Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de setembro 2009

A paisagem dos lírios brancos

30 de setembro de 2009 2

Texto e imagem enviados pela artista plástica Tenini (Teresinha Canini Avila, foto abaixo), moradora da Zona Sul

“Eu ia dirigindo pelas ruas antigas do meu bairro, em que os bangalôs guardam a poesia dos anos idos, quando deparei com uma imensidão de lírios brancos que escondiam um pequeno prédio dos anos 30, junto ao alpendre, num pequeno espaço de terra.

Tive vontade de parar, descer e bater na porta dos moradores.

Eu queria saber onde eles compraram as mudas dos lírios brancos que há tanto tempo procuro para resgatar memórias de infância. Ou, quem sabe, eles me prometeriam mudas daquela flor divina?

Mas o meu destino era outro e não parei. Fiquei com aquela imagem lírica durante o resto do dia balançando na cabeça, encantada com os lírios brancos que escondiam o bangalô dos anos 30 do século que passou.

Os lírios eram altos, como antigamente. Hoje, vejo mudas de lírios enxertados, em que a altura diminuiu e tirou a imponência dos lírios de outrora, que lembravam campos verdejantes e suas belas flores na primavera perfumando os arredores das casas de estâncias ou dos bangalôs do século XX.

Os lírios lembram, ainda, as antigas festas de casamento, as igrejas com altares ornados com longos pêndulos em que a flor branca e perfumada convidava a recolhimentos.

Os lírios lembram meus pais e meu marido, que sempre desejou ver o amplo terreno da nossa casa coberto de lírios ou açucenas, como na estância de sua família, em Herval.

Mas ainda hei de descobrir onde possa conseguir mudas ou sementes dos lírios antigos para que meus olhos possam descansar na beleza de suas flores e para que a minha alma possa aspirar perfumes dos tempos em que uma pura inocência fazia parte das nossas vidas…”

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

Tão longe da Capital...

29 de setembro de 2009 5

Nos carros, motoristas solitários esbravejam ou se conformam. A tranqueira contribuindo para a poluição e o estresse/Diego Vara, Banco de Dados, 23/06/2009

Eu não disfarço minha paixão pela Zona Sul. Desconsiderando todos os clichês comumente repetidos sobre ela, a verdade é que é muito bom morar aqui. Porém…

Aqui é longe demais da Capital (parodiando a canção)! Costumamos dizer por aqui que “temos que ir à cidade”.

O trânsito caótico agrava o problema, pois não há muitas alternativas viárias e acaba-se prisioneiro do mesmo.

Nos carros, motoristas solitários esbravejam ou se conformam. A tranqueira contribuindo para a poluição e o estresse… No transporte público, a revolta é com a má qualidade e os preços.

Meu filho desistiu. Ele nunca se rendeu à Zona Sul, mas o ponto crucial de seu retorno à Zona Norte foi este tráfego “sulino” insuportável. Enquanto ele retorna a sua zona do coração, meu marido e eu, dependentes de ônibus e lotações, prosseguimos no tormento da distância que estes “aumentam”.

Soluções? Ampliar acessos, sei eu lá como (mas deve haver um jeito) e melhorar o transporte público, sim! É preciso e é possível oferecer mais uma linha de ônibus, um T, por exemplo, que saia da Serraria e passe por pontos-chave da Zona Sul, entre outras alternativas.

Se todos os clichês são puramente verdadeiros, por que não facilitar a vida de quem já usufrui e dos que ainda almejam desfrutar da Zona Sul?

Postado por Karin Kreismann Carteri, Conselho de Blogueiros

O dia em que o Guaíba parecia mar

28 de setembro de 2009 0

Menino observa agitação do Guaíba/Marcelo Ermel

Quem passou pela orla de Ipanema hoje, um dia após a chuva de domingo, deparou-se com a água do Guaíba quase alcançando o calçadão. Segundo a Defesa Civil, o nível do Guaíba na tarde desta segunda-feira na Ilha da Pintada, às 16h, era de 1 metro e 98 centímetros. O nível de alerta é de 1 metro e 85 centímetros.

No vídeo abaixo, confira como o vento e a cheia das águas fizeram com que o Guaíba parecesse mar na tarde desta segunda-feira. Ondas chegavam bem próximo do calçadão.

 

Postado por Maria Rita Horn, Redação ZH

A Avenida 11 de Setembro

28 de setembro de 2009 0

Reprodução

Motivado pelo post Você sabe quem foi Wenceslau Escobar? – de autoria de Karina dos Reis Kerpen, integrante do Conselho de Blogueiros do ZH Zona Sul -, o leitor Carlos Arce enviou sua colaboração: a reprodução de um mapa do loteamento da Vila Assunção, com data de janeiro de 1952, onde é possível constatar o antigo nome de uma das principais artérias do bairro, a Avenida 11 de Setembro.

No entanto, nesse ano, a via já havia mudado de nome. Segundo o historiador Sérgio da Costa Franco, no livro Porto Alegre: Guia Histórico, uma lei de 10 de setembro de 1951 batizou a avenida com o nome pelo qual é conhecida hoje: Avenida Wenceslau Escobar.

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

Homenagem aos lanceiros negros

27 de setembro de 2009 3


No encerramento da Semana Farroupilha, o Grupo Escoteiro Lanceiros Negros, localizado no bairro Restinga, prestou homenagem aos bravos anônimos do Pelotão de Lanceiros Negros que lutaram na Revolução Farroupilha. No domingo, 20 de setembro, às 10h, foram hasteadas as bandeiras do Grupo Escoteiro, do Brasil e do Rio Grande do Sul na Praça Revolução Farroupilha, criada pela Trensurb, junto ao Mural Farroupilha, do artista plástico Danúbio Gonçalves. A solenidade, a primeira realizada no local desde sua inauguração em 18 de dezembro de 2008, contou com a presença do Diretor Presidente da Trensurb, Marco Arildo Cunha. Na oportunidade, como diretor presidente do Grupo Escoteiro Lanceiros Negros, fiz uma explanação sobre o papel desempenhado pelo pelotão de escravos libertos durante o conflito.

Site do Grupo Escoteiro Lanceiros Negros: http://lanceirosnegros333rs.spaces.live.com

Postado por Carlos Eduardo Dutra, Conselho de Blogueiros

Um bom findi na região

26 de setembro de 2009 0


O final de semana passado foi surpreendente para moradores da Zona Sul. Com ventos fortes, o Guaíba apresentou ondulações e deixou todos encantados com a paisagem. O sol foi intenso, permitindo uma admiração da vista. Na Assunção, moradores se reunirem para contemplar a região.

Você também conferiu a paisagem?

 

> Na sua opinião, qual é a boa do final de semana na Zona Sul? Deixe seu comentário.

Postado por Morgana Gualdi Laux, Conselho de Blogueiros

Praça para curtir a primavera

25 de setembro de 2009 1

Souza Gomes teve a grama capinada na terça-feira, dia 22/Maria Rita Horn

Frequentadores da Praça Comendador Souza Gomes, na Tristeza, encontraram nesta semana o espaço limpo para aproveitar a primavera. Justamente no dia em que oficialmente começou a estação, terça-feira, dia 22 (às 18h18min), a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) fez a capina da grama e manejo de arborização. A vistoria nas praças da Capital que não têm adotante ocorre em uma frequência que varia de 30 a 45 dias.

A Souza Gomes, sem adotante desde agosto deste ano, foi capa do ZH Zona Sul em 18 de setembro, depois que moradores relataram o abandono do local.

 

> Qual o recanto do seu bairro é mais agradável para curtir a primavera?

Postado por Maria Rita Horn, Redação ZH

Hoje nas bancas da região

25 de setembro de 2009 1


O ZH Zona Sul circula hoje, encartado em Zero Hora, nos bairros Camaquã, Cavalhada, Cristal, Ipanema, Jardim Isabel, Sétimo Céu, Tristeza, Vila Assunção e Vila Conceição.

Na capa: apesar de haver um projeto para transporte pelo Guaíba, não há previsão de terminais na Zona Sul - fique sabendo se o sonho de alguns moradores é possível.

Outros destaques desta edição: o artigo da leitora Marion Beguet sobre o que dificulta o turismo na Zona Sul, o que será feito no espaço onde era o restaurante La Colina e a relação de Pedro Longhi, executivo do Fronteiras do Pensamento, com o bairro onde mora, o Cristal.

O ZH Zona Sul circula toda sexta-feira. Tem sugestões para a edição da semana que vem? Então, escreve pra gente: zonasul@zerohora.com.br

Leia mais em www.zerohora.com/bairros

Postado por Melissa Becker, Redação ZH

Começa limpeza no Recanto Espanhol

24 de setembro de 2009 0

Abandono do Recanto Espanhol incomodava moradores/Arquivo pessoal

O Recanto Espanhol, criado para ser uma espécie de sede campestre do Centro Espanhol de Porto Alegre no bairro Guarujá e que tem incomodado alguns vizinhos pela sujeira e abandono, começou a ser limpo na terça-feira. Uma moradora da região, que prefere não se identificar, relatou a proliferação de mosquitos, baratas, aranhas e ratos, que acabavam invadindo casas ao redor.
O assessor administrativo do Centro Espanhol, Nelson Degel, admite que a comunidade tinha razão em reclamar, mas que a instituição estava sem recursos para a limpeza do local, que sofreu incêndio em maio de 2001. Degel lembra que, ao mesmo tempo, há também moradores que jogam lixo no terreno. O assessor acredita que a limpeza deve ser concluída em uma semana e que isso deve facilitar a venda da área.

Postado por Maria Rita Horn, Redação ZH

Dia sem carro?

23 de setembro de 2009 5

Greenpeace sugere cartaz para organizar carona solidária em prédios/Reprodução

Ontem, dia 22 de setembro, foi o Dia Mundial Sem Carro. Que piada!

O que se viu foi engarrafamentos por toda a parte, não só em Porto Alegre, mas em diversas capitais brasileiras.

É difícil querer mesmo que as pessoas deixem o carro na garagem com esse transporte público deficitário, pelo menos na capital gaúcha.

Para quem mora na Zona Sul, é um transtorno pegar ônibus ou lotação em determinados horários de pico, pois há número reduzido desses veículos, passando totalmente lotados, sendo que a lotação, como todos sabem, quando passa lotada, nem para. Para certos bairros, é preciso pegar duas conduções, sem contar com o tempo que se leva, geralmente em dobro daquele utilizando um carro. Isso sem falar na falta de informação acerca de qual condução tomar. É preciso uma pesquisa prévia na internet, pois as paradas não contam com mapas informativos das linhas.

Outras alternativas apontadas no site do Greenpeace é o uso de bicicleta ou da carona solidária. Bom, com o reduzido número de ciclovias existentes e o desrespeito dos motoristas, seria o mesmo que pedir para colocar a vida em risco. Já a carona solidária, parece mais viável, mas depende de haver a coincidência de mais pessoas na casa ou no prédio fazer o mesmo itinerário. De qualquer modo, o site sugere o uso do cartaz nos prédios para facilitar que as pessoas se contatem para as caronas.

Diante desse quadro, seria pedir muito que a população colaborasse deixando o carro na garagem. Quem sabe com essa história da Copa aqui em Porto Alegre, as autoridades atentem para isso e promovam um transporte público mais efetivo e que atenda os anseios da população, contribuindo também com o ambiente pela redução de gases tóxicos causada pelo fluxo de automóveis.

 

E você? Conte para a gente se participou da campanha ou se tem alguma sugestão para a melhoria do tráfego e do ambiente.

Postado por Angela Dal Pos, Conselho de Blogueiros

Muro de escola recebe proteção

22 de setembro de 2009 0


O muro da escola Três de Outubro foi cercado por uma proteção, e os pedregulhos que antes estavam na calçada foram retirados (veja post anterior).

Postado por Morgana Gualdi Laux, Conselho de Blogueiros

Você sabe quem foi Otto Niemeyer?

21 de setembro de 2009 3

Parabéns à blogueira Karina dos Reis Kerpen pela explanação do significado de duas das mais importantes artérias da zona sul de nossa cidade: a Avenida Wenceslau Escolar (post de 9 de setembro) e a Rua Dr. Mário Totta (post de 31 de agosto).

Pois eu andei pesquisando no Google sobre quem foi Otto Niemeyer. Eu pensava que era um alemão ou descendente de imigrantes germânicos. Descobri que Sir Otto Niemeyer era um inglês, diretor do Banco da Inglaterra e consultor de finanças internacional.

Em 1931, veio ao Brasil, contratado pelo governo de Getúlio Vargas, para analisar a difícil situação financeira do país e propor soluções para a grave crise da economia, muito dependente da produção cafeeira. Na época, as exportações caíram drasticamente, o que afetou boa parte da receita federal e desestabilizou as finanças públicas.

Otto Niemeyer também havia estado, em 1930, na Austrália para assessorar o governo daquele país com o mesmo objetivo, durante a grande depressão mundial.

 

Post relacionado:

> O nosso Otto Niemeyer

Postado por José Augusto Roth, Conselho de Blogueiros

Um passeio inesquecível de bicicleta

19 de setembro de 2009 6

O empresário e analista de sistemas José Antônio Martinez, morador da Vila Assunção, mandou fotos que ele fez durante um passeio de bicicleta pela orla do Guaíba. “Acho que foi um anoitecer memorável”, escreveu o leitor do ZH Zona Sul.

Você fotografa as belezas da região? Mande suas fotos para zonasul@zerohora.com.br

Postado por Monique Ravanello, Redação ZH

Hoje, nas bancas da região

18 de setembro de 2009 1

O ZH Zona Sul circula hoje, encartado em Zero Hora, nos bairros Camaquã, Cavalhada, Cristal, Ipanema, Jardim Isabel, Sétimo Céu, Tristeza, Vila Assunção e Vila Conceição.

Na capa, o abandono da Praça Comendador Souza Gomes, que voltou a ficar sem empresa adotante há um mês e está malcuidada desde então.

Outros destaques desta edição: o medo na Cavalhada desde o assassinato da jovem Franciele Crapanzani, o trabalho social da Aldeia da Fraternidade e a paixão de Paulo Bajestero, morador de Ipanema, por carros antigos.

O ZH Zona Sul circula toda sexta-feira. Tem sugestões para a edição da semana que vem? Então, escreve pra gente: zonasul@zerohora.com.br

 

> Leia mais em www.zerohora.com/bairros

Postado por Monique Ravanello, Redação ZH

Trapiche na Vila Assunção

17 de setembro de 2009 1

Até a ponte de Guaíba ser inaugurada, em 1958, a única maneira de se fazer o trajeto Porto Alegre-Guaíba era por por meio de barcos. Você sabia que o terminal de embarque e desembarque em Porto Alegre ficava na Avenida Pereira Passos, na Vila Assunção?

> Se você tem fotos da época em que o trapiche era utilizado na Vila Assunção, envie para zonasul@zerohora.com.br

Postado por Maria Rita Horn, Redação ZH