Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Coisa de louco

10 de novembro de 2014 3

A funcionária processada por constranger servidoras terceirizadas durante revista íntima quando era administradora do CIC, agora está dando expediente no atendimento do setor infantil da Biblioteca Pública de Santa Catarina. O detalhe é que, para se defender na Justiça, ela alega insanidade mental. E agora? Faz sentido uma insana declarada trabalhando diretamente com crianças?

comentários

Comentários (3)

  • MANEZINHO ISTEPÔ… diz: 10 de novembro de 2014

    BRASIL!!!

    SENHOR JORNALISTA!!!
    FICOU ESPANTADO, “IXTEPô”…EU NAO..FICARIA SE ELA ESTIVESSE TRABALHANDO OU SERVINDO UM HOSPITAL PSIQUIATRICO, CUIDANDO DA BIBLIOTECA DE ALGUM HOSPITAL DE “LOUCOS”…MAS ELA ESTAR NESTE MOMENTO CUIDANDO DE CRIANÇAS!!!! NAO ME ESPANTA….SENHOR VIVEMOS NO BRASILLLLLLL, NO BRASILLLLLL!!!! VARONILLLLL…..
    AGORA SUGIRA AO GESTOR DESTA INSTITUIÇÃO COLOCAR A NETINHA OU NETINHO DELE PARA ESTA “PREPARADA” CUIDADORA DE CRIANÇAS…CUIDAR, JUNTO COM AS QUE ESTAO LÁ….
    COMO DIZIA MEU PAI!!!!

    CORTO MEU PESCOÇO….

    BRASILLLLLLLLLLLLLLLL

  • Schell diz: 11 de novembro de 2014

    Não há de “louco” no caso, caro Colunista, afinal, a dita (des)funcionária é dos “quadros-politicóides” dos que ganham e (re)ganham sempre em SC. Até estou surpreso de ninguém (ainda) haver colocado a culpa no PT e na Ideli. Veja-se o “apadrinhador” dela…

  • Mariana diz: 11 de novembro de 2014

    É muita vergonha isso acontecer, como é que a Diretora da Biblioteca não está vendo isso, como é que ela permite uma coisa dessas numa instituiçao onde atende público? Por que nao colocaram essa senhora em um depto onde não precisaria atender pessoas? Vai que ela manda uma criança tirar a roupa pra ver se não está levando um livro?

Envie seu Comentário