Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Após reforma, posto de saúde da Tristeza volta a atender à comunidade

21 de março de 2014 0

posto
Em quatro dias, a rotina dos usuários da Unidade Básica de Saúde (UBS) da Tristeza volta, aos poucos, a entrar na normalidade. Fechada para reforma desde julho de 2013 e com conclusão atrasada há três meses, o posto será finalmente entregue à comunidade em cerimônia marcada para as 10h de terça-feira, 25. À tarde, o atendimento de clínica geral, pediatria, ginecologia, odontologia e enfermagem recomeça no prédio construído há 63 anos.

Ao longo desta semana, as salas vazias que ainda exalavam o cheiro de tinta fresca foram preenchidas com mesas, cadeiras, prateleiras e equipamentos médicos. Nos oito meses que esteve fechada para a remodelação, a unidade teve o funcionamento provisório transferido para os fundos da Igreja Nossa Senhora das Graças. O local improvisado opera até hoje, e, na segunda-feira, o atendimento será suspenso para a mudança. Pacientes já foram alertados sobre a alteração, segundo a coordenadora da unidade, Eliane Soares _ que comemora as melhorias:

— Nos 35 anos que trabalho na unidade, essa foi a primeira grande reforma. Já tinham sido feitos antes pequenos reparos, mas agora tivemos toda a estrutura refeita, fora a renovação da mobília: cadeiras de odontologia, macas, computadores, aparelhos de ar condicionado. Um enxoval completo.

Usuários da UBS conheciam a precariedade do centro destinado à saúde da população _ cuja reforma já havia sido eleita uma das prioridades do Centro Comunitário de Desenvolvimento da Tristeza, Pedra Redonda, Vilas Conceição e Assunção (CCD). Os trabalhadores do local temiam, inclusive, um possível incêndio causado pelo sistema elétrico defasado. À época, quando era necessário ligar o micro-ondas, por exemplo, não se podia utilizar a autoclave (aparelho esterilizador) ao mesmo tempo, já que a chave de luz caía. Mas os avanços não param na eletricidade.

A rede hidráulica e hidrossanitária também passou por reforma e uma nova sala para encontro dos grupos de tabagismo e diabetes foi aberta. Ao lado do consultório de odontologia, um escovódromo — onde usuários serão orientados sobre como realizar a higiene bucal adequadamente — foi erguido, e, na nova UBS, há uma sala a mais para a esterilização de equipamentos. A aposentada Delta Borges Henriques, 86 anos, uma das moradores que integrou a comissão de fiscalização da obra, se surpreendeu com o resultado:

— Está lindo. Tudo que é novo é bonito, mas agora vamos ver como ficará o funcionamento e como a comunidade vai respeitar. Acho que dependerá de muita fiscalização, se não, não adianta pedirmos, a prefeitura fazer, e os moradores largarem. Temos de estar sempre de olho.

Prometida pela prefeitura de Porto Alegre em 2012, a reforma da UBS começou apenas na metade do ano passado devido à desistência da empresa vencedora da licitação. Após o início das obras, a Secretaria Municipal de Saúde anunciou a conclusão dos trabalhos para dezembro, mas falta de material e contratempos no serviço foram apontados como as causas da demora de mais três meses para finalização das melhorias no posto.

UBS da Tristeza
— Avenida Wenceslau Escobar, 2.442
— Atendimento de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h
— Unidade abrange uma população de 28 mil moradores dos bairros Tristeza, Camaquã, Cristal, Vila Conceição, Sétimo Céu, Assunção e proximidades de Ipanema

Envie seu Comentário