Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de julho 2010

Uma workholic na Zona Sul

31 de julho de 2010 5

Integrante do Conselho de Blogueiros do ZH Zona Sul, Carmencita envia mais um perfil para o blog do caderno. Conheça abaixo a designer Samantha Rosa da Rosa, moradora da Zona Sul

Fale sobre suas atividades.

Samantha Rosa da Rosa - Workaholic. Designer gráfico formada em 2009/2 e desde que comecei a trabalhar em 2006, sempre trabalhei nesta área. Atualmente trabalho com arquitetura da informação em uma agência de Porto Alegre durante o dia e, durante horas vagas e finais de semana, continuo trabalhando com design e fotografia. Acredito no Ócio Criativo, proposto por De Masi, onde ele sugere que devemos ter harmonia entre o que consideramos trabalho, tempo livre, estudo e jogo, para vivermos sem a ideia tradicional de obrigações. Enquanto isso não é completamente possível, encaixo-me numa rotina básica, mas tento diariamente mudar seus detalhes sem nunca me contentar com o que não está satisfatoriamente ótimo.

Um domingo perfeito?

Samantha - Tenho problemas com domingos. É o único dia da semana que não gosto. Então, sendo realista, é bem difícil ter um domingo perfeito, mas com um por do sol maravilhoso no Guaíba é até antagônico dizer mas, não tem como não ser um domingo perfeito.

Um hábito?

Samantha - Tenho dois. Um é duvidar para saber se devo acreditar ou não. O outro pe tirar graça de tudo.

Livros?

Samantha - Gosto bastante. Aprendi a gostar vendo a paixão pelos livros da minha prima Júlia. Por um tempo, li muito sobre design e comunicação visual, o que foi bom profissionalmente. São fases. Ano passado, li tudo sobre usabilidade, ergonomia. Agora, faz algum tempo que estou lendo mais sobre coisas diversas, romances, sociologia, criatividade.

Você tem superstição ou medo de algo?

Samantha - “Não seja supersticioso. Isso traz má sorte.” Tristan Bernard.

Infância e adolescência?

Samantha - Na Zona Sul, brincando com os meus melhores amigos: os primos e irmãos. Muito feliz.

Um gosto estranho?

Samantha - Não como alguns molhos: de tomate, branco. Nem maionese, katchup. Nem tomate.

Do que não abre mão de que?

Samantha - Meus amigos, música, boa comida e bebida, criatividade e fotografia. E maquiagem.

Seu maior defeito?

Samantha - Antes era a desorganização, mas isso melhorou muito. Hoje, percebo que meu maior problema é que, se eu tenho opinião sobre o assunto, eu não vou deixar ela escondida, mesmo que vá contra todos e aí acabo gerando discussões que não mereciam ser discutidas. Não sou obediente. Não consigo ouvir, calar a boca e fazer, se discordo.

Uma grande qualidade.

Samantha - Persistência e detalhismo.

Vizinhos?

Samantha - Tenho muitos vizinhos e não tenho problemas com nenhum deles. Mas claro, são vizinhos. Às vezes tu não quer vê-los, não quer ouvir as músicas altas que eles escutam. Mas meus melhores vizinhos são meus tios, minha avó e o Thi, meu primo (e melhor amigo). O único momento em que odeio meus vizinhos é às 7h, na hora de pegar o ônibus. Não aguento papo logo que acordo.

O que mais gosta da Zona Sul?

Samantha - O pôr do sol.

O que é a Zona Sul para você?

Samantha - O melhor lugar da cidade para morar, pois vive-se à beira do Guaíba. Porém, é ruim porque é longe de tudo. Sem carro (meu caso), é sempre demorado para ir para qualquer lugar. Os ônibus demoram, táxis custam uma fortuna. Mas de qualquer forma, é maravilhoso.

O que gostaria que a Zona Sul não perdesse?

Samantha - A segurança, a beleza e as suas casas. Amo as casas da Assunção e a simplicidade das suas ruas. Gosto de prédios, mas acho que o que mais e melhor caracteriza a zona sul de Porto Alegre é a natureza em evidência. Não temos paredões de cimento. Adoro o limo nas calçadas, as árvores e as praças.

O que gostaria que a Zona Sul tivesse?

Samantha - Para mim, como está hoje, está muito bom. Com a vinda do BarraShoppingSul, tivemos uma grande melhoria. Temos tudo que precisamos, relativamente perto. Se a segurança pública melhorasse eu não reclamaria. E, obviamente, refiro-me à parte da Zona Sul que conheço, pois seria muito prematuro dizer que tudo está ótimo enquanto não está. Temos problemas sérios e acredito que, com uma nova gestão da prefeitura, poderemos melhorar.

18º Sarau Zona Sul

30 de julho de 2010 0

Texto enviado Joséte Sobbé Obino

A Esquina Maldita pousou no Iaiá Bistrô, na noite de terça-feira, 27 de julho. O 18º Sarau Zona Sul nos ofereceu a música do gaúcho Vanderley Falkenberg, que está de volta aos pagos. E com a mesma vontade de repartir suas canções com público, amigos e parceiros. O clima da noite, que teve até lua cheia, foi de Porto Alegre anos 1970. Ouvir nas canções nomes familiares como do Alaska, do garçon Isaac, do Copa 70, da Esquina Maldita foi delicioso.

Relembrar o final dos anos 1960 e início dos 1970, quando a música porto-alegrense viveu um período tão fértil, é sempre bom. Foi nesta época que surgiram nomes como Wanderlei Falkenberg, Giba Giba, Carlinhos Hartlieb, Toneco da Costa e Luis Santana, entre outros. No Sarau Zona Sul, escutamos Canto do Encontro, música com a qual Wanderlei participou do Festival Universitário de Música de 1968. Para surpresa, a letra surgiu em minha memória e consegui cantar os versos junto com todos. Uma curtição!

O sarau está sendo um ponto de encontro de poetas e músicos da nossa cidade. O público vem descobrindo cada vez mais esse ótimo evento mensal da Zona Sul. O Iaiá Bistrô esteve repleto, com um público embalado pelas canções de Wanderlei Falkemberg e seus parceiros: Cais Alegre com Luis Santana, Dama com Toneco e Esquina Maldita com Giba Giba. As poesias, apresentadas por Cristina Macedo, viajaram entre Quintana, Benedetti, Paulo Hecker Filho, Paulo Leminski, Sidnei Schneider, Manoel de Barros e outros. Os saraus Zona Sul são resultado da criatividade e garra de Cristina Macedo, uma poeta atenta à diversidade contemporânea. Não percam os próximos.

Zona Sul ganha um reforço na cultura

30 de julho de 2010 0

Espaços culturais e que se propõem a desenvolver as artes e a educação são sempre bem-vindos. Na edição desta sexta-feira do ZH Zona Sul, você confere como foi a fundação da Associação Histórica, Artística e Cultural Atelier do Bonde (Hacab), um local aberto a quem pretende impulsionar a integração de artistas, educadores e outros profissionais à comunidade da Zona Sul.

O caderno também traz relatos de moradores e frequentadores da Rua Sargento Nicolau Dias de Farias, em que dois cruzamentos têm deixado a população de cabelo em pé em função de problemas no trânsito e outros transtornos. Boa leitura!

Bueiro em conserto no Cristal

29 de julho de 2010 0

A assessoria de imprensa do Departamento de Esgotos Pluviais (DEP) manda uma boa notícia para quem mora perto da esquina da Rua Tamandaré com a Travessa Cerejeiras, no Cristal. Na edição de 16 de julho do ZH Zona Sul, Pedro Augusto Toledo Moneiro, do Conselho de Blogueiros, informou que havia no local um bueiro (foto) jorrando água suja e exalando mau cheiro.

A situação foi relatada no caderno, e o DEP informou que ocorreu o entupimento na rede e que o bueiro seria limpo no dia 8 de julho. No entanto, para resolver o problema, era preciso fazer a reconstrução da estrutura. Aí está a boa notícia: segundo a assessoria de imprensa do órgão, esse trabalho começou nesta quarta-feira, 28 de julho.

Mudanças no trânsito

28 de julho de 2010 0

Em função de obras públicas e particulares, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) realizará bloqueios em algumas vias da Zona Sul. Na Rua Castro de Medeiros, entre a Cidade de Natal e a Copacabana, não haverá circulação de veículos das 9h às 17h, até 7 de agosto.

No Cristal, a Rua Arapeí (entre a Rua Dona Cristina e a Rua Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense) ficará bloqueada no domingo, das 13h às 18h. No mesmo dia, a situação se repetirá na Rua Ursa Maior, entre a Rua Dona Cristina e a Rua Arapeí, das 14h às 18h30min.

As linhas de transporte coletivo 282.1 Pereira Passos, 282.2 Pereira Passos Via Hospital da Brigada Militar e C 80 - Circular Zona Sul terão o sentido alterado. Confira as mudanças previstas:

Nos dois sentidos: Rua Cel. Massot, Av. Wenceslau Escobar, Rua Castro de Menezes

Linha Lotação 10.3 Cristal/Otto

Sentido Centro/bairro: Rua Cel. Massot, Av. Wenceslau Escobar, Rua Castro de Menezes Linha Lotação 10.3 Cristal/Otto

Sentido bairro/Centro: Rua Castro de Menezes, Av. Wenceslau Escobar, Rua Cel. Massot Informações pelo fone 118, da EPTC.

Estreia na literatura

27 de julho de 2010 0

Tem novidade na literatura gaúcha saindo do forno. A jornalista Mariana Bertolucci, colunista de Zero Hora, lança nesta terça-feira seu primeiro livro, Bailarina Sem Breu (Libretos, 88 páginas, R$ 26,90). Nesse dia, Mariana fará sessão de autógrafos na Praça de Eventos do BarraShoppingSul (Avenida Diário de Notícias, 300, Cristal), às 20h.

A obra reúne 21 crônicas e tem apresentação do escritor Luiz Antonio de Assis Brasil. O livro ainda conta com ilustrações da designer Ana Maldonado, que, durante o lançamento, abrirá uma exposição com painéis dos trabalhos.

Cão perdido

26 de julho de 2010 0

Uma leitora do blog achou este cachorrinho perdido no Centro. Ele apresenta sinais de cirurgia. Quem souber notícias do dono, por favor, ligar para 3328-8478

Sarau literário no Iaiá Bistrô

26 de julho de 2010 0

Será na terça-feira, dia 27, a 18ª edição Sarau Literário Zona Sul. O encontro já é tradição na Zona Sul e, dessa vez, tem como convidado especial o compositor Wanderlei Falkenberg (foto). O encontro poético-musical é organizado por Cristina Macedo, que vai ler textos de Mario Quintana, Vinicius de Moraes e outros poetas na companhia de Falkenberg.

O 18ª Sarau Literário Zona Sul está marcado para as 19h30min no Iaiá Bistrô, na Rua Chavantes, 636, na Vila Assunção. A participação é gratuita. Vale conferir!

Colônia de férias para a criançada

24 de julho de 2010 0

A Escola de Vela do Veleiros do Sul vai dar a largada para mais uma Colônia de Férias de Inverno. A criançada de sete a 12 anos poderá participar de várias atividades e até pernoitar no clube. A programação prevê passeios, jogos, atividades culturais, velejadas (na foto, a turminha da Colônia de Férias de Verão), gincanas e outras brincadeiras.

O prazo para inscrições foi prorrogado para terça-feira, 27 de julho, quando começam as atividades desta edição do projeto. Detalhes sobre como participar pelo fone 3265 1733, ramal 208, ou pelo e-mail evm@vds.com.br.

Festa na Nossa Senhora das Graças

23 de julho de 2010 0

O salão paroquial da Igreja Nossa Senhora das Graças (Avenida Wenceslau Escobar, 2.380) vai ganhar ares italianos neste sábado. E não é só força de expressão não. A 16ª edição da Festa Italiana, que começa às 21h, promete música ao vivo e um cardápio saboroso, com sopa de capeletti, canelone, queijos, pães, pastas, embutidos e vinhos.

Os convites já estão à venda na secretaria paroquial e ficarão disponíveis até sábado. O valor é R$ 25 por pessoa e inclui bebidas. Reservas e informações pelos fones 3268-1341 ou 3395-5250. Se os ingressos não se esgotarem, haverá venda também da hora da festa.

A Zona Sul literária

23 de julho de 2010 0

Cada um tem sua inspiração, mas o certo é que tem muita gente produzindo literatura na Zona Sul. Prova disso é a reportagem de capa do ZH Zona Sul desta sexta-feira, 23 de julho. Os leitores vão conhecer alguns exemplos de oficinas literárias na região. São iniciativas que ajudam aspirantes a escritores ou simples aventureiros na escrita a melhorar suas produções.

Outro destaque desta edição, a reportagem Cruzamento que Mete Medo, apresenta a preocupação de moradores e frequentadores do Cristal quanto aos perigos do trânsito da esquina das Butuí e Curupaiti. Esperamos que todos tenham uma ótima leitura!

Aula de culinária na AABB

22 de julho de 2010 0

A Semana Cultural da Associação Atlética Banco do Brasil – AABB (Avenida Coronel Marcos, 100) está na reta final. Nesta quinta-feira, um dos destaques da programação é a aula de culinária com a professora Noemea Munaretti.

Os participantes aprenderão a fazer pãezinhos e pastas, tudo a ver com o cardápio de petiscos de inverno. As atividades ocorrem das 14h às 18h, no Salão Guarujá. As inscrições custam R$ 10. Informações e mais detalhes sobre a aula no 3243-1021.

A fofura dos salsichinhas

21 de julho de 2010 3

Esta foto foi enviada pelo leitor Flavio Del Mese. Causou furor na redação de tão fofa que é a imagem dos cães. Melhor ainda são os nomes dessas figurinhas: Radicci, PolentaToicinho e Margarida.

Segundo conta o Flavio, a turminha de salsichinhas esté procurando os outros membros da família Pinóquio. Muito legal! Valeu post e publicação no próximo ZH Zona Sul.

Desrespeito nas filas dos bancos

20 de julho de 2010 1

Na sexta-feira passada e nesta segunda-feira, a fiscalização da Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio (Smic) vistoriou 60 agências bancárias dos bairros Centro Histórico, Petrópolis, Cavalhada, Teresópolis, Menino Deus, Sarandi, Passo D’Areia, Partenon, Floresta e Azenha.

O objetivo da ação foi medir o tempo de espera nas filas, que não pode ultrapassar 15 minutos em dias normais de atendimento. As agências do Banrisul da Avenida Cavalhada e da Rua Visconde do Herval foram autuadas, com tempo de espera de 24 minutos e 25 minutos, respectivamente. A agência da Caixa Econômica Federal da Avenida Cavalhada também foi autuada, com tempo de espera de 23 minutos.

Denúncias podem ser feitas pelo telefone 3289-1751.

O primeiro orelhão da Zona Sul

19 de julho de 2010 1

Texto e reprodução enviados por Luiz Borgmann, do Conselho de Blogueiros do ZH Zona Sul

“A foto, copiei de uma edição antiga de 1973 de Zero Hora que dizia: “Orelhão da Taba, pioneiro na zona sul de Porto Alegre“.

Ocorre que, naquela época, telefone fixo era um investimento devidamente registrado na declaração do Imposto de Renda e era uma loteria para que se pudesse recebê-lo. A comunicação era feita pelos orelhões. Todas as pessoas tinham dezenas de fichinhas metálicas nos bolsos, carteiras ou bolsas, pois os cartões magnéticos ainda demorariam para chegar.

Você colocava uma fichinha e, ao completar a ligação, a fichinha caía, e o mecanismo iniciava a contagem de tempo. É oportuno dizer que se origina daqueles aparelhos a expressão “caiu a ficha”. Telefone celular naquela época? Só em filmes de ficção.