Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Amanhã é dia de ZH Zona Sul!

17 de abril de 2014 0

ZS

Nesta edição, você confere:

— De onde vem o mau cheiro? Moradores reclamam de odor sentido desde o início das operações da ETE Serraria, enquanto Dmae afirma que não é de lá

— Procissão do Encontro ocorre nesta Sexta-Feira Santa na Zona Sul

— Blogueiros: mato alto e lixo jogado em rua da Tristeza são alvos de reclamações

— Café ZH Zona Sul: veja quem circulou pelo encontro dos leitores com a equipe do caderno

— Conheça seu vizinho: Bárbara Pustai, moradora da Vila Nova e criadora do blog O Mundo na Cozinha

E mais! Não percam!

Procissão do Encontro na Zona Sul

16 de abril de 2014 0

FOTO 2

Pela primeira vez, a Paróquia Nossa Senhora das Graças promove a Procissão do Encontro, uma manifestação realizada na Sexta-Feira Santa e herdada da cultura portuguesa. A celebração é marcada pelo encontro entre Jesus e Maria a caminho do calvário. Às 19h30min, os fieis sairão da Igreja Nossa Senhora das Graças (Avenida Wenceslau Escobar, 2.380) com a imagem da Mãe Dolorosa, enquanto os devotos da Igreja Sagrado Coração de Jesus (Rua Padre Reus, 1.133) deixarão o local com a imagem de Jesus. No meio do caminho entre as duas igrejas, as imagens se encontram. A celebração é tradicional em cidades portuguesas e também na região litorânea de Santa Catarina, em Minhas Gerais e no interior de São Paulo.

Saiba mais
O que: Procissão do Encontro
Quando: Sexta-Feira Santa, 18 de abril
Horário: a partir das 19h30min
Local: duas procissões saem no mesmo horário, uma da Igreja Nossa Senhora das Graças (Avenida Wenceslau Escobar, 2.380) e outra da Igreja Sagrado Coração de Jesus (Rua Padre Reus, 1.133)

Reforma do Parque Tristezense: não foi dessa vez

11 de abril de 2014 0

10388715-Tristezense1.JPG-09_04_2014-13.23.17

Na última segunda-feira, a presença de retroescavadeiras e caminhões da prefeitura no Parque Tristezense foi comemorada por moradores do bairro. Tudo indicava que a reforma batalhada há pelo menos quatro anos teria, enfim, começado — mas a realidade foi outra.

O início da revitalização do campo de futebol foi iniciado pela Secretaria Municipal do Esporte (SME) e pela Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov). Porém, a Equipe de Fiscalização da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) solicitou que a obra fosse interrompida. A justificativa é que o projeto de revitalização do parque já está finalizado e, agora, corre a fase de orçamento dos trabalhos.

“As intervenções que estavam sendo realizadas pela SME e pela Smov não são as que estão especificadas no projeto construído em parceria entre Smam e comunidade. Embora contemplem a pista e o campo, há questões técnicas a serem levadas em conta, como tamanho e material. Assim, para buscar um entendimento que beneficie a comunidade, mas respeitar o projeto já aprovado em encontros com os moradores da região e usuários do Parque Tristezense, a Smam irá se reunir com a SME e a Smov ainda esta semana”, disse a Smam, por meio da sua assessoria de imprensa.

O projeto, que será executado com recursos de um empreendimento a ser instalado na região, inclui a reforma do campo, a construção de pistas de caminhada e a substituição de bancos e brinquedos. A Smam alega que a interrupção da obra não implica em perdas para a comunidade e que a área receberá obras de revitalização em sua totalidade.

Amanhã é dia de ZH Zona Sul!

10 de abril de 2014 0

zs

Nesta edição, você confere:

— Às vésperas da terceira edição da Feira do Livro da Zona Sul, licitação para revitalização da Praça Comendador Souza Gomes deverá ser lançada

— Começam melhorias no Parque Tristezense, mas Smam determina a interrupção da obra

— Café ZH Zona Sul: quem circulou pelo evento no Machry

Não percam!

Sábado é dia de brechó na Tristeza

04 de abril de 2014 0

008 (2)

Neste sábado, 5 de abril, ocorre o brechó beneficiente da Paróquia São Mateus. Será das 9h às 16h na Rua Sargento Nicolas Dias de Farias, 568 (ao lado da Praça da Tristeza). Entre os itens à venda, estão  roupas, calçados, bolsas e bijuterias e artigos de bazar. Os preços são camarada: variam de R$ 5 a R$10.

Para mais informações: 3268-1212

Visita ao mirante do Cristal será cobrada

02 de abril de 2014 0

 

Foto de Vera Petersen, Divulgação

Inaugurado no dia do aniversário de Porto Alegre, em 26 de março, o mirante da Estação de Bombeamento de Esgoto (EBE) Cristal, às margens da Avenida Diário de Notícias, já está aberto para visitação da comunidade. No entanto, o acesso à estrutura, de onde se tem uma bela vista do Guaíba, passará a ser cobrado em junho.

De acordo com informações do Departamento Municipal de Água e esgotos (Dmae), responsável pela obra, a cobrança deve garantir a manutenção do local
Pelo menos até maio, a visitação segue de terças a domingos, das 14h às 19h, com agendamento prévio pelo site do Dmae. O passeio dura cerca de 40 minutos e pode ser feito por grupos de, no máximo, 20 pessoas. A obra integra as melhorias na parte de saneamento feitas por meio do Programa Integrado Socioambiental (Pisa), que já está operando e tratando parte do esgoto coletado em Porto Alegre.

Festa no shopping

01 de abril de 2014 0

Samba de Santa Clara

Nesta terça-feira, está marcada a segunda edição do Party at the Mall, no BarraShoppingSul. O evento irá reunir moda, música e lifestyle, transformando o shopping em uma grande festa. A programação marca o lançamento das coleções de outono/interno.

A partir das 19h, os clientes poderão participar de ações em diversas lojas, já que cada lojista terá uma atração especial para o evento: lançamentos, desfiles, descontos especiais nas novas coleções, coquetel, serviços exclusivos e atrações musicais. Quem circular pelos corredores poderá aproveitar, ainda, a programação exclusiva com shows e outras ações interativas. Às 20h30, a banda carioca Samba de Santa Clara se apresenta na Praça Rosa dos Ventos, com repertório em homenagem a Jorge Ben. O espaço também contará com outras bandas e DJs.

Os clientes ainda poderão registrar o clima de festa na Cabine de Selfie que estará à disposição em um dos lounges, tirando uma foto e compartilhando nas redes sociais com a hashtag #partyatthemall.

Amanhã é dia de ZH Zona Sul!

27 de março de 2014 0

Zona Sul

Nesta edição, você confere:

— Saiba como participar do Café ZH Zona Sul nesta sexta-feira

— Projeto Vizinhança chega à Zona Sul neste final de semana, propondo debate e interação entre a comunidade

— Feira do Livro da Zona Sul já tem data definida: 25, 26 e 27 de abril

— Sistema de saneamento do Pisa começa a operar gradativamente com monitoramento do Guaíba

— Minha turma: estudantes do Colégio Marista Assunção desvendam as belezas de Porto Alegre

E mais! Não percam!

Mirante do Cristal é inaugurado

27 de março de 2014 0

2

O Mirante do Cristal, instalado na Avenida Diário de Notícias, número 760, foi inaugurado no fim da tarde desta quarta-feira. A estrutura integra as obras do Programa Integrado Socioambiental (Pisa), que ainda incluem as Estações de Bombeamento de Esgoto (EBE) Cavalhada e Cristal e a chaminé de equilíbrio do Sistema de Esgotamento Sanitário da Ponta da Cadeia. O mirante funcionará como um ponto turístico da Capital, da onde poderá ser apreciado, do alto, o pôr do sol no Guaíba.

O Pisa — Considerada a maior obra de saneamento da história de Porto Alegre, o sistema, quando estiver em operação total, triplicará a capacidade de tratamento de esgotos da cidade, passando de 30% para 80%.

Sexta-feira é dia de Café ZH Zona Sul!

26 de março de 2014 1

café

É afirmação popular de que o ano começa mesmo em março, então, para dar a largada nas atividades de 2014 junto à comunidade da Zona Sul, a equipe de jornalistas que prepara, toda a semana, as edições do ZH Zona Sul fara o primeiro Café ZH ano com os moradores dos 12 bairros de cobertura da publicação. O bate-papo será na sexta-feira, 28, das 14h às 19h, no Machry Armazém & Bistrô, um dos lugares mais charmosos da Tristeza e que já recebeu o evento em fevereiro de 2010.

Durante o encontro — que prima pelo ambiente informal e descontraído — os moradores da região poderão levar sugestões de reportagens, críticas ao caderno e outras dicas para tornar a publicação ainda mais sintonizada com os anseios da comunidade. Vale apontar os problemas em uma praça ou via pública, levar informações sobre iniciativas de vizinhos e associações que estão mudando a cara do bairro, materiais — como textos e fotografias — que contêm parte da história da comunidade. O Café ZH também pode ser uma boa oportunidade de conhecer os vizinhos, algo que, na correria do dia a dia, acaba ficando de lado.

Quem não puder garantir presença no Café ZH poderá acompanhar a movimentação pela internet. Fotos dos convidados e a movimentação durante as cinco horas de encontro serão a matéria prima de posts na página do facebook do ZH Zona Sul e também de informações no blog. Nas próximas edições impressas do caderno, serão priorizados os temas abordados durante o Café ZH, além de sugestões de reportagens apresentadas no evento. Então, prepare sua contribuição e venha curtir e debater a Zona Sul com o caderno que é totalmente voltado às notícias da região.

Veja como participar

— Se você conhece um morador da região cuja história ou trabalho é interessante, indique-o para figurar nas seções O Nome ou Conheça Seu Vizinho
— Festas comunitárias, eventos escolares e iniciativas sociais também podem virar notícia no ZH Zona Sul
— Se você fez fotos de algo curioso, de uma paisagem interessante ou de algum problema do seu bairro, leve ao Café ZH. Elas podem ser publicadas nas próximas edições do caderno
—  Seu bairro sofre com problemas de trânsito, infraestrutura ou falta de serviços? Você pode relatar essas questões no encontro?
— Leve fotos do seu mascote para que ele apareça na seção dedicada aos bichinhos de estimação, Meu Mascote
— Muitos moradores gostam de registrar no papel uma história curiosa ou lembranças da Zona Sul. Se você faz parte desse time, leve seus textos e divida essas histórias. Elas poderão ser publicadas na seção Eu e Meu Bairro

Agende-se

Café ZH Zona Sul
Quando: Sexta-feira, 28 de março, das 14h às 19h
Onde: Machry Armazém & Bistrô (Rua Armando Barbedo, 257, Tristeza)
Telefone: 3024-1300
Quanto: entrada franca

Na internet
facebook/zhzonasul
zerohora.com/zonasul

Após reforma, posto de saúde da Tristeza volta a atender à comunidade

21 de março de 2014 0

posto
Em quatro dias, a rotina dos usuários da Unidade Básica de Saúde (UBS) da Tristeza volta, aos poucos, a entrar na normalidade. Fechada para reforma desde julho de 2013 e com conclusão atrasada há três meses, o posto será finalmente entregue à comunidade em cerimônia marcada para as 10h de terça-feira, 25. À tarde, o atendimento de clínica geral, pediatria, ginecologia, odontologia e enfermagem recomeça no prédio construído há 63 anos.

Ao longo desta semana, as salas vazias que ainda exalavam o cheiro de tinta fresca foram preenchidas com mesas, cadeiras, prateleiras e equipamentos médicos. Nos oito meses que esteve fechada para a remodelação, a unidade teve o funcionamento provisório transferido para os fundos da Igreja Nossa Senhora das Graças. O local improvisado opera até hoje, e, na segunda-feira, o atendimento será suspenso para a mudança. Pacientes já foram alertados sobre a alteração, segundo a coordenadora da unidade, Eliane Soares _ que comemora as melhorias:

— Nos 35 anos que trabalho na unidade, essa foi a primeira grande reforma. Já tinham sido feitos antes pequenos reparos, mas agora tivemos toda a estrutura refeita, fora a renovação da mobília: cadeiras de odontologia, macas, computadores, aparelhos de ar condicionado. Um enxoval completo.

Usuários da UBS conheciam a precariedade do centro destinado à saúde da população _ cuja reforma já havia sido eleita uma das prioridades do Centro Comunitário de Desenvolvimento da Tristeza, Pedra Redonda, Vilas Conceição e Assunção (CCD). Os trabalhadores do local temiam, inclusive, um possível incêndio causado pelo sistema elétrico defasado. À época, quando era necessário ligar o micro-ondas, por exemplo, não se podia utilizar a autoclave (aparelho esterilizador) ao mesmo tempo, já que a chave de luz caía. Mas os avanços não param na eletricidade.

A rede hidráulica e hidrossanitária também passou por reforma e uma nova sala para encontro dos grupos de tabagismo e diabetes foi aberta. Ao lado do consultório de odontologia, um escovódromo — onde usuários serão orientados sobre como realizar a higiene bucal adequadamente — foi erguido, e, na nova UBS, há uma sala a mais para a esterilização de equipamentos. A aposentada Delta Borges Henriques, 86 anos, uma das moradores que integrou a comissão de fiscalização da obra, se surpreendeu com o resultado:

— Está lindo. Tudo que é novo é bonito, mas agora vamos ver como ficará o funcionamento e como a comunidade vai respeitar. Acho que dependerá de muita fiscalização, se não, não adianta pedirmos, a prefeitura fazer, e os moradores largarem. Temos de estar sempre de olho.

Prometida pela prefeitura de Porto Alegre em 2012, a reforma da UBS começou apenas na metade do ano passado devido à desistência da empresa vencedora da licitação. Após o início das obras, a Secretaria Municipal de Saúde anunciou a conclusão dos trabalhos para dezembro, mas falta de material e contratempos no serviço foram apontados como as causas da demora de mais três meses para finalização das melhorias no posto.

UBS da Tristeza
— Avenida Wenceslau Escobar, 2.442
— Atendimento de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h
— Unidade abrange uma população de 28 mil moradores dos bairros Tristeza, Camaquã, Cristal, Vila Conceição, Sétimo Céu, Assunção e proximidades de Ipanema

Amanhã é dia de ZH Zona Sul!

20 de março de 2014 0

ZS

Nesta edição, você confere:

— Após oito meses de reforma, posto de saúde da Tristeza será inaugurado na próxima terça-feira

— Artigo do leitor: evento Arte e Artista na Orla movimentou a beira do Guaíba e reuniu manifestações culturais no último domingo

— Orla de Assunção e Praça Araguaia recebem limpeza

— O nome: Dayan Golanski, o professor Pardal de Ipanema

E mais! Não percam!

Já leu o seu ZH Zona Sul de hoje?

14 de março de 2014 0

ZS

Nesta edição, destacamos a situação da Praia Araguaia, na Vila Assunção, que preocupa moradores em função da falta de cuidados. Você também confere:

— Estudantes do Colégio Marista Assunção conhecem os países da Copa do Mundo pela web

— Inauguração oficial do posto de saúde da Tristeza é marcada para 25 de março

— Moradora questiona serviço de pavimentação no calçadão de Ipanema, que receberá nova iluminação

E mais! Não percam!

Arte na orla de Ipanema

10 de março de 2014 1

6782069-MAR_9713.jpg-17_02_2011-14.42.48

Bruna Vargas | bruna.vargas@zerohora.com

Quem voa tranças, tênis e bicicletas na orla de Ipanema aos finais de semana terá um motivo para desacelerar no dia 16 de março. Ou melhor, mais de 80.

Pelo menos 84 artistas, entre músicos, performers, artistas plásticos e escultores já confirmaram presença na ação cultural Arte e Artista na Orla. Seja na areia, no gramado ou no trapiche, quem passar pelo calçadão poderá conferir, junto à inspiradora paisagem, um pouco de arte feita do talento de dezenas de porto- alegrenses.

O evento, organizado pelaAssociação dos Moradores do Bairro Ipanema ( Ambi) ocorrerá das 10h às 19h, no trecho entre as ruas Ladislau Neto e Otelo Rosa. Mais do que uma exposição ao ar livre, a atividade contará com a presença de todos os artistas envolvidos, junto a suas obras.

Enquanto as obras de arte devem se espalhar pela areia e pelo gramado, apresentações musicais, performances e palestras serão revezadas sobre o trapiche, em um palco montado com a ajuda de moradores do bairro. A ideia é levar não só os vizinhos, mas também usuários da orla e, inclusive, gente de fora da região para prestigiar o domingo cultural em Ipanema.

— Conseguimos amplificadores, lonas e cadeiras com pessoas da comunidade e alguns pequenos empresários, que ajudaram com contribuições em dinheiro — diz Márcia Morales Salis, organizadora do evento.

A mobilização da vizinhança já é motivo de comemoração para a organização do Arte e Artista na Orla, que tem como objetivo, justamente, chamar a atenção para o uso cultural da orla, para além das atividades desportivas, por meio das manifestações artísticas.

Tanto empenho vem rendendo frutos. Fora o sucesso entre os artistas, que, com tamanha procura, acabou por provocar o encerramento precoce das inscrições, a iniciativa despertou o interesse de pessoas que vivem longe do Brasil.

— Recebemos o contato de uma artista que vive em Londres há 20 anos. Ela ficou sabendo do projeto e se ofereceu para realizar uma performance — conta Márcia.

Além de bandas e artistas conhecidos na região, como Zorávia Berttiol, Maria Tomaselli e Beto Babão, outros vieses da cultura serão abordados durante as atividades. A historiadora e blogueira do ZH Zona Sul Janete Machado, por exemplo, dará uma palestra sobre a história de Ipanema.

O Arte e Artista na Orla também será uma aposta em um tipo de atividade ainda pouco comum em Porto Alegre: promover a interação do espaço natural, marca registrada de Ipanema, com experiências artísticas que contribuam para a reflexão e a construção de uma cidade melhor.

— É uma ação cultural que é quase uma manifestação em prol da arte no espaço natural. Queremos que resulte em alguma coisa em prol das manifestações artísticas  — diz Márcia.

SERVIÇO

O que: Arte e Artista na Orla
Quando: domingo, 16 de março, das 10h às 19h
Quanto: entrada franca

Os carnavais que faziam a alegria da Tristeza

06 de março de 2014 0

Por Janete da Rocha Machado

A partir das primeiras décadas do século passado, a Tristeza viveu uma fase áurea ocasionada pelo movimento de veranistas que vinham em busca de lazer nas praias da região. A Zona Sul despertou também para novas formas de recreação e de cultura trazidas pelos turistas, entre eles alemães e italianos. Os imigrantes se divertiam com os saraus, piqueniques, jogos diversos e os famosos bailes de Carnaval.

Carnavalescos na década de 1930 no clube

Carnavalescos na década de 1930 no clube

Neste período, a Tristeza era frequentada também por intelectuais. Muitos deles participavam ativamente da vida boêmia do bairro. O doutor Mário Totta gostava muito de veranear na região, e, nos períodos de férias, organizava todas as festividades do balneário. Além, é claro, de atender aos doentes sempre que chegava. Tinha uma casa de veraneio na rua que hoje leva o seu nome. E esse envolvimento com o lugar fez surgir a ideia de uma sociedade recreativa e cultural, a qual recebeu o nome de Clube Veranista Jocotó. Inicialmente, a sede do clube ficava em uma casa de veraneio.

Rainha do Carnaval em 1920

Rainha do Carnaval em 1920

Tempos depois, mudou-se para as dependências do antigo Cinema Gioconda. O espaço era maior e mais confortável para as atrações que ocorreriam ao longo dos anos 1920 e 1930. Foi no Cine Gioconda que os porto-alegrenses se acostumaram a assistir a shows musicais e a participar de conferências culturais. Porém, o que mais os atraía era o Carnaval, período em que havia os movimentados bailes realizados na sede do clube. O trem chegava lotado, deixando o Gioconda repleto de alegres foliões, bandas de música e artistas. Nos três dias de entrudo, era prática o uso de lança-perfume, serpentinas e banhos de grupos fantasiados no Guaíba. Pelas ruas do bairro,desfilavam os carros alegóricos e animados blocos, destaque para os pierrôs, as colombinas e a rainha do Carnaval. Assim, os dias de folia e de brincadeiras acabava somente na quarta-feira de cinzas.

Foliões em 1925

Foliões em 1925

O surgimento do Jocotó, em 1918, coincidiu com o momento vivido pela população porto-alegrense que procurava nos arrabaldes mais distantes, descanso às margens do Guaíba. A Tristeza era muito atraente e movimentada, pois, além das facilidades de locomoção com o”trenzinho”, o local oferecia belas praias, natureza preservada e ares aprazíveis. O lugar era bonito, cheio de finas vivendas e bangalôs de verão.

Foi na gestão de 1934, quando Mario Totta ainda era diretor do clube que se encerraram as atividades culturais do Jocotó, bem como dos divertidos bailes de Carnaval. Cabe salientar que foi durante as administrações dele que o clube viveu seus anos de maior esplendor, cujo destaque se deu pelo caráter cultural da instituição. Conforme o poeta Olyntho Sanmartin “a Tristeza propiciava aos moradores ocasionais um repouso de plena quietude que só ao fim do dia despertava para o buliço da vida social despreocupada”.