Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de julho 2009

Falta educação ao volante

31 de julho de 2009 6

Texto enviado pelo leitor Luís Felipe Cabral, de Ipanema

 

“Como morador recente do bairro Ipanema, estou plenamente satisfeito e feliz com a mudança de ares do Higienópolis para cá, nestes quase quatro meses de descobertas. Contudo, um fato que constatei, e que me causa preocupação diária, é a má educação constante e indiscriminada que permeia o trânsito, nas principais vias de acesso do bairro ao Centro e Zona Norte: pela Terceira Perimetral, pela Azenha e, mais acentuadamente, pela Wenceslau Escobar.
Nesta última rota, que uso diariamente, a rotina é de buzinaços, fechadas, cortes, paradas e estacionamentos em locais proibidos, abuso de velocidade e até pequenos rachas, em especial na Diário de Notícias. São motoristas das mais variadas faixas etárias e econômicas, pois vejo desde carros populares simples até as maiores e mais caras caminhonetes, todas se degladiando por uma faixa de asfalto, este, geralmente em péssimas condições.
Não sei se é o ar praiano, relaxado, que faz com que os motoristas da Zona Sul se sintam irresponsáveis, a ponto de transformarem as ruas em um macabro parque de diversões, colocando em risco os motoristas e pedestres adjacentes. Mas o fato é que o perigo ronda quem trafega nestas vias, e não há dia em que eu não veja uma situação dessas na cidade.
Gostaria de saber se mais alguém tem essa impressão.”

 

Deixe seu comentário.

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

Hoje nas bancas da região

31 de julho de 2009 0


O ZH Zona Sul circula hoje encartado em Zero Hora nos bairros Camaquã, Cavalhada, Cristal, Ipanema, Tristeza, Vila Assunção e Vila Conceição.

O ZH Zona Sul circula toda sexta-feira. Tem sugestões para a edição da semana que vem? Escreve pra gente: zonasul@zerohora.com.br

Na capa, veja pontos do trânsito na região que irritam os leitores. Outros destaques desta edição: conheça a rua que leva o nome do consultor de marketing Heitor Kramer, no Guarujá, saiba onde é legal brincar na Zona Sul, segundo a leitora Cláudia Bins, e leia sobre a volta de Omar Ferri Júnior, coordenador do Procon Porto Alegre, à região onde passou a adolescência.

 

 

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

E o conserto do muro do Três de Outubro?

30 de julho de 2009 1

Proteção de cimento está destruída desde colisão de carro em junho/Arquivo Pessoal

Passando mais uma vez pelo Colégio Três de Outubro, durante minhas caminhadas pelo bairro Tristeza, pude constatar que o muro da instituição ainda não foi arrumado.

Realmente, os pedregulhos que estão na calçada oferecem riscos aos pedestres e o muro, no estado em que se encontra, proporciona insegurança aos alunos.

Então, quando será feita a reforma?

 

* * *

 

DA REDAÇÃO: Aneti Souza dos Santos, vice-diretora da escola, informou que o muro foi quebrado em um acidente de trânsito no mês de junho. Segundo ela, a seguradora do motorista irá pagar a reconstrução.

- A empresa já se responsabilizou e irá custear o prejuízo. Já foram feitos dois orçamentos e, em breve, será feito o conserto. Neste caso, o Estado não precisará pagar – explicou Aneti.

Postado por Morgana Gualdi Laux, Conselho de Blogueiros

Trocou o escritório pelo calçadão

29 de julho de 2009 10

Ao começar a trabalhar com bambu, Brutus foi parar no calçadão, perto da rua onde morou na adolescência

 

Quem estiver andando pelo calçadão de Ipanema em um dia ensolarado, poderá deparar-se com uma figura bastante simpática e que já faz parte do cenário da região. Seu nome é Brutus Gemignani.

Brutus é artesão, faz trabalhos em bambu.

Sua vida é simples e tranquila. Mas nem sempre foi assim.

Quando bem jovem, Brutus chegou a se envolver com drogas. Foi uma época bastante difícil. Foi preciso muita força de vontade para se livrar do vício.

Mas ele conseguiu. Superou.

Foi um recomeço em sua vida.

Passou a se interessar por informática e começou a fazer um curso, depois outro e conseguiu um estágio nesta área como auxiliar.

Lá por 1975, virou o que chama de aprendiz de programador. Não ganhava nada, mas aprendia muito.

Em seguida, foi efetivado, passou a ganhar um salário pelo trabalho de programador - cargo que ocupou por seis anos.

Foi promovido à analista de sistemas e ali sua carreira deslanchou.

Ficou responsável pelo sistema de informações de uma rede de lojas que existia na época. Depois pelo sistema de um grande banco, também já extinto, onde ficou por alguns anos.

Seu salário girava em torno de 12 salários mínimos.

Porém, como trabalhava mais de 15 horas por dia, começou a ter problemas de memória ocasionados por um grande estresse.

Não tinha mais tempo para a família.

Como ele mesmo diz, dava um beijo de bom dia nos filhos e outro de boa noite, pois chegava na hora que estavam prontos para dormir. Estava infeliz.

Começou a se desencantar pela profissão e passou a se interessar por um modo de vida mais simples e natural.

Foi demitido. Chegou a trabalhar em outras empresas, mas seu desencanto e falhas de memória não lhe ajudavam.

Até um dia que, participando de uma nova seleção, ouviu da psicóloga responsável pelo recrutamento que deveria mudar de vida, que esta vida não combinava mais com ele.

Lembrou que seu pai também nunca tivera muito tempo para ele.

Vendeu sua casa e seus dois carros praticamente novos e se mudou com a família para um sítio. Criou galinhas e teve até uma cabra.

Foi mais um recomeço.

Como sempre gostou de artesanato, começou a trabalhar com bambu e foi parar no calçadão de Ipanema, perto da rua onde morou quando adolescente. Uma volta ao passado.

Ali Brutus se encontrou. E reencontrou a felicidade.

Ganha bem menos, mas não tem tantas preocupações e aproveita melhor seu tempo. Mesmo que não venda nada durante um dia, diz que só trabalhar olhando o Guaíba já compensa.

Hoje tem 53 anos. Não se arrepende da escolha que fez e vai adiante.

Pretende vender seu sítio, comprar um veleiro e sair explorando a costa brasileira. Ou até onde Deus o permitir ir.

Vai ser mais um recomeço na vida de alguém que não tem medo de mudar.

Postado por Sabrina Jung, Conselho de Blogueiros

Saiba mais sobre a consulta popular

28 de julho de 2009 15

Votação sobre a Ponta do Melo, área do antigo Estaleiro Só, está marcada para o dia 23 de agosto/Arivaldo Chaves, Banco de Dados, 1º/11/2008

Foto: Genaro Joner, Banco de Dados, 10/04/2009

Na sexta-feira, a prefeitura divulgou os locais de votação para a consulta popular sobre a área do antigo Estaleiro Só (confira aqui). A votação, que não é obrigatória e será no dia 23 de agosto, questiona o seguinte:

 

“Além da atividade comercial já autorizada pela Lei Complementar nº 470, de 02/01/2002, devem também ser permitidas edificações destinadas à atividade residencial na área da Orla do Guaíba onde se localiza o antigo Estaleiro Só?”

( ) Não

( ) Sim

* A ordem das respostas foi definida por sorteio

 

As entidades credenciadas podem fazer campanha desde o dia 16 de junho _ e deve ser encerrada até 24 horas do dia 22 de agosto de 2009, véspera do dia da consulta. Veja o que as entidades podem ou não fazer:

 

É proibido

_ Uso de alto-falantes em distância inferior a 200 metros de prédios públicos e de hospitais, além de escolas, bibliotecas públicas, igrejas e teatros quando estiverem funcionando

_ Realização de showmício para promoção de frente interessada, bem como a apresentação de artistas com a finalidade de animar comício e reunião eleitoral

_ Distribuição de camisetas, chaveiros, bonés, canetas, brindes, cestas básicas ou quaisquer outros bens que possam proporcionar vantagem ao eleitor

_ Cartazes e placas em postes de iluminação pública e sinalização de tráfego, viadutos, passarelas, pontes, paradas de ônibus

_ Propaganda em outdoors

_ Propaganda paga por meio de rádio, televisão, jornais e revistas

_ Transporte de eleitores no dia da consulta

 

É permitido

_ Propaganda pela Internet

_ Distribuição de folhetos, volantes, adesivos e outros impressos

Postado por Mauro Graeff Júnior, Redação ZH

Delícias de férias - até na praça do bairro

27 de julho de 2009 17

A pequena Justine, com a mãe Dani e o pai Alexandre, na Praça Comendador Souza Gomes

O que fazer com as crianças e adolês no inverno? Para começar, há lugares ótimos como os grupos multidisciplinares onde nossos filhos podem passar as férias felizes e criativos. Aliás, a maioria de nós mora em apartamento, não tem nenhuma avó ou tia morando no mesmo bairro, na mesma cidade, não pode tirar férias de inverno, porque trabalhamos, e se sente culpada demais para colocá-los nos grupos de férias da escola durante este mês de preguiça e friozinho. E, até porque, é tri caro e estamos também com crise financeira e global, não é isso?

Lembrei de um texto que recebi há tempos e que dizia que, na nossa infância (leia-se nos idos dos anos 60 e 70), as janelas não tinham redes de proteção, os carros não tinham cadeirinhas de bebê e não havia canais de TV com desenhos 24h. E falamos que nós fomos mais felizes. Será?

Não sei tua resposta… mas fui muito feliz. Nós, mães ou pais, estamos sempre preocupados em não sobrecarregá-los e, ao mesmo tempo, não deixar de oferecer a eles algo construtivo, criar programas estimulantes, frequentar praças, parques, brincar ao ar livre, visitar feiras, exposições, peças e filmes – tudo, enfim, para que tenham uma infância e adolescência tranquila e feliz e, com isso, uma vida adulta melhor. Assumimos este compromisso com esta geração e com nossos filhos de que eles tenham tudo isso e sejam o reflexo de suas famílias e também façam depois melhor com seus filhos.

 

 

Henrique, no balanço, na companhia do tio Clévio

 

Buscamos ferramentas para resolver todas as questões – de onde deixar nossos filhos e com quem, porque, na prática, há a impossibilidade dos nossos filhos passarem férias ociosas, sob o risco de terem mães e pais enlouquecidos ao final das férias de inverno.

Mesmo assim, podemos ir às pracinhas da Tristeza, da Assunção e de outros bairros da região nos findi e olhar a felicidade estampada em cada carinha e em cada sorriso. Feliz férias de julho!

 

Lucas com o papai, Reinaldo, numa disputa de bolinha de gude

Postado por Carmencita Hessel, Conselho de Blogueiros

Mais dicas para as férias sem sair da Zona Sul

26 de julho de 2009 1

Pista de patinação é uma das atrações do BarraShoppingSul/Maria Rita Horn

Não sabe o que fazer com as crianças nas férias? Aproveitem para visitar a exposição Mundo Jurássico, que ocorre durante todo o mês de julho, na Av. Praia de Belas, 1.815. Tem réplicas robotizadas de dinossauros em tamanho real, permitindo um passeio didático e divertido, que a gurizada e os adultos vão adorar. Mais informações sobre preços e horários no site www.mundojurassico.com.br

No BarraShoppingSul, a sensação é a pista de patinação no gelo, inaugurada com o lançamento do filme A Era do Gelo 3. Aliás, o filme também é muito legal – em 3D, imperdível! Adultos e pequenos estão passando o tempo de uma forma muito divertida, seja no cinema, seja se aventurando na pista de gelo. Para quem não viu, o programa Camarote TVCOM foi transmitido de lá na noite da última terça-feira. A pista já é o maior sucesso.

Além disso, no BarraShoppingSul, tem um parque de diversões indoor, o Mega Zone, cheio de atrações para a garotada. Achou pouco? Então, experiemtne também o Park Bowling para quem quiser jogar boliche. O bom é que está tudo concentrado no mesmo local.

No site do BarraShoppingSul, é possível encontrar todas as informações sobre as opções de entretenimento: www.barrashoppingsul.com.br

 

E você, tem alguma dica para dar para a gente?

Postado por Angela Dal Pos, Conselho de Blogueiros

Diversão para todos os gostos

25 de julho de 2009 5

As férias chegaram, e a Zona Sul está cheia de atividades culturais:

 

> A AABB encerra sua Semana Cultural hoje, dia 25, com show do humorista Paulinho Mixaria. Informações pelo telefone 3243-1021.

 

> Também dá para participar dos shows, oficinas e mostras de cinema da programação do Festival de Inverno, que ocorre de 27 de julho a 1º de agosto, com vários desses eventos na Usina do Gasômetro. Veja a programação completa no site da Prefeitura Municipal de Porto Alegre (clique aqui). 

 

Foto: Daniel Marenco, Banco de Dados, 13/11/2008

> Para os amantes das letras, as mega livrarias Saraiva, no Praia de Belas Shopping e no BarraShoppingSul, e Fnac, no BarraShoppingSul, também têm intensa atividade, como contação de histórias para as crianças, pocket shows, bate-papos, saraus. A programação pode ser conferida nos sites das livrarias Saraiva e Fnac.

Foto: Tadeu Vilani, Banco de Dados, 19/11/2008 

> Bom, além de tudo isso, sempre há um filme interessante passando nas salas de cinema dos shoppings Praia de Belas, do BarraShoppingSul e do Guion Sol (Jardim do Sol Strip Center, na Avenida Cavalhada, 5.005).

 

> E para quem prefere atividades ao ar livre, o calçadão de Ipanema e a Avenida Beira Rio apresentam boas opções para a prática de esportes, passeios ou simplesmente para tomar um chimarrão com os amigos esperando o pôr do sol.

 

Boa diversão!

Postado por Angela Dal Pos, Conselho de Blogueiros

Campeonato de jet ski tem data alterada

24 de julho de 2009 1

Disputa em Ipanema será no próximo final de semana/Marcos Nagelstein, Banco de Dados, 21/12/2008

A etapa final da 15°edição do Campeonato Gaúcho de Jet Ski – que estava previsto para esse final de semana, em Ipanema (como publicado no ZH Zona Sul de hoje) – foi transferida para o próximo final de semana.

Leia o comunicado da Associação Riograndense de Jet Ski (Arjs):

 “Devido aos inúmeros pedidos e a previsão de entrada de uma frente fria de alta intensidade, além de rajadas de vento sul, informamos que o evento foi transferido para o próximo final de semana, dias 1º e 2 de agosto. A programação permanecerá inalterada.

Equipe da ARJS”

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

Hoje nas bancas da região

24 de julho de 2009 0


O ZH Zona Sul circula hoje encartado em Zero Hora nos bairros Camaquã, Cavalhada, Cristal, Ipanema, Tristeza, Vila Assunção e Vila Conceição.

Na capa, fique por dentro da consulta popular sobre a área do antigo Estaleiro Só, marcada para o dia 23 de agosto.

Outros destaques desta edição: o grupo que deverá combater os focos de lixo pela cidade, a declaração de amor de Rodrigo Rosa Silveira, o Xopim, por Ipanema e o fascínio do morador da Tristeza Jayme Meditsch, 85 anos, por aviões.

 

O ZH Zona Sul circula toda sexta-feira. Tem sugestões para a edição da semana que vem? Escreve pra gente: zonasul@zerohora.com.br

 

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

E o projeto para a orla na Assunção?

23 de julho de 2009 6

Os moradores da Vila Assunção estão muito preocupados e decepcionados com a lentidão com que está sendo tratado o projeto do calçadão para a Assunção, há tanto tempo aguardado com muita expectativa pela comunidade. Chegou a ser anunciada uma apresentação que seria feita no dia 14 de abril pela Secretaria de Planejamento Municipal, quando seria mostrado o projeto executivo do calçadão na orla do Guaíba na Vila Assunção. Essa apresentação foi cancelada e não se teve mais nenhuma notícia sobre uma nova data.

 

* * *

 

DA REDAÇÃO:

O que diz a Secretaria do Planejamento Municipal, por meio de sua assessoria de imprensa: “O projeto arquitetônico para a obra do calçadão está concluído. Agora, o processo está na fase de elaboração dos projetos complementares (estrutural, de iluminação, de drenagem e de sinalização de trânsito) a serem realizados pela prefeitura. Não há data prevista para apresentação do projeto para a comunidade.

O que diz a Secretaria Municipal de Obras e Viação, por meio de sua assessoria de imprensa: “O projeto do Portal da Vila Assunção deverá ser entregue ainda neste mês para a Caixa Econômica Federal, com vistas a liberação de recursos para construção.”

 

> Deixe seu comentário: Como você aproveita a orla na Vila Assunção e o que precisa ser feito para recuperá-la?

Postado por José Augusto Roth, Conselho de Blogueiros

Sobre árvores e omelete

22 de julho de 2009 2

Árvore serve como QG de pássaros/Arquivo pessoal

Não, a Zona Sul não é só problemas. Claro que há muuuuitos problemas, mas dizem que, para que um omelete seja feito, é preciso que antes se quebrem os ovos.

E para não falar no Guaíba (já falando!), onipresente na Zona Sul, falemos de outra presença preciosa na paisagem daqui: árvores.

Por esses dias, falaram de uma arvorezinha muito simpática, a pitangueira, em “Eugenia da Rua” (no caderno ZH Zona Sul de 17 de julho), e eu adoro pitangueira. Eu bem que aprecio as pitangas, também, mas convenhamos que é uma frutinha bem chatinha de comer, tão pequenina que é…

Voltemos às árvores: não conheço o nome da maioria delas, o que, no entanto, não as impede de serem alvo de meu fascínio.

O terreno em que resido foi escolhido por causa delas, mas ocorreu uma catástrofe: a pessoa responsável pela terraplanagem derrubou várias antes que fosse impedida. Foi uma perda lastimável e, embora estejamos cultivando outras, a dor da perda persiste.

Uma amiga presenteou-me com um lindo pessegueiro e ele agora está nu, coitado, tremendo nesse frio úmido que nos congela por aqui.

Na parte frontal do terreno, há uma árvore imensa que dá flores amarelas e que os pássaros daqui costumam utilizar como QG para aquilo que eu temo ser a organização de um ataque como no filme Os Pássaros. Eles ficam lá, em bando, quietinhos, tão próximos que parecem estra realmente tramando alguma coisa.

Há ainda uma caneleira e uma amoreira. Na parte posterior, há laranjeiras, um caquizeiro, uma aroeira e outras nativas desconhecidas.

E temos adoráveis invasoras que nascem no terreno vizinho; um maracujazeiro enorme que nos garante suco e mousse durante o verão e uma árvore que também floresce em amarelo, umas florzinhas pequenininhas, muito meigas, que cobrem o chão de amarelo ao caírem.

Na Estrada da Serraria (não, não vou reclamar de nada!), quase em frente à Igreja Mórmon, há uma figueira que é simplesmente majestosa, com seus galhos imensos cobrindo uma imensa área. Bem mais adiante, uma paineira muito velha encontra-se desavergonhadamente nua, frondosa em sua imponência madura.

Por ali, há um burrinho que costuma pastar nos terrenos, solitário. Mas dele falarei em outra hora…

Enfim, enquanto o omelete é preparado (demorado, mas à caminho!), apreciemos as coisas belas da Zona Sul, além do Guaíba. Seja pela beleza, seja pelas frutas, seja pela sombra, seja por serem “esconderijo” para confabulações passarinhescas, as árvores são seres magníficos.

Pensemos na escola técnica, no hospital de pronto-socorro, nos centros de compras, nas obras de infraestrutura que estão sendo feitas – enfim, nos ovos que estão sendo quebrados e torçamos para que o omelete seja saboroso!

Postado por Karin Kreismann Carteri, Conselho de Blogueiros

O progresso ou a natureza na janela?

21 de julho de 2009 70

Região tem sido escolhida para a construção de novos prédios

Sabemos que a tendência das cidades é crescer.

Porto Alegre não é exceção.

E a Zona Sul está neste caminho - ou bem no meio dele.

A questão é: queremos crescer tanto assim ou queremos preservar certa qualidade de vida que ainda temos nesta região?

Da minha janela, eu podia ver a natureza, ou uma parte dela.

Agora vejo mais um prédio, destes que se multiplicam a cada dia que passa.

Ele está em construção, mas já conseguiu me privar de ver algumas árvores que antes faziam parte da paisagem que me dava tanto gosto apreciar.

Eu sei que a população cresce e, com ela, a exigência de novas moradias.

Mas não posso deixar de lamentar a perda de tantas árvores e o sumiço de tanta área verde, para dar lugar a estes espigões.

Não posso deixar de imaginar que daqui a pouco nossa zona, antes tão valorizada e diferenciada pela sua natureza abundante, venha a se tornar mais um lugar cheio de concreto e frio.

Onde o sol passe apenas a fazer uma participação especial, não seja mais o protagonista da cena, e o verde deixe de ser um cenário para se tornar apenas vestígios do que esta zona foi um dia.

Postado por Sabrina Jung, Conselho de Blogueiros

Hoje é Dia do Amigo

20 de julho de 2009 38

Vamos falar de amigos, reais e virtuais?

Vamos deixar nossos amigos fazerem parte de nossas vidas? Dividindo com eles todos nossos momentos, sejam de tristezas ou alegrias, pois eles são os únicos bens de muito valor que temos em todas as passagens da vida – infância, adolescência, adulta, melhor idade, etc. Quantas vezes temos um amigo imaginário, é aquele disponível para tudo, brincadeiras, trocar ideias, e que não reclamam de nada, ai, que saudade… Porque até nos livramos de culpas e de erros colocando em seus ombros. E nossos amigos virtuais: acessamos para encontrá-los, bater papo furado, assunto sério, nos despojamos de qualquer vaidade, mas temos ele ali para ouvir, responder, numa só teclada no MSN, Twitter, Skype, Orkut etc.

Para contextualizar meus laços na Zona Sul, vou reverenciar minha amizade na pessoa de Vó Maria (aquela da Vila Assunção, leia post anterior aqui) e de toda sua família, filhos, netos etc. Quando aqui vim morar, foram as pessoas que me acolheram e me deram suporte em todas as situações – inclusive, até hoje isso acontece. Se estou com problemas de saúde, em festa por niver ou formatura dos filhos, lá estão eles ao telefone e pessoalmente, me desejando saúde, paz e muito amor. Também quero agradecer a todos os amigos que aqui fiz, em vários lugares da Zona Sul: Ipanema, Cavalhada, Chapéu do Sol, Belém Novo, Belém Velho, Tristeza, Assunção, Cristal, Camaquã, Lami, Pedra Redonda etc. A todos o meu muito obrigada pela convivência, carinho, respeito, nossa linda amizade e momentos tão felizes sempre.

Quero desejar a todos os amigos reais ou virtuais um lindo dia e que este seja comemorado sempre, com muito carinho e um grande beijo no coração. Feliz Dia do Amigo!

> Você tem alguma grande amizade que surgiu na Zona Sul? Deixe o seu comentário!

Postado por Carmencita Hessel, Conselho de Blogueiros

Uma marca da região

18 de julho de 2009 23


Com frequência, chega ao e-mail do ZH Zona Sul uma mensagem com fotos do pôr do sol na região. O cenário se torna irresistível ao um frequentador da orla que leve uma câmera fotográfica durante uma caminhada.

A leitora Solange Maria Alban Cruz, moradora da Avenida Coronel Marcos, contribuiu enviando essa linda imagem, feita ainda na época do outono.

Você fotografa a região? Além do pôr do sol, o que mais é uma marca da região? Tem histórias para contar da Zona Sul? Mande um e-mail para a gente: zonasul@zerohora.com.br

Postado por Melissa Becker, Redação ZH