03 jul12:12

Empate na estreia deixou torcedor otimista

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A Chapecoense desperdiçou um pênalti aos 48 minutos do segundo tempo, com Athos, que poderia ter dado a vitória na estreia na Série “C”, sábado, contra o Santo André. Mesmo assim o empate sem gols foi considerado positivo pela torcida. O Diário Catarinense pediu para o presidente da Câmara De Dirigentes Lojistas, Gilberto Badalotti, filho do primeiro presidente campeão pela Chapecoense em 1977, Arthur Badalotti, para que comentasse a estreia. Ele acompanhou pelo rádio a partida e fez as seguintes observações:

- Por se tratar de uma estreia, fora de casa, depois de 30 a 40 dias naquela indefinição de começa ou não começa, o empate foi um excelente resultado. Pode até ser considerado uma vitória. O Santo André teve algumas chances mas a Chapecoense criou mais oportunidades de gol.

Foi uma boa estreia que nos deixou otimistas. Só não dá para perder um pênalti aos 48 minutos do segundo tempo. Isso é inadmissível. O Athos é um excelente jogador mas não poderia ter desperdiçado essa chance.

Agora, no próximo domingo, quando o time joga em casa, contra o Vila Nova a torcida da Chapecoense tem que mostrar que é forte. Com certeza vamos ter muito mais torcida do que havia em Santo André. Temos que dar apoio ao time para conseguirmos a vaga na Série B do Campeonato Brasileiro. Penso que a equipe mostrou na estreia que tem condições de buscar essa vaga. Nos últimos dois anos não subimos por pouco. A cidade está num bom momento e merece essa vaga. Precisamos nos mobilizar para conquistarmos esse prêmio – disse Badalotti.


Por

Comentários