Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Dilma: “Uma mulher vai continuar o Brasil de Lula”

14 de junho de 2010 2

Concebida para projetar em Dilma Rousseff a imagem de uma mulher com “coragem, determinação e sensibilidade” para governar o país, a convenção do PT que oficializou a candidatura da ex-ministra à Presidência evidenciou o papel do presidente Luiz Inácio Lula da Silva como o personagem principal da campanha petista. A convenção foi organizada como uma homenagem às mulheres. Diante de uma plateia majoritariamente feminina, Dilma foi apresentada nos telões ao lado de personagens históricas, como Ana Néri, Anita Garibaldi e Chiquinha Gonzaga
Em um discurso contundente e entusiasmado, Lula citou as realizações de seu governo, exaltou a capacidade gerencial de Dilma e fustigou a oposição. Dispensando a tribuna e caminhando pelo palco, lembrou a recente polêmica do suposto dossiê montado pelo comitê petista contra Serra e pediu aos adversários que “não façam jogo rasteiro, inventando dossiê todo dia”. Falando diretamente para Dilma e o candidato a vice, Michel Temer (PMDB), o presidente enfatizou:
– Muita tranquilidade, porque o bicho vai pegar.
Logo em seguida, Lula lembrou que esta será a primeira vez desde a redemocratização que não irá disputar uma eleição presidencial. Diante dos lamúrios da plateia, ele aproveitou para afirmar que a eleição de Dilma será uma continuidade de seu governo:
– Vai ficar um vazio nessa cédula e para que esse vazio seja preenchido eu mudei de nome e vou colocar Dilma lá na cédula.
Ovacionada pela militância, a petista começou a leitura das 93 páginas do discurso – escrito com a ajuda do marqueteiro João Santana e do ministro da Comunicação Social, Franklin Martins. Numa espécie de simbiose com o padrinho político, Dilma disse que, eleita, continuará o “Brasil de Lula”. Em tom professoral, em contraste com o entusiasmo de Lula, a ex-ministra disse que irá ampliar os programas sociais, investir em infraestrutura e segurança, além de conduzir uma reforma política e tributária.

Comentários (2)

  • Pedro diz: 14 de junho de 2010

    As vezes fico pensando em que escola de jornalismo alguns fizeram seus cursos e onde aprenderam que se não gostam de alguém, até para elogiar tem que “alfinetar”. Com certeza não condiz com a imparcialidade que se espera de alguém com a responsabilidade de informar. Uma pena.

  • QUE CAPACIDADE diz: 26 de junho de 2010

    NIMGUÉM QUER VER ALGUÉM CONTINUAR A SACRIFICAR O POVO COMO LULA FEZ ATÉ AGORA,NIMGUÉM QUER VER A CONTINUAÇÃO DOS ARROCHOS SALARIAIS EM PROL DOS BANQUEIROS QUE ATÉ AGORA BATEM RECORDES DE LUCROS MENSAIS EM CIMA DE UM POVO COMPLETAMENTE ENDIVIDADO,VEJAM BEM ,9 %PRO SALÁRIO MÍNIMO,7%PROS APOSENTADOS E 25%PROS PARLAMENTARES,É UMA ÓTIMA “DISTRIBUIÇÃO IGUAL DE RENDA NÃO?

Envie seu Comentário