Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Trecho da Otto é sinônimo de aperto para os motoristas

11 de julho de 2014 0

otto

Há 11 anos trabalhando na Avenida Otto Niemeyer, na Tristeza, Luisa Coronel já perdeu a conta das confusões que presenciou na esquina da Otto com a Rua Sargento Nicolau Dias de Farias. Bate-bocas, freadas bruscas e arrancadas intempestivas são o resultado de muito aperto no trânsito entre a Nicolau e a Ernesto Paiva.

– Vejo muita gente brigando porque não consegue passar. É muita confusão – conta a trabalhadora.

As cenas e reclamações se repetem. Para cruzarem o trecho de mão dupla, os motoristas têm de caprichar nas manobras para não bater nos carros estacionados – o estacionamento é permitido em ambos os lados, exceto em uma pequena áreas perto da esquina, no sentido bairro-Centro, regra volta e maia desrespeitada. Quando dois veículos tentam circular ao mesmo tempo pelo trecho, é preciso que um dos condutores tenha a gentileza de estacionar e deixar que o outro passe.
A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) garantiu, por meio de sua assessoria de imprensa, que enviará ao local as equipes de planejamento de trânsito para definir alguma medida que evite a rotina de problemas neste ponto da Otto. Uma das alternativas é a proibição do estacionamento em um dos lados da via, mas os técnicos não descartam outras possibilidades, que devem considerar a fluidez no trânsito e a segurança de quem circula por ali.

Mostra internacional Segredos do Egito chega ao Barra

08 de julho de 2014 0

Segredos do Egito04_Crédito Cristiano Sérgio

Foto: Cristiano Sérgio, Divulgação

Que tal um passeio pela história do Egito nessas férias de inverno e sem pagar nada? O BarraShoppingSul recebe, a partir de 17 de julho, a mostra internacional Segredos do Egito. A coleção conta com mais de 130 peças, como esculturas, joias, ferramentas, cerâmicas, pinturas sobre papiros e outros objetos da cultura egípcia.
Entre as curiosidades do acervo estão um sarcófago Ushebti original e o trono do faraó Tutankhamón, que são expostos em famosos museus do mundo. As peças, originais e réplicas, foram divididas pelos temas Vida Cotidiana, Construção, Guerra e Navegação, Dinastias e Deuses.
São retratados ainda detalhes da vida do famoso faraó Tutankhamón, assim como o respeito dos egípcios pela morte, simbolizado por diferentes tipos de sarcófagos. Outros destaques da mostra são as esculturas dos deuses Anúbis, Hórus, Amon e Thot, que chegam a medir até 2,5 metros de comprimento, além da réplica de uma esfinge.
O exposição, que segue até 17 de agosto, apresentará aos visitantes a riqueza da civilização egípcia, formada entre os anos 3.150 e 3.100 a.C e que se desenvolveu ao longo dos três milênios seguintes.

 

Exposição Segredos do Egito
Quando: de 17 de julho a 17 de agosto
Onde: Praça Rosa dos Ventos do BarraShoppingSul
Visitação: de segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingo, das 11h às 21h
Quanto: entrada franca

Holandeses deixam saudade em escola da Zona Sul

02 de julho de 2014 0

 

A tarde de 16 de junho ficará na memória dos quase 70 alunos de quatro turmas da Escola Municipal Professor Anísio Teixeira que receberam a visita de dois ex-craques da seleção holandesa de futebol. Aron Winter (com participações nas Copas de 1990, 1994 e 1998) e Pierre van Hooijdonk (Copa de 1998) coordenaram uma clínica de futebol, que desenvolveu treinamentos e minitorneios aos moldes holandeses, uma iniciativa da Real Confederação de Futebol da Holanda (KNVB). O treinamento teve também a participação do treinador holandês Etienne Siliee.
O evento foi a terceira e última etapa da parceria com a escola, que, entre 29 de abril e 3 de maio, sediou o curso de formação de treinadores de futebol WorldCoaches, em que 24 técnicos que aprenderam técnicas do futebol holandês e habilidades para se tornarem lideranças.
A formação foi ministrada pelos instrutores holandeses Etienne Siliee, Jan Derks e Johan Neeskens (um dos melhores jogadores de futebol de todos os tempos, ex-jogador da seleção holandesa de 1974 e 1978, do Barcelona, Ajax e Cosmos), da instrutora assistente Débora Ventura e Carol Luz, coordenadora local.
Em parceria com a Philips, o projeto Ilumine seu Jogo ainda garantiu um moderno sistema de iluminação LED no campo de futebol da Associação Comunitária dos Moradores do Jardim Urubatã (Acojur), na Hípica.
Além de tudo de bom que os holandeses trouxeram, a escola recebeu a clínica de futebol dois dias antes de a Seleção Holandesa jogar em Porto Alegre, o que fez a alegria de muitos alunos que têm o sonho de se tornarem jogadores de futebol. Os estudantes ainda ganharam lanche, medalhas e camisetas. Foi inesquecível.

Texto e fotos enviados pelo diretor da escola, Cassiano Noimann Leal

O craque da Zona Sul

11 de junho de 2014 0
Booth, ao centro, no primeiro Gre-Nal

Booth, ao centro, no primeiro Gre-Nal

 

Janete da Rocha Machado
Blogueira ZH Zona Sul

No final do século 19, o futebol vinha aos poucos se tornando conhecido no Brasil. No Rio Grande do Sul, foram os imigrantes que trouxeram a ideia do novo esporte. As primeiras bolas de couro entraram pelo porto de Rio Grande e pela fronteira com o Uruguai, vindas diretamente da Inglaterra. Logo se espalharam pelo Estado. Em Porto Alegre, o primeiro clube foi o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, em 1903. Ele surgiu a partir de uma reunião de comerciantes teutos, cujos estabelecimentos se localizavam no centro da cidade. O fato é que os alemães gostavam muito de esportes, um exemplo disso é o pioneirismo nas modalidades aquáticas, entre elas, as praticadas no Guaíba, como vela e remo.
Entretanto, o futebol logo angariou a preferência nacional. Universalizou-se, democratizando-se com as peladas de rua e o bate-bola nos campinhos e nas várzeas. Em 1909, surge em Porto Alegre, o Sport Club Internacional, clube que rivalizaria com o Grêmio até os dias atuais e que ajudaria a fazer história. O primeiro confronto entre os dois ocorreu em 1909. O primeiro Grenal (apesar de o jogo ainda não ser conhecido assim) marcou época no cenário futebolístico do Rio Grande do Sul. Um dos integrantes de uma família de imigrantes que residia na Pedra Redonda, teve destaque nesse cenário esportivo.

O jogador em uma foto familiar, ao lado das irmãs. O pai dele aparece sentado à esquerda

O jogador em uma foto familiar, ao lado das irmãs. O pai dele aparece sentado à esquerda

Edgar Booth, descendente de ingleses, foi o primeiro a apresentar as regras do foot-ball aos guris do longínquo arrabalde da Tristeza naquele início do século 20. Filho do Comandante Charles Edward Booth, egresso da Marinha Mercante Inglesa e de Jenny Adelina Booth, também imigrante, Edgar possuía ainda três irmãs: Dorothy, Margery e Phyllis. É fato que, naqueles idos de 1900, era prática da rapaziada, além de aproveitarem a orla do Guaíba para banhos, se entreterem com um jogo que era a novidade naquela época: o futebol. Assim, Edgar costumava reunir os amigos e conhecidos para participarem de um “joguinho de bola” na Praça da Tristeza, hoje Comendador Souza Gomes. Desde o final do século dezenove, o local era marcado por sociabilidades, pois além de ser a chegada do trem que transportava passageiros e mercadorias do centro de Porto Alegre até a Tristeza, também servia para encontros entre moradores e veranistas.
Com o tempo, Booth foi adquirindo experiência e daí para atuar em um clube, foi um passo. Em pesquisas no Memorial Museu do Grêmio Hermínio Bittencourt descobriu-se que ele iniciou carreira de jogador de futebol profissional no Grêmio, onde jogou de 1909 a 1913, na posição de atacante. Em 18 de julho de 1909, no histórico primeiro GRENAL, já atuando como titular, marcou cinco gols na partida a qual terminou em 10 x 0 para o Grêmio. Na ocasião, o árbitro foi seu cunhado Waldemar Bromberg (casado com sua irmã Dorothy Booth), que não só gostava de futebol, mas também conhecia as regras desse esporte. No segundo GRENAL, Booth também se destacou: foi o grande centroavante e capitão do time. Além de comandar o Grêmio dentro das quatro linhas, era também o técnico fora delas, ou seja, era a autoridade máxima: o comandante – uma herança genuinamente inglesa.
O fato é que Edgar Booth era um especialista com a bola no pé, quer driblando, quer criando jogadas geniais. Era fácil para ele chegar até a porta do gol, marcando sempre para o Grêmio. Muitas vitórias acompanharam a trajetória desse craque. Por isso, a história do Grêmio Futebol Porto Alegrense está ligada a desse personagem, que não só abriu o placar do primeiro Grenal, mas também teve o mérito de ser o primeiro goleador da história desse clássico que monopoliza emoções e rivalidades entre os gaúchos até os dias de hoje.
Após abandonar a carreira futebolística, Edgar casou-se com a miss Porto Alegre, Alice Hoffmann, tendo com ela, dois filhos: Robert (Bobby) Booth, falecido recentemente, aos 84 anos e Ronald Booth. Neste tempo, Edgar atuou no ramo da navegação, integrando a equipe diretiva da Companhia de Navegação das Lagoas, cujos escritórios se localizavam no centro de Porto Alegre. A empresa manteve, durante muitos anos, os serviços de rebocadores e chatas entre os portos de Rio Grande, Pelotas e Porto Alegre. Edgar Booth deixou o Brasil em torno dos anos 1930, indo morar no Uruguai, local onde viveu o resto de sua vida, falecendo na década de 1950.
Fontes: Memorial Museu do Grêmio Hermínio Bittencourt e acervos das famílias Booth e Bromberg.

Cartaz do primeiro Gre-Nal

Cartaz do primeiro Gre-Nal

 

Jogadores em 1909

Grêmio
Callfez,
Deppermann
Becker;
Carls,
Black e
Mostardeiro;
Brochado,
Moreira,
Booth,
Schroeder e
Grunhewald

Internacional
Poppe II,
Portela e
Simoni;
Vinholes,
Pires e
Weternich;
Poppe I,
Horacio,
Cesar,
Mendonça e
Carvalho

Brique para a Zona Sul em debate

15 de maio de 2014 0

Nesta sexta-feira, representantes da Associação dos Moradores do Bairro Ipanema (Ambi) participarão de uma reunião com a Secretaria Municipal de Turismo sobre a criação do Brique Itinerante da Zona Sul, proposta da Comissão de Cultura da associação.
O encontro será, às 9h30min, na sede do Centro Comunitário de Desenvolvimento da Tristeza, Pedra Redonda,Villas Conceição e Assunção (CCD), na Rua Landel de MOura, 430, na Tristeza. Todos os moradores e lideranças comunitárias estão convidadas a participar.

Projeto Vinil movimenta a Zona Sul no domingo

13 de maio de 2014 0

vinil
O Centro Cultural Zona Sul será, no próximo domingo, um ponto de encontro dos amantes do vinil e da boa música. O Projeto Vinil convida os apreciadores da boa música e dos velhos bolachões a compartilhar suas experiências. Uma vitrola amplificada estará disponível para que qualquer pessoa possa compartilhar a discotagem do evento, usando os seus próprios discos. O evento ocorre das 15h às 20h e tem entrada gratuita.
O Projeto Vinil é uma iniciativa do Centro Cultural Zona Sul com apoios do Centro Comunitário de Desenvolvimento da Tristeza, Pedra Redonda, Vilas Conceição e Assunção (CCD), Associação dos Escultures do Rio Grande do Sul (AEERGS, Associação dos Artesãos da Feira de Artesanato da Tristeza (AAFAT) e do projeto Patas Arriba, da Humanitas Arte e Cultura.

 

Foto: Janaina Bopp, Divulgação

AABB promove curso de comidas de boteco

09 de maio de 2014 1

 

Chef Noemea Munaretti

Esta é para quem pretende caprichar na hora de fazer um happy hour com os amigos. A Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) promoverá, em 14 de maio, o curso Delícias de Boteco 2.
A chef Noema Munaretti dará dicas bem bacanas aos participantes e ensinará algumas receitas práticas e saborosas, especialmente para as noites frias de inverno. O curso ocorrerá das 20h às 23h, no Espaço Gourmet da AABB (Avenida Coronel Marcos, 1.000).
As inscrição podem ser feitas pela Central de Relacionamento da AABB ou pelo telefone (51) 3243-1001. Os valores são R$ 35 para associados e R$ 50 para não associados.

 

Foto: AABB, Divulgação

Bombeiros da Assunção ganham caminhão novo

08 de maio de 2014 0

Para marcar um ano de atividades após a reabertura, a Estação de Bombeiros da Vila Assunção receberá, nesta sexta-feira, às 10h, um caminhão de combate a incêndio novinho.
A unidade, que fica na Avenida Guaíba, 4.017, conta com 17 militares e um caminhão para atender as ocorrências na região. Em 2013 foram 320 atendimentos e, neste ano, as ocorrências prestadas já somam 192. A entrega do novo caminhão será às 10h de sexta-feira.

Linha Turismo retoma roteiro na Zona Sul

07 de maio de 2014 0

lnhaturis

Suspensa desde 7 de abril, o roteiro Zona Sul da Linha Turismo voltou a operar nesta quarta-feira, depois que o ônibus foi consertado. O passeio inclui passagem pela orla do Guaíba, clubes náuticos da região e o Santuário Nossa Senhora Mãe de Deus, uma das mais bonitas vistas da cidade.

O city tour tem saídas quartas e sextas-feiras, às 15h. Aos sábados, domingos e feriados, os passeios ocorrem às 10h30min e às 15h. Os ingressos estão à venda na Central de Passagens Linha Turismo, na Travessa do Carmo, 84, na Cidade Baixa, mesmo local do terminal de embarque e desembarque de passageiros.

Foto: Cristiane Serra, PMPA, Divulgação

 

Famílias se mobilizam para evitar fechamento de escolinha na Tristeza

02 de maio de 2014 0

 

amigo01

Há cerca de 15 dias, a direção da Escola de Educação Infantil Amigo recebeu uma notícia nada amistosa. Por ordem judicial, deveria deixar o imóvel que ocupa há 20 anos na Rua Armando Barbedo, na Tristeza. A medida é resultado de um processo que tramita desde o ano passado na 1ª Vara Cível do Foro da Tristeza. A dona do imóvel pede o pagamento de aluguéis atrasados e ainda discute o valor pago em pelo menos três meses de 2013, que teria sido menor do que o acertado.
O despejo ocorreria na terça-feira passada não fosse a mobilização de pais e professores e um pedido, feito às pressas pela advogada da instituição, Vanessa Codonho, para que a Justiça desse mais prazo para a escola se organizar. Com o apoio das famílias, a direção conseguiu os R$ 28 mil _ referentes ao que seria o débito atualizado _ exigidos pela Justiça para que fosse suspensa a ação de despejo.
- Levamos um susto. Atendemos 60 famílias e temos crianças que estão conosco desde os quatro meses de idade. Não tínhamos como mudar de uma hora para a outra – comentou a diretora Viviane Becker Machado.
Uma das advogadas da dona do imóvel, Flaíza Beier Cavedini disse que o valor depositado pela escola nesta semana, referente ao débito atualizado, será contestado e ressaltou que o despejo não foi uma medida repentina.
- Eles (os administradores) estavam cientes disso há muito tempo. A ação (de despejo) foi decretada em outubro do ano passado – ponderou.
A direção da escola reconhece que houve falhas de comunicação entre a instituição e seus antigos representantes jurídicos. Agora, pretende colocar em dia todas as pendências com a dona do imóvel. Pela decisão, em caráter liminar, do juiz Mário Roberto Fernandes Corrêa, além da suspensão do despejo, ficou determinada uma audiência de conciliação para 13 de junho.

Conheça o novo presidente da Ambi

01 de maio de 2014 1

plinioblog

 

A comodado na obra Para Namorar o Pôr do Sol, assinada pela artista Maria Tomaselli, à beira do Guaíba, o novo presidente da Associação dos Moradores do Bairro Ipanema (Ambi), Plínio Braga Neto, contempla as águas e o horizonte que compõem o cenário do lugar em que vive há mais de 30 anos como se quisesse buscar a resposta exata para cada pergunta. Eleito para comandar a associação pelos próximos dois anos, o morador conversou com a reportagem do ZH Zona Sul na manhã de segunda-feira sobre seus projetos para o bairro e como pretende ampliar a participação da comunidade nas ações da Ambi, alvo de críticas de alguns moradores de Ipanema, que a consideravam pouco eficaz na busca por soluções de problemas da região.
Braga Neto tem 38 anos, é especialista em mobilidade urbana e aposta em uma renovação da associação, com a união de ideias de moradores mais jovens integrada à experiência dos mais velhos para garantir a comunicação entre o poder público e quem vive no bairro. Avesso a conflitos, ele espera conduzir a Ambi de portas abertas a críticas e sugestões, sem colocar em questão a soberania do conselho deliberativo e as normas que regem a entidade. Confira trechos do bate-papo.

ZH Zona Sul – Quais devem ser os temas prioritários da sua gestão na Ambi?
Plínio Braga Neto - A gente quer atuar no cuidado com as partes históricas de Ipanema e manter o que é legal. Por exemplo, asfaltaram ruas que tinham um calçamento de mais de 50 anos. Isso trouxe mudanças, os carros passam mais rápido por essas vias. Os moradores tentaram reverter isso na prefeitura, mas disseram que não têm mão de obra para fazer a manutenção dos paralelepípedos e nem material para repor o calçamento. Como eu sou ligado a essa área do trânsito, ficarei bem atento ao tema, mas também à segurança. Queremos andar na orla à noite. Trazer o pessoal para Ipanema de novo. A criação de um centro cultural é outra prioridade

ZH Zona Sul – A falta de segurança é reclamação constante.
Braga Neto - Sim, e a gente sabe das dificuldades, mas já estamos em contato com a Brigada Militar para uma parceria. Acho que as coisas vão melhorar.

ZH Zona Sul – No ano passado, moradores criaram o grupo Ipanema Eu Moro, Eu Cuido, e movimentaram o bairro. A Ambi parecia meio apagada até então. Esta renovação da associação foi incentivada pela atuação desse novo grupo de moradores?
Braga Neto – Não tem nada a ver. Mas não temos problema algum com relação ao grupo. Acho que todos que tiverem boas ideias são bem-vindos. Ipanema não é da Ambi, é de todos os moradores. Poderemos trabalhar em conjunto, mas sei que algumas pessoas não acham isso interessante. Eu não tenho problemas com ninguém.

ZH Zona Sul – Qual será a estratégia para ampliar a participação dos moradores na Ambi?
Braga Neto - Vamos de porta em porta convidar a comunidade. Vamos criar seis comissões na Ambi para cuidar dos temas educação, saúde, mobilidade urbana, cultura, educação e esportes. Contamos com pessoas que têm a ver com esses assuntos. Já levamos para a Secretaria Municipal de Educação o projeto de um brique em Ipanema e queremos revitalizar as praças. Então, já estamos trabalhando.

Feira do Livro da Zona Sul começa hoje

25 de abril de 2014 0

10154401_722389484477796_5643204953375819669_n

Entre o meio-dia de hoje e às 18h de domingo, a Praça Comendador Souza Gomes abre as portas às ofertas dos livreiros e às barganhas da freguesia. Serão três dias de programação da 3ª Feira do Livro da Zona Sul que, em 2014, comemora um incentivo extra: a inclusão do evento no calendário oficial de Porto Alegre. A terceira edição chega ao tradicional espaço de convivência do bairro Tristeza com um calendário recheado por apresentações de dança, concertos musicais e participação de mais de escritores.

Iniciativa da Associação de Empresários da Tristeza e Zona Sul (GET Zona Sul), com apoio da Feira de Artesanato da Tristeza (FAT) e da prefeitura de Porto Alegre, o evento conta com uma estrutura ainda maior e mais organizada do que as anteriores. Além das bancas de livros e das sessões de autógrafos, um palco armado na praça dará espaço a diversas expressões artísticas nos três dias de programação. Em 2013, 4 mil pessoas circularam pela feira — e, nesta edição, a expectativa é agregar ainda mais gente.

Confira a programação completa:

Hoje

Do meio-dia às 18h – Feira de Artesanato da Tristeza (FAT)
14h – Contação de história com Leila Pereira
15h – Sessão de autógrafo: À família com Afeto, de Cristina Canovas de Moura
16h30min – Apresentação de dança da Escola Estadual Três de Outubro
17h – Dança cigana, com Companhia de Dança Igah Hamaad

Amanhã

8h – Montagem do acampamento do Grupo de Escoteiro Nimuendaju
Das 9h às 18h – Feira de Artesanato da Tristeza (FAT)
10h – Oficina de leitura com a patrona da Feira, Christina Dias, e caminhada com professores da academia Equipe Sul
10h30min – Exercícios de alongamento com professores da Equipe Sul
11h – Sessão de autógrafo: Batidas de Okàn, de Rosane Castro
11h – Apresentação de música espírita e teatro, com Grupo Pétala
14h – Sessões de autógrafo: Novas Andanças, de Flávio Stefani, e Sobe e Desce com a Nina,de Kleiton Ramil
14h30min –Apresentação musical Violonada, com Dorotéo Fagundes
15h – Apresentação da Dança do Leão, com o Núcleo de Arte e Dança
15h –Apresentação de teatro de rua A Mãe e o Monstro
15h – Sessões de autógrafo: O Bolo, a Bala e a Bola, de Angélica Caetano; O Aniversário do Tiltapes, de Christina Dias; Enquanto Tempo, de Rubem Penz e Onze Casas Antes de Casar,de Ivone Izquierdo
16h – Abertura oficial da 3ª Feira do Livro da Zona Sul
16h30min – Apresentação de violão e música,com Juarez Arigony
17h – Dança cigana,com a Companhia de Dança Igah Hamaad
17h – Sessões de autógrafo: Catálogo de Fotografia Amigos para Sempre, de Lourdes Sprenger, Volta ao Mundo em 500 Poemas – 40 Anos de Estrada, de Rossyr Berny e No Cafundó das Estrelas, de Sergio Napp

Domingo

Das 9h às 18h – Feira de Artesanato da Tristeza (FAT)
11h – Vitrola de Histórias, com a escritora e contadora Leila Pereira e a musicista Karine da Cunha
11h – Sessão de autógrafo: Será que o Cachorro Fala,deVera Mastrausa
14h – Sessões de autógrafo: Rambo, um Peixe no Fandango, de Cláudia de Villar e Diário de um Magnus sobre o Caminho de Santiago de Compostela, de Magnus Casara
14h30min – Apresentação musical Violonada,com Dorotéo Fagundes
15h – Apresentação de violão e música, com Mariana Bavaresco
15h – Sessão de autógrafo:  Sherlock Cat, de Sinara Foss
15h – Bate-papo com Magnus Casara
15h30min – Apresentação de violão e música, com Ana Luisa Nicotti
16h – Apresentação de jazz, com Bárbara Sampaio Dance Studio
16h – Sessões de autógrafo: Fidalgo, Finório e Firula, com Leticia Möller e Yuji Schmidt; Tudo Passa, de Silvio Luiz Oliveira e A Literatura da Magia da Arte de Contar Histórias, de Gladis de Oliveira
16h30min – Apresentação de dança do ventre, com Companhia Maktub
17h – Dança cigana, com a Companhia de Dança Igah Hamaad
17h – Sessões de autógrafo: U Boats Mergulhando na História, de Nestor Magalhães e Um Dia de Gato, de Valesca de Assis
17h30min – Show de clássicos românticos, com Cristiano Nichelle

Amanhã é dia de ZH Zona Sul!

24 de abril de 2014 0

zona-sul

Nesta edição, você confere a cobertura completa da Feira do Livro da Zona Sul, que começa nesta sexta-feira: a programação completa e uma entrevista com a patrona do evento, Christina Dias. E mais:

— Blogueiro reclama da falta de locais adequados para estacionar motos

— Leitor-repórter: falta de sinalização em obra na ciclovia da Padre Cacique se transforma em transtorno aos ciclistas

Não percam!

Amanhã é dia de ZH Zona Sul!

17 de abril de 2014 0

ZS

Nesta edição, você confere:

— De onde vem o mau cheiro? Moradores reclamam de odor sentido desde o início das operações da ETE Serraria, enquanto Dmae afirma que não é de lá

— Procissão do Encontro ocorre nesta Sexta-Feira Santa na Zona Sul

— Blogueiros: mato alto e lixo jogado em rua da Tristeza são alvos de reclamações

— Café ZH Zona Sul: veja quem circulou pelo encontro dos leitores com a equipe do caderno

— Conheça seu vizinho: Bárbara Pustai, moradora da Vila Nova e criadora do blog O Mundo na Cozinha

E mais! Não percam!

Procissão do Encontro na Zona Sul

16 de abril de 2014 0

FOTO 2

Pela primeira vez, a Paróquia Nossa Senhora das Graças promove a Procissão do Encontro, uma manifestação realizada na Sexta-Feira Santa e herdada da cultura portuguesa. A celebração é marcada pelo encontro entre Jesus e Maria a caminho do calvário. Às 19h30min, os fieis sairão da Igreja Nossa Senhora das Graças (Avenida Wenceslau Escobar, 2.380) com a imagem da Mãe Dolorosa, enquanto os devotos da Igreja Sagrado Coração de Jesus (Rua Padre Reus, 1.133) deixarão o local com a imagem de Jesus. No meio do caminho entre as duas igrejas, as imagens se encontram. A celebração é tradicional em cidades portuguesas e também na região litorânea de Santa Catarina, em Minhas Gerais e no interior de São Paulo.

Saiba mais
O que: Procissão do Encontro
Quando: Sexta-Feira Santa, 18 de abril
Horário: a partir das 19h30min
Local: duas procissões saem no mesmo horário, uma da Igreja Nossa Senhora das Graças (Avenida Wenceslau Escobar, 2.380) e outra da Igreja Sagrado Coração de Jesus (Rua Padre Reus, 1.133)