante da crescente criminalidade.

Estamos vivendo numa época em que temos que nos enjaular enquanto os bandidos estão à solta, com policiamento deficiente por falta de efetivo, poucas viaturas e instalações inadequadas. O objetivo desse programa é conscientizar as pessoas sobre a necessidade de uma maior integração entre si e uma comunicação eficiente com a policia do bairro em que vivem. Chama-se Neighborhood Watch, que poderíamos traduzir como Vizinhança Atenta.

Baseado nas linhas gerais desse programa e nas particularidades inerentes às nossas comunidades, passo, no link a seguir, algumas diretrizes básicas que podem servir de orientação para que possamos pensar em estabelecer algo parecido em nossas ruas ou bairros – clique aqui.

Postado por José Augusto Roth, Conselho de Blogueiros

Viagem pelos sabores no BarraShoppingSul

23 de junho de 2009 1

Neka ensinará petiscos para coquetéis/Fernando Gomes, Banco de Dados, 03/09/2008

O evento Encontro Abrasel – Viagem pelos Sabores ocorre entre hoje e quinta-feira, no BarraShoppingSul. Amanhã, a atração é a chef de cozinha Neka Mena Barreto, que ministrará a oficina Comidinhas da Neka, sobre preparo de petiscos para coquetéis. A atividade, voltada para estudantes e profissionais da área de gastronomia, tem início às 15h30min.

O encontro reúne empresários do segmento gastronômico de todo o país, estudantes, fornecedores e profissionais da área. O objetivo é contribuir para a profissionalização das empresas do setor. Interessados deverão se inscrever pelo site www.encontroabrasel.com.br

Outras informações pelo telefone 3012-9922.

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

Com vocês... O Alemão!

22 de junho de 2009 67

Seu nome já foi Apolônio. Tinha um dono, um menino. Porém, um dia o pai deste menino, num ato extremamente covarde, deu uma facada no cão. A vizinha viu tudo e levou-o para o veterinário. Lá ele foi tratado e conseguiu, felizmente, se recuperar. Mas ao ser levado de volta para a casa do seu agressor, Apolônio fugiu.

Ganhou as ruas.

Foi parar perto de um grande supermercado da região junto a outros cães de rua.

Um dia, viu outro menino, André Henrique, que passava por ali de skate. Seguiu Henrique até a sua casa, que fica no terreno nos fundos de um estacionamento. Henrique e o cão ficaram amigos de cara.

Ali, ele deixou de ser Apolônio para ser chamado de Cão por Henrique e seus pais, Luís e Shirley, que o receberam de braços abertos. Como diz Luís:

- Havíamos acabado de perder nosso cachorro de estimação. Então, havia “vaga pra cachorro”.

Sua esposa Shirley concorda com ele quando afirma que foi o Cão que os adotou, não eles ao cão. Mas o mais interessante é que o Cão não gosta de ficar preso: passa o dia na rua e volta pra casa para dormir e comer, é claro.

E nesta vizinhança ele fez muitas amizades e passou a ser chamado de Alemão pelos moradores do bairro. Não tem quem não o conheça e, principalmente, não goste do Alemão. Cada um tem uma história pra contar sobre ele, como no caso da dona Márcia, proprietária de uma padaria que acredita ter sido salva do que, segundo ela, provavelmente teria sido um assalto.

O Alemão chegou a participar do Curso de Liderança Juvenil da Igreja São Vicente, com o Henrique, é claro. O padre da Igreja permitiu que Alemão ficasse ao lado de seu amigo durante as aulas. Shirley conta que teve até um dia que Alemão levou a “namorada” grávida para a casa deles. E cuidava dela. Depois que ela deu cria, os filhotes foram adotados e até mesmo a própria cachorrinha foi levada por uma família para morar em um sítio.

Não foi só o Alemão que trocou de nome. O próprio André Henrique acabou ficando conhecido como o Dé do Cão. Com direito até a comunidade no Orkut.

Alemão é mais que um cachorro. É amigo de todo mundo. Acompanha pessoas até o seu local de trabalho e até passeia junto com quem leva o seu cachorro pra passear.

Hoje tem entre 18 e 19 anos. Sobreviveu à crueldade de um homem. Mas hoje vive graças à generosidade de outros, como a família que lhe deu um lugar para morar e de várias outras pessoas do bairro, como o Sr. Celso, proprietário de uma casa de carnes que ajuda a cuidar dele.

No fundo, o Alemão não é de ninguém. É um cachorro de alma livre e que gosta de todo mundo, ou quase.

Ele é do bairro e de seus moradores.

É a alegria da Tristeza.

Postado por Sabrina Jung, Conselho de Blogueiros

ZH Zona Sul no Twitter

20 de junho de 2009 10

Se você está registrado na rede social Twitter, pode seguir uma nova arrobinha: @zhzonasul.

Por ali, você fica por dentro dos posts do Blog do ZH Zona Sul e de outras notícias dos bairros Camaquã, Cavalhada, Cristal, Ipanema, Tristeza, Vila Assunção e Vila Conceição.

 

* * *

 

O tweet mais recente lança uma pergunta aos internautas – mas você pode deixar sua resposta nos comentários abaixo:

 

Você concorda que a Zona Sul tem temperaturas mais baixas do que o centro da Capital? Por quê?

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

Paisagem encoberta

19 de junho de 2009 3

Melissa Becker

Às 9h30min de hoje, a cerração que encobria a paisagem à beira do Guaíba quase fez desaparecer o prédio da Fundação Iberê Camargo, na Avenida Padre Cacique.

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

Hoje nas bancas da região

19 de junho de 2009 0


O ZH Zona Sul circula hoje encartado em Zero Hora nos bairros Camaquã, Cavalhada, Cristal, Ipanema, Tristeza, Vila Assunção e Vila Conceição.

Na capa, um grupo de moradores se mobiliza para criar o Memorial de Ipanema. Outros destaques desta edição: a iniciativa do morador da Assunção Josemar Basso para espalhar uma ideia verde, como está a situação dos índios no Morro do Osso e o encanto de André Coelho Silva, vice-comodoro social do Veleiros do Sul, pela região.

O ZH Zona Sul circula toda sexta-feira. Tem sugestões para a edição da semana que vem? Escreve pra gente: zonasul@zerohora.com.br

 

Postado por Melissa Becker, Redação ZH