Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de julho 2012

ZH Zona Sul circula nesta sexta-feira

27 de julho de 2012 0


No ZH Zona Sul que circula nesta sexta-feira, você confere:

— A série de testes de praças da Zona Sul chega à Tristeza. Confira em que condições estão as sete praças do bairro

— A programação deste final de semana da Feira de Leitura Infanto-Juvenil da Fnac, que começa hoje

— Leitor-repórter mostra o perigo de atropelamentos na Avenida Jacuí, onde pedestres ignoram caminho com calçada e se arriscam utilizando a pista.

Teste das praças da Zona Sul chega à Tristeza

27 de julho de 2012 3

A série de reportagens sobre as praças da Zona Sul mostra nesta semana, sete praças do bairro Tristeza, observando aspectos como a conservação dos brinquedos e bancos, a presença de lixeiras, o cuidado com grama e canteiros, a existência de identificação e o estado das calçadas.

Como em Ipanema, Jardim Isabel e Cristal, há bons e maus exemplos. Enquanto áreas como a Tito Tajes apresentam grama cortada, canteiros limpos e bancos em bom estado, a Affonso Silveiro mostra o cenário oposto: falta de lixeiras e muita sujeira espalhada pelo chão.

Responsável pela administração das praças da cidade, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) afirma que a manutenção é guiada tanto por uma equipe de fiscalização _ que segue uma agenda _, quanto por pedidos dos moradores, atendidos por meio do telefone 156, do Fala Porto Alegre.

Confira o mapa:


Visualizar Radiografia das praças da Zona Sul em um mapa maior

FOTO: Na Praça Affonso Silveiro, reportagem encontoru lixo espalhado no chão

Atividade voltada para cães no Paseo Zona Sul

21 de julho de 2012 0

Para marcar o Dia do Amigo, o Paseo Zona Sul escolheu realizar uma ação voltada para os cachorros. Em parceria com a Secretaria Especial dos Direitos dos Animais (Seda) e com o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária, Rodrigo Lorenzoni, a ideia é promover atividades de esclarecimento e entretenimento para cães e seus donos. A programação é gratuita e ocorre no domingo, dia 22, do meio-dia às 20h, na Avenida Wenceslau Escobar, 1.823.

A Seda promoverá, no local, uma feira de adoção de cães e arrecadará agasalhos para os animais. Haverá dicas com um profissional de adestramento e rodas de bate-papo informativo, no qual Lorenzoni falará sobre as diferentes raças e o que fazer para levar o cachorro em viagens. O Paseo Zona Sul preparou um espaço onde os cachorros poderão posar para fotos com seus donos e participar do concurso fotográfico Cão Mais Amigo, que dará prêmios ao animalzinho mais votado pelo site www.paseozonasul.com.br

PROGRAMAÇÃO

— 13h30min – As diferentes raças e suas necessidades

— 15h30min – Cuidados na alimentação de cães

— 17h30min – Cães em viagens

As praças da Zona Sul

20 de julho de 2012 0

Depois de percorrer três bairros da região, a série de testes feita pela reportagem do ZH Zona Sul chegou ao Cristal na manhã de segunda-feira. Considerando aspectos como a conservação dos brinquedos e bancos, a presença de lixeiras, o cuidado com grama e canteiros, a existência de identificação e o estado das calçadas, as praças do Cristal foram as que apresentaram o pior cenário. De três áreas visitadas, duas tinham como o problema mais gritante a limpeza urbana.

Responsável pela administração das praças da cidade, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) afirma que a manutenção é guiada tanto por uma equipe de fiscalização — que segue uma agenda —, quanto por pedidos dos moradores, atendidos por meio do telefone 156, do Fala Porto Alegre.

Clique no mapa e veja as praças já visitadas pela reportagem


Não perca o ZH Zona Sul

20 de julho de 2012 0

No ZH Zona Sul desta semana, veja o novo destino dos prédios do antigo Artesanato Guarisse. Também há o terceiro dia do teste que percorre as praças da região, o vencedor do concurso fotográfico da AABB e muito mais.

Tartoni pode doar até mil litros de leite para o Asilo Padre Cacique

19 de julho de 2012 0

Para comemorar o mês dedicado aos avós, o Tartoni preparou uma campanha diferente e solidária. Para participar, é simples: basta curtir a fanpage do restaurante no Facebook e ajudar os velhinhos do Asilo Padre Cacique. Quando mil pessoas tiverem curtido a página, o Tartoni vai doar mil litros de leite para a instituição. Além disso, quem quiser ajudar ainda mais, pode ir a um dos restaurantes da chef Maria Fernanda Tartoni, levar um litro de leite e receber 20% de desconto na conta final.

Curta no Facebook ou leve um litro de leite até o Tartoni do BarraShoppingSul ou do Bourbon Country.


Para chamar a atenção

18 de julho de 2012 0

Quem transita pela Doutor Campos Velho pode avistar uma intervenção no cenário da rua, na altura do número 529. Há duas semanas, empresas instaladas na via — a Print Racing e o Shopping de Pedras — reformaram um trecho de cerca de 10 metros do canteiro central. Em contraponto ao restante do canteiro, esse pedaço tem flores e grama bem cuidadas, pedras ornamentais e meio-fio pintado.
— A ideia foi de decorar, chamar a atenção. O canteiro está tão abandonado — conta Nayara Pacheco, gerente de uma das empresas.


O canteiro reformado e, logo ao lado, a situação de grande parte da via.

Novo destino para antigo Artesanato Guarisse

13 de julho de 2012 1

Um convênio firmado com a Secretaria de Estado da Cultura garantiu à 1ª Região Tradicionalista do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) a ocupação do Bloco A do antigo Artesanato Guarisse, localizado na Rua Landell de Moura, 430, Tristeza. A decisão é resultado de uma audiência pública realizada no ano passado, onde ficou definido o uso do complexo de prédios para o desenvolvimento de ações culturais. A ocupação dos prédios pode ocorrer das seguintes formas:

— um bloco pela 1ª Região Tradicionalista do MTG
— um bloco pela comunidade, que já está no local, mas que deverá apresentar um projeto de ações culturais e de manutenção do espaço
— um bloco pelo Instituto Estadual de Artes Cênicas, dentro do programa dos Galpões Culturais, que será mantido pela Sedac
— Um espaço da Susepe, que também usará para ações culturais e sociais desenvolvidas pela instituição.

Teste ZH nas praças de Ipanema, Jardim Isabel e Cavalhada

13 de julho de 2012 3

Na segunda semana em que o ZH Zona Sul publica testes nas praças da região, a reportagem encontrou um cenário desolador nas 14 praças visitadas na Cavalhada. Diferentemente dos bairros Jardim Isabel e Ipanema, onde foram encontrados exemplos muito bons e muito ruins, na Cavalhada as praças são semelhantes umas com as outras. Em sua maioria, o mobiliário urbano está em boas condições, mas se vê descuido com a grama e muito lixo espalhado pelo chão. Veja o que encontramos nos dias 9 (Ipanema e Jardim Isabel) e 16 (Cavalhada).

Clique no mapa e veja as praças já visitadas pelo ZH Zona Sul:

ZH Zona Sul nas ruas

13 de julho de 2012 0

Você já pode conferir a edição do ZH Zona Sul desta semana, que traz informações sobre a exposição Gigantes da Era do Gelo. Também há um texto da historiadora Janete da Rocha Machado sobre o empreendedorismo de Juca Batista (que pode ser conferido aqui pelo blog) e mais um teste sobre as praças da região.

Eleição para a Ambi

10 de julho de 2012 0

Nesta quinta-feira, dia 12, a Associação dos Moradores do Bairro Ipanema (Ambi) promove uma reunião entre seus membros, com primeira chamada às 19h30min e segunda chamada às 20h, na Rua Coelho Parreira, 50, Ipanema. Na ordem do dia estão:

— Apreciação do relatório da diretoria, gestão 2011/2012
— Eleição do Conselho Deliberativo, gestão 2012/2013
— Eleição da diretoria executiva, gestão 2012/2013
— Eleição do conselho fiscal, gestão 2012/2013

Festa julina na Comendador Souza Gomes

05 de julho de 2012 2

A festa julina organizada pela Feira de Artesanato da Tristeza, na Praça Comendador Souza Gomes, está marcada para este sábado, dia 7. Haverá barraca de pescaria e comidas típicas durante todo o dia. À tarde, a partir das 15h, shows de dança do ventre e samba. Inicialmente prevista para 30 de junho, o evento foi adiado por causa do mau tempo.

O empreendedorismo de Juca Batista

04 de julho de 2012 7

A historiadora e blogueira ZH Zona Sul Janete Rocha Machado fez uma entrevista com Theresa Terra Magalhães, descendente de Juca Batista, e escreveu este texto:

Juca Batista | Foto: Arquivo Pessoal

Na segunda metade do século 19, as terras onde hoje fica o bairro Ipanema faziam parte de uma imensa zona rural de Porto Alegre. Originária da primeira sesmaria doada ainda no século 18, a região sul da Capital vai se constituir em grandes extensões de terras, em cujas fazendas se cultivavam arroz, milho, aipim e frutas, além da criação do gado leiteiro. E isso só era possível devido à irrigação pelo Arroio Capivara, que proporcionava fertilidade à região. Era o arrabalde de uma Porto Alegre bucólica e solitária, margeada pelas águas do Guaíba.
Durante muitos anos, o Arroio Capivara foi a fronteira entre as escassas fazendas e o rio. Entre elas encontrava-se a gleba de João Batista de Magalhães, mais conhecido por Juca Batista, um próspero comerciante e estancieiro de origem portuguesa que empreendeu nas terras deixadas por seu pai, cerca de 80 hectares, um império fundamentado no trabalho e na ajuda ao próximo. Era a vida organizando-se em torno das

estâncias, símbolo do gaúcho e do Estado.
Nascido em 29 de setembro de 1870, Juca Batista soube aproveitar a prodigiosa natureza da região, desenvolvendo a plantação de árvores frutíferas e a criação de gado leiteiro. A extensão de suas terras abrangia desde o Belém Velho até o atual Ipanema. Sua residência ficava nas imediações da avenida que hoje leva seu nome, estrada que, no passado, apesar do chão batido, era a única possibilidade de deslocamento entre o Centro e a Zona Sul. O asfalto viria bem mais tarde, na década de 1930, uma iniciativa do então vereador Flores da Cunha, na época, padrinho de Juca. Também eram limites de suas terras a Lomba do Capitão Alexandre, atualmente conhecida por estrada da Cavalhada, e as terras de Bernardo Dreyer, onde hoje está a Pedra Redonda, o Jardim Isabel e o Morro do Osso.
Durante muitos anos, Juca Batista empreendeu ações em prol da comunidade carente, tanto do seu bairro como dos vizinhos. Deslocando-se de barco pelo rio, fornecia produtos oriundos de sua fazenda a outras regiões da cidade. Em 1896, forneceu as primeiras mudas de árvores frutíferas e verduras aos pioneiros colonos da Vila Nova. Também mantinha, por meio de um trabalho social, algumas instituições de caridade, entre elas a Santa Casa de Misericórdia, o Pão dos Pobres e o Asilo Padre Cacique, desenvolvendo, assim, seu lado filantrópico.
Fundador da primeira casa comercial no bairro, local em que se podia comprar desde o alfinete até alimentos como açúcar e café, Batista doou uma parte de suas terras para a construção do cemitério da Vila Nova e para a Escola Estadual Odila Gay da Fonseca em Ipanema. Atualmente, o nome Juca Batista é lembrado em avenida e linha de ônibus que liga Ipanema ao Centro, uma forma de lembrar pelas realizações e homenagear aquele que foi um dos primeiros empreendedores da região.

Família de Juca Batista | Foto: Arquivo Pessoal

Família de Juca Batista | Foto: Arquivo Pessoal

Complexo gastronômico toma forma na Zona Sul

03 de julho de 2012 0

Bacchus é um dos carros-chefes da casa | Foto: Eduardo Rosa

Consumidor exigente no que diz respeito a culinária e atendimento ao cliente,o publicitário Rafael Ângelo transformou aspectos que considera carências nos restaurantes de Porto Alegre em uma proposta ousada — a criação de um complexo
gastronômico em Ipanema. Morador da Zona Norte, Rafael sentia falta de um local diferenciado na Zona Sul sempre que ia visitar o pai na Serraria. Com a ideia em mente, pesquisou as necessidades da região e, em 6 de junho, inaugurou a Confraria de São Jorge — nome escolhido pela sua devoção ao santo.
Atualmente, o espaço de 550 metros quadrados, dividido em três salões, oferece bufê executivo ao meio-dia e à la carte e rodízio de pizzas à noite. O proprietário conta que no projeto de ampliação, previsto para setembro, consta a construção de boteco, temakeria e champanharia, todos integrados ao restaurante:
— Quem vai para um happy hour, por exemplo,pode ficar para o jantar.
Rafael não demostra ser apenas um consumidor exigente, mas um empresário que atende seus clientes com o máximo de atenção. Por isso, desenvolveu um sistema de rodízio de pizzas bem particular, no qual os sabores são escolhidos no cardápio, e um braseiro sobre a mesa vai sendo reabastecido, em oposição ao tradicional modelo:
— Toda vez que eu saía com a minha esposa, queria uma coisa mais íntima. Por isso, tive essa ideia.
Para agilizar o atendimento, os pedidos são registrados em um tablet e, a fim de o cliente saber o que consome, as saladas são preparadas na mesa, assim como o clericot. O cardápio à la carte, que inclui massas, carnes, peixes e risotos, tem grande parte inspirada na culinária uruguaia. Uma parcela se deve à preferência do proprietário, outra é fruto da origem do chefe de cozinha e de alguns integrantes da equipe, nascidos no país vizinho.
— Sempre gostei do Uruguai, um povo de luta. E o Darwin (Darwin Mariño, 42 anos, chef do restaurante) é um dos melhores chefs de cozinha no Rio Grande do Sul, com experiência na França, na Espanha, na Argentina e no Paraguai — conta o dono do complexo gastronômico.
Na Confraria de São Jorge,um ambiente com poltronas confortáveis e churrasqueira no estilo uruguaio, os pães degustados no couvert e no chivito e a massa das pizzas são produzidos na própria cozinha do local. Para beber, há opções de vinhos, espumantes e chopes, entre outros. O bufê da Confraria de São Jorge (Rua Leblon, 397, Ipanema) funciona de terça a sexta, das 11h às 15h e, aos fins de semana, das 11h às 16h. À noite, o restaurante abre às 19h, de terça a domingo.