Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Jesús em paz na Zona Sul

02 de junho de 2012 0

O meio-campista colorado Jesús Alberto Dátolo chegou a Porto Alegre com os holofotes e os gritos das torcedoras voltados para ele. Depois de três anos e meio atuando na Europa, o craque argentino, que mantém topete de rock star e gosta de roupas de grife, escolheu a calmaria da Zona Sul para viver. Aos 28 anos, o dono da camisa 23 do Inter mora com a namorada, a também argentina Pamela, em um condomínio fechado no Belém Novo, com ampla área verde, onde gosta de praticar tênis e golfe.
Mas nem sempre foi assim. Antes da carreira profissional, o meia teve de suar a camisa e, para sobreviver, chegou a entregar pizzas e trabalhar de auxiliar de cozinha. Filho de um operário e de uma cozinheira, Dátolo nasceu em uma família de 10 irmãos, em Carlos Spegazzini, na Grande Buenos Aires. Canhoto como os conterrâneos Maradona e Messi, desde cedo mostrou vocação para o futebol, que começou a praticar aos cinco anos.
Apesar de ter iniciado a carreira no Banfield, ganhou grande projeção no Boca Juniors, time do qual é torcedor. Foi lá também que conquistou a Libertadores da América em 2007, em uma final sobre o seu maior rival na atualidade, o Grêmio. Por isso, talvez, tenha de cara conquistado a simpatia da torcida colorada. Ou por ter, já na chegada, marcado gol
em um Gre-Nal.
Depois de defender o Napoli, o Olympiacos e o Espanyol _ e ainda passar pela seleção argentina _ Dátolo assinou com o Inter por três temporadas. Perguntado o porquê de ter escolhido a Zona Sul como local para morar, longe do movimento
e da badalação, Dátolo não hesita em enumerar (em espanhol, claro) três características típicas da região:
_ A tranquilidade, a paz e a privacidade. Acredito ter isso onde eu moro.
Vizinho de Victor (goleiro do Grêmio que foi personagem na mesma seção do ZH Zona Sul na semana passada), o jogador
gosta de ficar em casa e contemplar o Guaíba nas horas de folga. Apesar da saudade da terra natal, Dátolo elogia a receptividade dos moradores da capital gaúcha.
_ Sinto falta da família e dos amigos, mas gosto de Porto Alegre. É uma cidade muito bonita.
Para diminuir a distância da cidade portenha, há sotaque argentino forte no Beira-Rio: lá, também jogam os seus compatriotas D’Alessandro, Guiñazu e Bolatti. Da conversa entre o jogador, que em menos de meio ano já colocou na estante um troféu de campeão gaúcho _ também foi eleito o craque do campeonato _, e o ZH Zona Sul só saiu uma
reclamação:
_ As ruas para trafegar.


Dátolo em sua casa, em um condomínio da Zona Sul | Foto: Ricardo Duarte

Envie seu Comentário